icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Ai o Alambique

Saudades do meu fim-de-semana no Hotel do Alambique.

Engraçado como apenas a 2 horas de Lisboa podemos encontrar um espaço que faz lembrar uma viagem ao México.

Apesar de ser enorme, é super acolhedor e confortável. O staff é muito simpático e prestável e a decoração um luxo.

A piscina faz a delícia dos hospedes por ser enorme, super azul, fresca e ter passar por baixo das românticas pontes.

É um espaço perfeito para namorar mas também para levar as crianças, por elas vão amar passar o dia dentro de água.

Se forem como eu aproveitam a localização para ir conhecer o nosso Portugal mais um pouco.

Sortelha, Belmonte, Serra da Estrela, Piodão foram alguns dos destinos que visitei e fiquei encantada.

Deixo-vos algumas imagens porque são mais enriquecedoras do que as minhas palavras.

Beijinhos e aproveitem a vossa estadia.

Sofia

Com Mourão no Coração

Acabadinha de chegar de mais uma estadia a Mourão!!

Incrível como me sinto tão ligada a este cantinho de Portugal. Sinto-me em casa, como se fizesse parte daquela terra,  como se tivesse nascido daquela água, como se já tivesse descansado naquele céu. As pedras, as árvores, as flores já as trato por tu e quando chego já todos me reconhecem.

Abro os caminhos de terra, caminho descalça, mergulho mil vezes na água morna e doce, sinto a cabeça a andar à roda ao tentar contar todas as nuvens no céu. Sinto que faço parte do silencio

É me mesmo muito especial e acho que o facto de ir acompanhada com as minhas meninas, a Pipa, a Maggie, a Blush e a Gloss para estas escapadinhas ainda se tornarem muito melhores e  maravilhosas.

Para quem não sabe o  Alqueva é o maior lago artificial da Europa, com mais de 1000 quilómetros e tem zonas com 140 metros de profundidade.

Quero fazer um especial agradecimento aa Ana Bravo que é a mulher incrível que nos recebe tão bem nas suas casinhas “Os 5 Sentidos”. Aproveito para partilhar as fotos das Estalagem. Um excelente local para ficarem.

Beijinhos

Sofia

 

 

Visit Berlengas

Engraçado como Portugal é um País tão pequenino mas cheio de maravilhas.

Muitas vezes viajamos para tão longe quando temos por cá tanta coisa incrível como a natureza, historia, cultura, o clima e a natural simpatia dos Portugueses.

No fim-de-semana passado foi dia para conhecer as Berlengas. Bastou-me ver uma foto no facebook de alguém para dizer “Eu quero e tenho que ir ali”.

Antes de partir pedi algumas opiniões “publicas” que não foram as melhores, o que me deixaram um pouco dividida, mas mesmo assim decidi ir ver pelos meus olhos.

Era um dia de muito sol e com algum vento, mas o mar estava tranquilo, dentro daquilo que é o normal, dizem. A coisa que mais desentusiasma as pessoas de irem às Berlengas é o passeio de barco. Podem optar por um barco mais calmo e levem 40 min, ou se quiserem aumentar a vossa adrenalina e testar o vosso estômago apanhem os barcos que demoram 20min.

Muito vento na viagem, mar picadinho, curvas divertidas e lá chegámos à ilha. Quando se chega esquece-se tudo, até os 20€ que gastou na viagem. Super simpáticos os skyppers do “Feeling Berlengas” só faltou as explicações da ilha serem mais pormonorizadas e já vão entender porquê.

A água da ilha é tão incrível quanto a de qualquer ilha do pacifico e do indico. Azul transparente de se ver o fundo ao pormenor. A temperatura é a de Peniche…doí a cabeça quando colocamos o pé. Mas quando se ultrapassa o gelo do inicio acabasse por ficar muito tempo a nadar e a ver os peixinhos. Vale a pena levar os óculos de mergulho.

A ilha nesta altura já tem bares e restaurantes abertos por isso podem levar piquenique ou comer por lá. Não sei se os preços são em conta porque só comi um gelado.

