icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Grammys 2020

Para quem me segue pelo Instagram já sabe que no dia seguinte de um grande evento de Red Carpet, estilo Globos de Ouro, Oscars, Grammys faço uma avaliação dos Looks da Passadeira Vermelha.

É um momento de entretenimento como costumo dizer. Para rirmos um pouco e não denegrir ninguém. Até porque os artistas que mostro admiro muito. Mas as vezes as escolhas vestimentares não fazem tantoooooo o meu género e estilo.

Partilho hoje convosco os comentários e espero que se divirtam e que partilhem comigo a vossa opinião

Beijinhos

Sofia

 

Mulheres e Casas de Banhos Públicas

Há uma coisa que me incomoda e que hoje decidi partilhar convosco porque tenha a certeza que a maior parte vai sentir o mesmo desconforto que eu e a outra parte que comece a ter respeito pelas outras pessoas.

O tema de hoje é Casas de Banhos Públicas. Como o nome indica “pública” significa que qualquer pessoa pode usar. Dito assim a coisa até parece um bocadinho nojenta e infelizmente é. Na realidade todos gostamos de fazer as nossas necessidades em casa, mas infelizmente quando a vontade aperta temos que ir onde for. Quando dá tempo, podemos dar-nos ao luxo de escolher o café com melhor aspecto, uma loja, etc, mas quando não dá, vai mesmo em qualquer lado.

Eu não sei porquê raio as mulheres, que até são vistas como tão asseadas, arrumadas, organizadas e cheirosas gostam de provar o contrário nas ditas CBP *. Aquilo parece o arraial depois de dias e semanas de bailarico ou o pior dos festivais de Verão. Seja onde for, não é necessário ir a uma espelunca para o caos estar pelo chão, paredes, retrete e afins. É tudo espalhado, ninguém sabe usar um autoclismo e chega a dar medo de apanhar uma doença estranha já para nem falar no nojo visual.

Ainda perguntam porquê as mulheres vão aos pares para a casa de banho. Ora enquanto uma prende a porta e fica com os casacos e as malas para nada tocar no chão, nas paredes nem no tecto a outra tenta equilibrar-se levantando a roupa, afastando as cuecas e as pernas de qualquer objecto físico da casa de banho. A única coisa em que podemos tocar é na amiga que é o nosso pilar e na pontinha do papel higiénico, isto se ele existir.

Enquanto os homens romantizam sobre as nossas idas juntas às CBP e imaginam toda uma galhofa de fofocas, e trocas de piadinhas sobre eles, partilha de lingerie, etc, as 2 tentam sobreviver à experiência como equilibrista num circo em pequim e sem aplausos pelo meio. A recompensa é apenas a de acertar o mais possível com o xixi no sitio certo.

Ahhh e por falar em errar o alvo….sujou = limpou. Enrola uma boa quantidade de papel à volta da mão e passa na tampa da retrete para não deixar recuerdos para a menina que se segue, porque ela não tem que levar com isso até porque nem te conhece. Depois lava muito bem as mãozinhas e podes ir à tua vidinha.

E já agora para as mais esquecidas a maior parte das casas de banho não têm trinco, pois deve ter sido destruído pela última vandala que abriu a porta ao pontapé. Bater é tão bonito e não magoa a mãozinha nem parte a uninha. Basta umas pancadinhas na porta …noc noc noc e tentar ouvir do outro lado “Está ocupado” ou “Está Gente”(nunca entendi esta última expressão….e se estivesse um animal, um robot ou um zombie a pessoa entrava ou ficava à espera que ele saia?) e só depois abre a porta e entra ou espera a sua vez. Também há outro truque que é bom que é olhar para baixo e ver se há sombra dos pés, aproveitam e alongam um bocado as costas e já vão aquecidas para a ginástica do WC. É só para não correr o risco de apanhar alguém do outro lado em posições desconfortáveis ou bater-lhe com a porta na cabeça ou na cara. Temos que ser umas “pás outras”, combinado?

Bem meninas acho que consegui cobrir todas os pontos e dar o meu contributo social Às Casas de Banhos Públicas.

Quanto aos donos dos estabelecimentos, nós, os Públicos também conhecidos como Clientes, agradecemos que as privadas sejam limpas e bem limpas as vezes necessárias pela lei, que os caixotes sejam esvaziados para não ficarem a deitar por fora e o papel de higiénico reposto várias vezes ao dia. Eu sei que é uma tarefa dura, mas tem que ser.

Um beijinho a todas as mulheres que passam por estes pesadelos de ir a uma casa de banho pública e um abraço apertado para aquelas que tiveram a triste ideia de sair de casa de jumpsuit

Sofia

Como Beijas?

No outro dia em conversa com umas amigas, começámos a falar de beijos. Nada que não seja normal para um grupo estilo Sex and The City, aliás até é tema cliché. Quem beija mal e quem beija bem e que género são os beijos.

