icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Apaixonei-me pelo Refúgio do Raposo

Como sabem, há 2 semanas atrás, rumei num 5008 da Peugeot (Santogal Lisboa) para mais uma vez na Beira Baixa, queria terminar de conhecer o que tinha ficado por conhecer no mês passado.

Fiquei hospedada no Refugio do Raposo. Um complexo turístico amoroso, familiar e muito acolhedor em Proença-à-Nova.

Fui recebida de forma muito calorosa pelo Sr. Gonçalves e pela sua mulher Mila. A simpatia é uma constante, assim como os sorrisos, a animação, as histórias.

Eles têm 3 casas disponíveis, junto à piscina de água salgada. São grandes e completas. Juntinhas umas às outras mas mantendo a privacidade que se pretende numa escapadinha romântica, ou em família ou mesmo quem sabe em versão retiro. Uma das casas está preparada para quem tem limitações motoras, ou está numa cadeira de rodas.

Mas depois há a outra casa, a que fiquei, que fica junto ao rio, afastado de tudo e de todos, apenas com a visita constante das rãs, dos sapos, dos grilos, das estrelas brilhantes e do quente sol de Agosto. E é mesmo como eu gosto e até deu para sentir a adrenalina de estar sem rede em casa por 4 dias. O que poderia ser chato, por estarmos tão habituados a estar ligados, acabou por ser muito bom para conversar, para deitar-me mais cedo, ver as estrelas, passear, etc.

O terreno dessa casa, está vedado, por isso se quiserem podem levar os cães, eles são muito bem vindos pela família Gonçalves. Desde que vocês tomem conta deles. Fora do terreno há o rio, mas de carro há toda uma Beira Baixa para conhecerem.

Alerto que as praias fluviais não permitem cães, mas imensos locais que podem passear com eles livremente.

Deixo-vos algumas imagens da casa, da família e depois partilho alguns dos passeios que dei e o que mais gostei de conhecer pela Beira Baixa.

Beijinhos enormes

Sofia