Houve uma indicação que nos deram no barco que foi “andem nos trilhos” e eu achei que era para não nos perdermos. Muitos trilhos têm uma corda que como em qualquer museu ou entrada VIP sabe-se que não se pode passar para o outro lado, quando deixa de ter corda eu achava que se podia andar livremente pelos campos….E não se pode. Pouparam na corda e eu fui quase multada com 200€.

Em lado nenhum da ilha há qualquer referência a multas, coimas, ou explicações de como devemos circular pela ilha  e os cuidados que devemos ter. Eu sou uma amante da natureza daquelas que não mata uma formiga que não apanha uma flor, mas sou também uma exploradora, gosto de conhecer coisas novas e ter a experiência ao máximo com todo o cuidado, claro. Já agora as Berlengas são Reserva da Biosfera (UNESCO)

Ora a ilha é habitada por várias, inúmeras, para não dizer milhares de gaivotas. Houve anos que tiveram que matar mais de 80.000 ovos só para controlar esta população que pode ser agressiva tipo o filme de Hitchkook “A Revolta dos Pássaros”, estou a exagerar, mas há relatos de gaivotas que atacam, principalmente quem se aproxima dos ni. Podem perceber com esta informação que a ilha é muito fértil ou elas não têm mais nada para fazer senão namorarem. 99,9% das gaivotas deitadas estão no ninho, por isso não se aproximem delas, pois por perto anda um pai…a voar e pronto a atacar.

Ratos vi uns mortos, mas nada daquilo que me disseram que havia.

Então quando saí do trilho (que não tinha corda nem qualquer aviso) fui abordada por 1 casal que ajudava a manter as regras e conservação da ilha. Coitados devem passar o dia a ameaçar pessoas porque a informação que dão nos barcos é completamente inexistente.

Existe uma plantinha muito pequenina com floreszinhas amarelas que é única no mundo e só cresce ali e pisa-la custa 200€. Coisa que ninguém sabe ou é avisado ou existe explicação em placas na ilha ou um folheto. Por mim não é pelo dinheiro é porque não quero mesmo pisa-la. Existe outra planta e essa não chegámos a ver que custa 10.000 a multa.

Quando o sermão acabou e eu dei o meu também. Fomos ao Forte passear (longa descida….maior a subida), dar mergulhos, nadar até à micro praia na falesia (onde muitas das gaivotas estão a morrer :(, o que foi bastante triste) e esperar o barco para visitarmos as grutas. 6 € por pessoa para ver umas 3 grutas, lindas mas que não paga o passeio, são 15min. Valeu pelo Guia Guilherme que foi muito engraçado e divertido, valeu porque nos levaram logo para zona principal da ilha e não tivemos que subir o forte. Foi o nosso Uber marítimo.

Toda a equipa da Feeling Berlengas foi super divertida e amorosa, só faltou mesmo uma explicação mais pormenorizada dos cuidados que devemos ter na ilha, para além daqueles que todos os cidadãos deve ter “NÃO SUJAR, NÃO DEIXAR LIXO, NÃO PERTURBAR E ASSUSTAR OS ANIMAIS”.

A praia da entrada da ilha estava cheia de pessoas e por isso nem optamos ir para lá.

Uma coisa importante a saberem é que neste momento, as Berlengas só podem receber 500 pessoas por dia, por isso marquem a vossa visita com antecedência para não perderem esta oportunidade. Vale muito muito a pena, é um pequeno paraíso. Podem dormir no forte ou acampar na ilha. No dia em que fomos levantou-se um vento gelado, por isso vão agasalhados e levem chapéu na cabeça. As visitas por norma são de 5 a 6 horas por isso dá para imensa coisa, como andar de caiaque, SUP, barco, caminhadas, comer, fazer praia, visitar as grutas entre outras coisas.

No regresso apanhámos um grupo de golfinhos amorosos que andavam de barco em barco a fazer as delicias dos turistas. A nossa tripulação foi amorosa e deixou-nos ali algum tempo até os golfinhos irem a sua vida e nós à nossa.

Ninguem enjoou, nem para lá e nem para cá e saímos de coração cheio com uma experiência incrível para partilhar

Beijinhos e Visit Berlengas

Sofia

 

 

 

Visit Terceira Azores

Não posso deixar de partilhar convosco a minha viagem à Terceira nos Açores.