Comecei em tom de “stand up comedy” a dar o meu parecer sobre os beijos e os diferentes estilos que podemos encontrar no mercado. Elas pediram-me muito para escrever este artigo. Ou este tema vai abrir o apetite a muita gente ou muita outra vai deixar de me falar.

1º de tudo, não há quem beije bem, nem quem beije mal. Tem que haver o match, cumplicidade e sintonia e depois a magia acontece. Mas acho que já aconteceu a todos ter uns beijos que não correram tão bem e deixaram marcas piores que as de um chupão no pescoço. Vou então aqui tentar enumerar os diferentes estilos.

Beijo Sucção – beijo que parece uma ventosa, vai tudo, parece que te vão comer a língua e a seguir vem tudo atrás, esófago, estômago, intestinos.

Beijo Lagarto – deita a língua para fora e não faz mais nada a não ser andar com a língua para os lados, enrolado, dentro e fora. Os lábios praticamente nem se tocam….só há 2 línguas a entrar e a sair….enfim

Beijo Cavalo – quando a pessoa vai beijar com toda a vontade e quando finalmente vai acontecer, os dentes batem e provaram um som ridículo e seco, para além da dor que pode causar….depois disso é normal que aconteçam algumas vezes

Beijo no Canto – quando te apercebes que te estão a beijar o canto da boca e tentas virar a cara e colocar o beijo no sitio certo

Beijo Vapor – Quando o nervosismo é tanto que até as lentes dos óculos e de contacto ficam embaciadas e deixas de ver porque está tudo turvo. Continua a beijar porque se ele te vê assim, não é bonito

Beijo Molhado – É quando parece que te estão a servir um shot de saliva e não sei que consigo continuar com esta descrição porque dá-me um bocadinho de vomito.

Beijo Infantil – quando te beijam pela 1ª vez e 1 segundo depois te terem encostado a boca nos teus lábios, sentes que tens uma mão num dos teus peitos….”Really?!!!”

Beijo Stand Up – é aquele que beija e diz mil piadinhas, até deixar de tudo ter piada

Beijo Toque e Foge – tal como o nome indica, chocho e foge….chocho e foge….chocho e foge….se deixares de beijar ele finalmente entende que deixou de

Beijo Limpeza – Aproveitas e lavas os dentes, o céu da boca, a garganta, as gengivas, etc.

Beijo Agulha – É aquele chochinho com a boquinha muito fechadinhaaaaa que mais parece….um botão de rosa….tão fofinho e tão pouco sexy

Beijo Delicia – é aquele que é acompanhado com milhares de hummm,…hum…..hummmm…humm. Cuidado porque o beijo pode perder a foco

Beijo Porno – Ena….tanto palavrão…

Beijo Cão – Lambe a Boca….e fica-se por isso….bahhhh

Beijo Seguro – Aquele que agarra o rosto para beijá-lo (o meu favorito)

Beijo Desmaquilhante – vais ter que retocar toda a make-up a seguir e não é só o batom.

Beijo Dragão – É o beijo com a boca muito aberta e tão aberta que tens medo que te engula

Beijo ingrato – é quando não vês a hora de beijar uma pessoa e há medida que te aproximas pressentes que o hálito não é o melhor….não há volta a dar, vais ter que aguentar e treinar a apneia

Beijo Palhaço – é quando a mulher decidiu usar batom vermelho….pode saber bem, mas evitem olhar-se no final

Beijo Surpresa – é quando até achas que alguem não beija muito bem e arruma-te completamente a um canto e dá-te uma sova de milhares de momentos maravilhosos. Não julgues antes de beijar

Beijo Interminável – Não vês a hora que ele acabe e mais parece o 3º filme dos senhores dos anéis….bom, mas demasiado comprido

Beijo Não Estou Nem Ai – É quando alguem te beija com os olhos abertos, para ver tudo o que se passa à vossa volta

Beijo The End – é quando sabes que depois daquele beijo não haverá mais nenhum.

Espero que não tenham levado a mal, foi apenas uma brincadeira como tantas outras que se fazem o nosso dia a dia,. mas já agora se quiserem revejam o vosso beijo. Para os que não praticam muito há muito tempo a mão dá muito jeito para treinar, era assim que os adolescentes inocentes faziam no meu tempo.

O importante é serem feliz e compatíveis com a pessoa que vos beija. Podem sempre experimentar outras coisas.

Agora dizer a alguém que ela beija mal, não é boa ideia, pois podem magoar os sentimentos dessa pessoa. Ensinem o vosso estilo e aos poucos vão adaptando.

Quanto a mim acho que se beija com o corpo todo, com a respiração, com o coração, com a mente, com a inocência, com a malícia, com o pecado e com o pudor. Não há limites apenas sentir

Beijinhos e Bons Beijos

Sofia