Depois de me ter apaixonado loucamente poor São Miguel, achei que tinha que dar uma oportunidade à Terceira para me encantar.

Fui sem saber nada. Apenas marque a viagem 1 semana antes de ir, e fui. Quando cheguei à ilha não tinha feito nem uma consulta no google, ou nada. Nem sabia o que havia para ver, para além do mar, do céu e da terra.

Começo por dizer-vos que  não podem nunca comparar ilhas dos Açores, claramente são todas encantadoras à sua maneira e pelos seus motivos. Cada um tem oportunidades diferentes assim como encantos. A ideia é vocês perderem-se e deixarem que a natureza faça a sua magia.

Angra do Heroismo é um amor. A capital da Ilha é super dinâmica, arrumada e convidativa. Se acham que vão para uma ilha de 3ª categoria esqueçam lá isso. Os espaço são muito bonitos, sejam na rua como em qualquer cafe, pastelaria ou restaurante. As mercearias são como no tempo dos nossos avós e têm aquele cheiro característico. Se me pedissem para dar 1 adjectivo a Terceira seria “Orgulho”, porque os seus habitantes têm imenso orgulho neles mesmos, na ilha, na natureza, na história.

Por toda a ilha das coisas que mais me encantou foi o carinho com os habitantes da Terceira cuidam e estimam as suas casas. Parecem pintadas de fresco e com cores divertidas, animadas e inspiradoras.

Se em São Miguel apaixonamo-nos pelas Lagoas, na Terceira temos que conhecer todas as piscinas naturais e as praias. A água transparente e cristalina, da temperatura do corpo, cheia de peixinhos (por isso levem óculos para debaixo de água) e com uma vegetação interior digna de um filme da National Geographic. Mesmo ao lado podem ter o mar calmo ou bem agitado e sentirem-se em segurança nas piscinas.

Piscinas Naturais pela minha ordem de preferência: Biscoitos, 4 Ribeiras, Negritos, 5 Ribeiras

Outra dica que dou é levarem bastantes bikinis ou fatos de banho para andarem a mudar e daquelas toalhas fininhas que secam em segundos (que se compram na Decathlon. Ou então façam como eu e andem sempre molhados e protejam o carro (Autatlantis) com as toalhas do hotel (Terceira Mar Hotel).

Para quem adora vales, montanhas e caminhos que parecem tirados dos livros de magia em que a qualquer momentos vamo-nos cruzar com um gnomo ou a Alice do Pais das Maravilhas não percam o Monte Brasil que está cheio de bambis e que tem uma vista linda sobre Angra e o mar, a Lagoa das Patas, a Mata da Seredas, a  Serra do Cume (ou dos retalhos), Serra de Sta. Barbara, Furnas de Enxofre.

Não deixem de visitar o Algar do Carvão que é o vulcão e entram lá dentro e bem fundo. Eu que sofro de claustrofobia fui e amei. Já não tive a mesma coragem com a Gruta Natal que dizem ser mais apertada e estreita.

Praias acho que só as da Praia da Vitória têm areia. Todas as outras é para ficarmos género lagartixas na pedra. Mas a minha favorita e muito escondida foi a dos Salgueiros (a minha super favorita), depois Negritos, Silveira onde nadei à noite e a Baía da Salga

Vistas de cortar a respiração e peço cuidado com as beirinhas: Miradouro da Alagoa e Raminhos “Ponta do Queimado”

Para comer, eu não tive tanta sorte, mas culpa minha, porque os restaurantes fecham cedo, tipo 22h (coisa que para quem é de Lisboa não está habituado), mas o mais famoso é o Beira Mar que fica em São Mateus e marquem mesa porque vai tudo ao mesmo. Se tiver bom tempo fiquem na varanda a ver o porto que é um amor. Se chegarem tarde, em frente ao Terceira Mar Hotel há uma roulote muito famosa que vende umas pizzas deliciosas.

Bolos e queijadas é no Forno, Queijo é na Vaquinha da ilha

De resto vão passar por milhares de vaquinha e touros. Se forem no verão é normal que passem por uma tradição que são os touros nas cordas ou mesmo touradas (coisa que não sou a favor).

Vão de coração aberto porque vão conhecer pessoas fantásticas. Vão se cruzar com pessoas muito divertidas, hospitaleiras, animadas e com um coração enorme.

Desejo-vos uma excelente viagem e aproveitem para conhecer uma ilha encantadora e cheia de cor e digam que vão da minha parte ;).

Beijinhos

Sofia

Ps. Na Praia da Vitória existe uma loja It Style Terceira para se perderem na maquilhagem e podem fazer unhas, colocar pestanas com a Clinica de Estética Débora Costa

 

I Did It Again

Durante quase toda a minha vida sempre viajei acompanhada. Fosse com pais, irmão, namorado, amigas.

Se fui para algum sitio sozinha era em trabalho e alguém organizava-me tudo e eu apenas ia.

Por isso quando me separei, há 7 anos atrás, vi-me completamente no chão, não só emocionalmente como de férias e viagem. Não é fácil adultos arranjarem companhia

Para quem não está habituado a viajar sozinho, não é nada fácil começar…vai sempre adiando, arranjando desculpas e viajar com outras pessoas…no way…sou muito esquisita para essa aventura. Nem toda a gente é bom parceiro para viagem e até pode ser o melhor amigo do Mundo.

Os anos iam passando e ia vendo, através das redes sociais todos os meus amigos em grandes férias e eu no escritório a ver navios (so para terem uma ideia ainda estou a gastar as minhas férias de 2015)…Sem ninguém com quem ir e achava sempre que viajar sozinha seria bater no fundo da solidão. Tinha muito medo de estar comigo.

Aos poucos tudo começou a mudar, principalmente a minha relação comigo mesma, comecei a ir muitas vezes para o Porto sozinha, passeios, fins-de-semana e comecei a gostar da minha companhia e aperceber-me que estar sozinha não era assim tão mau.

Há 2 anos surgiu-me a oportunidade de ir a São Miguel em trabalho e fui 4 dias antes, aluguei um carro na Autatlantis e foi o máximo e foi o inicio de tanta coisa boa na minha vida.

Nunca me senti sozinha, triste, sem nada para fazer ou pensar. Falava comigo mesma, tinha a música a bombar, tirava mil fotos e ria-me de estar tão feliz.

Passei de um extremo ao outro. Do achar que não conseguia sobreviver numa viagem sozinha a só gostar de viajar sozinha.

Tenho imensos medos e receios e ansiedades coisas que só atrapalham, mas como digo a todas as pessoas que estão nesse processo de começarem…Marquem…Pensam depois.

Quanto mais pensarem, mais decidirem, mais inseguranças vão ter e o tempo passa…

Decidi em 1 dia ir para a Terceira…demorei uma semana para marcar e nem o furacão Helen me abrandou. Não queria pensar no assunto, logo se via.

A viagem foi incrível por todos os motivos que a Terceira oferece e porque estava mais desinibida, mais atrevida, mais engraçada e Livre….sinto-me Livreeeeeee quando viajo sozinha!!!.

E uma Liberdade que não se explica e que se quer como um vicio.

Por isso a minha dica é, não deixem de viajar só porque não têm companhia. Deixem-se levar pela loucura, pelo instinto, pelo destino.

Escolham um destino seguro, que vos deixe confortável convosco e que tenha a ver convosco. Se têm medo de Avião, vão num cruzeiro, ou de carro ou de comboio.

Se têm medo de jantar sozinhos, jantem com o telemóvel, revejam as fotos do dia, falem com alguém pelo messenger.

Mas abram o vosso coração nessa viagem. Sorriam, digam Bom Dia a quem passa, peçam para vos tirarem fotos, conversem, partilhem experiências e agradeçam tudo o que de bom vos acontece.

Espero receber mensagens em breve de quem marcou a sua viagem.

Beijinhos e sejam felizes

Sofia

Onde Fiquei na Terceira

Acabadinha de chegar ao Continente, cheia de vontade de voltar para a Terceira.

Mais uma ilha dos Açores que me deixou completamente apaixonada e encantada. São Miguel é tudo na terra, a Terceira é tudo no Mar e nas Pessoas.

Senti-me um peixe, uma sereia, ou como quiserem chamar. O bikini nem chegava a secar e estivesse com frio ou calor entrava dentro da água morna a qualquer hora do dia sem pensar muito.

Mas antes de partilhar convosco os pormenores da Ilha que me deixaram tão feliz e apaixonada, partilho convosco o maravilho Hotel em que fiquei.

O Grupo Bensaude não fez a coisa por menos e escolheu a melhor localização da ilha para ter o Terceira Mar Hotel. Com uma vista de cortar a respiração para o incrível Monte Brasil, aquele marzão enorme e fantástico e para ajudar à festa a piscina do hotel é qualquer coisa de tentadora. Não fosse a ilha ser tão gira, acho que passaria lá os meus dias.

Localização fantástica e muito central, apenas a uns minutos a pé do centro de Angra do Heroísmo e a poucos quilómetros de toda a ilha e das atracções turísticas.

Todos os quartos têm varandas grandes e óptimas condições para passar um dias fabulosos na ilha. Adorei a cama e  dormi sempre como uma princesa. Acordava apenas desejosa de ir comer o queijo da ilha no bolo lêvedo e a deliciosa marmelada. Eu como sempre o mesmo, mas garanto-vos que para os valentes o pequeno almoço estava cheio de delicias para todos os gostos.

Outros pormenores interessantes sobre o hotel é o lindo jardim, o excelente estacionamento, as enormes salas de convívio, as mesas de bilhar (tive tanta pena de não ter um parceiro para jogar), e a simpatia de quem lá trabalha que faz tão bem ao coração.

Deixo-vos algumas fotos para aumentar a vontade de ir até à Terceira

Beijinhos e até logo

Sofia

 

 

 

 

Viajar com os Cães, o que Levar

Muitos donos sonham poder levar os seus animais nas suas férias e passeios. Apesar de ainda não ser uma prática comum, no nosso país (aceitar animais), já não é impossível.

Felizmente já há muitos espaços de Norte a Sul que aceitam cães na estadia. Mas para isso é preciso respeitar que estão num espaço que não é vosso. O vosso cão não deve ser responsável pelo o seu mau comportamento, mas sim vocês. E é claro que acidentes acontecem, mas ter cuidado faz parte da educação de todos.

Por exemplo, eu limpo sempre o chão todo antes de deixar o local.

Não quero que alguma vez, por causa dos meus cães outros sejam barrados de passarem tempo com os seus donos. Há que respeitar quem vos abre as portas.

O que levar as férias com o seu cão:

– A caminha dele para ele não se sentir deslocado. Não deixa de ser um espaço diferente e novo e pode deixá-lo ansioso e baralhado.

– Ração e taça para comer e beber. Até durante a viagem é boa ideia irem dando água ao vosso cão. Ele vai ficar mais ansioso que o normal e precisar de muita água.

– Se for inverno levem mantinhas. Muitas das casas para alugar são mais frias que as nossas por não serem habitadas. O cão estar confortável é muito importante.

– A caderneta com as vacinas, os registos, os ships, caso haja algum problema com a polícia ou o animal se perca (espero mesmo que isso não aconteça).

– Biscoitos e snakcs para manter o animal motivado e se ele um dia ficar desorientado ser estimulado a voltar.

– Trela, caixa ou cinto de segurança. A lei é muito clara, os animais devem andar presos dentro do carro. A multa pode chegar aos 600€. Uma travagem e o vosso cão sai disparado pelo vidro como se fosse uma bala de canhão.

– Medicamentos como o flagil (para a diarreia) ulcermin (para o estômago) e termómetro. Nunca dar medicamentos sem consultarem o veterinário. Há medicamentos como o Benuron que os pode matar.

– Toalhitas, champo ou champo seco…acidentes acontecem (a Blush esponjou-se em coco quando chegou ao sotam country house lol). Nada como os manter limpinhos e felizes

Acho que pensei em tudo espero mesmo que se divirtam ao máximo e aproveitem estar com eles nas férias. Eles vão adorar e preferir estar convosco do que ficar no canil.

Deixo-vos alguns dos destinos que estive com as minhas meninas e amei:

Sotam Country House – Lousã

Os 5 Sentidos – Mourão

Figueirinha Eco Turismo – Beja

Hotel Dolce Campo Real – Torres Vedras

Beijinhos e Au Au

Sofia

Sotam Country House

Mais uma viagem incrível que me trouxe tanta felicidade para o coração.

Esta foi especial porque levei as minhas meninas comigo. Adoro estar com elas, apesar de ser mais stressante compensa tanto.

O Sotam Country House é uma antiga casa de férias transformada em casa de alojamento. Uma casa com características antigas, famosa pelas suas cores garridas e pormenores rústicos e tradicionais.

Fica na aldeia da Murtinheira, entre a Lousã e Góis. Juntinho da natureza e de tanta maravilhas por descobrir. Adormecemos e acordamos com o barulhinho do rio sotam a passar e pelos passarinhos a cantar.

Uma casa cheia de amor e de dedicação do dono João Matos. Os hospedes são recebidos com um sorriso nos lábios, várias histórias divertidas e por um pequeno-almoço de chorar por mais (cheia de saudades da arrufada de coco, tudo caseiro e preparado pelo João).

As minhas meninas adoraram estar lá comigo e podiam andar livremente pela casa, desde que não incomodassem os outros hospedes (sou um bocadinho stressada com isso). Mas tivemos sorte pois todos adoravam cães e elas passaram os dias a receber festinhas, mimos, elogios, a passear comigo pelos campos, serras, ribeiras a dormitar no jardim e junto à minha cama de noite.

Foram realmente 4 dias inesquecíveis a conhecer uma das zonas mais bonitas do País.

Fica apenas 2h30 de Lisboa e grande parte do caminho é feito pela Auto-estrada e o restante pelos vales e montanhas, mas o GPS leva-vos lá. direitinhos.

Podem levar comida e preparar as vossas refeições na casa ou comer em Góis, Lousã, e nos bares das praias fluviais.

Deixo-vos algumas imagens da casa e se precisarem de mais informações basta falarem com o João Matos, digam que vão da minha parte 😉

www.sotamcountryhouse.com

Beijinhos enormes e felicidades para todos

Sofia

Pelos Caminhos da Lousã

Quem me segue sabe o quanto adoro estar por Portugal a passear e a conhecer terras, aldeias, culturas, costumes, pessoas…

Nestes últimos anos tem sido uma “viagem” incrível pelas nossas terras e as nossas gentes. Somos realmente um povo abençoado de tantas formas.

Este fi-de-semana estive em Góis, mais precisamente Murtinheira, concelho da Lousã e digo-vos superou as minhas expectativas. Uau é a palavra certa para descrever tanta beleza natural e as deliciosas aldeias de xisto. Na 6ª feira andámos (eu e as minhas meninas, Pipa, Maggie e Blush) quilómetros tanto a pé como de carro à descoberta de tanta coisa bela!

Tenho a sorte de ter descoberto que sou óptima companhia para viajar e que adoro estar comigo mesma nestas aventuras! Ás vezes apanho uns sustos porque quero tanto ver tudo que me meto por caminhos desconhecidos sozinha, sem rede, internet…mas felizmente tudo correu bem e Adorei!

Para quem não se recorda, esta área foi atingida pelos incêndios do ano passado em Outubro. Grande parte está ardido mas não perdeu a sua beleza. Vê-se a vontade e entusiasmo com que o novo verde começa a preencher os campos chamuscados.

Os rios,acompanha-nos sempre por todo o lado e basta seguir o som para descobrir o seu caudal tão elegante e apressado.

Deixo-vos algumas Fotos de por onde passámos na  6ª feira!! Façam a vossa reserva para breve. Não podem perder este cantinho tão especial

Aproveito para dizer que fiquei hospedada no Sotam Country House e amanhã escrevo sobre o espaço e o carinho com que me receberam a mim e às minhas meninas lindas.

Beijinhos e até breve

Sofia