icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Lute por Aquilo que Vale a Pena Lutar

Sempre odiei conflitos, desde pequena. Se pudesse não ter confrontos com pessoas era perfeito.

Discussões eu saia sempre a perder, acabava por dar razão a outra pessoa, mesmo quando ela não tinha. Era tão insegura que em minutos começava a acreditar que o erro era meu.

Com estranhos então….ui se acontecia alguma coisa, não conseguia defender-me, era incapaz de ripostar. Depois ia-me embora furiosa comigo por não ter tido coragem de dizer nada e imaginava na minha cabeça uma discussão que nunca iria acontecer.

Com o tempo  as coisas foram mudando, comecei a ter mais força, a acreditar mais em mim e a respeitar-me. Enfrentava tudo e todos e não tinha medo de lutar pelos meus interesses e pela minha honra. Só que passou a ser do 8 para o 80, quase me tornando arruaceira. Tudo era motivo para me defender, mesmo quando não estava a ser atacada. Tinha ganho algum respeito por mim, mas a insegurança continuava a estar presente e isso via-se na forma como falava e estava.

Nestes últimos anos tenho usado a balança emocional. Não deixo nada por dizer, mas peso antes o que os outros me estão a tentar dizer e o que devo dizer. Mesmo quando sou “atacada” hoje tento ser  politicamente correcta, ou ironicamente simpática. Garanto-vos que resulta e 99% das vezes cala a outra pessoa. Sou sem dúvida mais compreensiva e tento entender os motivos dos outros antes de explodir com os meus. Graças a isso vivo uma vida muito tranquilo e raramente tenho problemas e espero que assim o continue. Para além disso tento também entender se entrar numa discussão o que isso irá afectar no meu presente e futuro.

Outra coisa que aprendi a fazer é a saber esperar antes de avançar com tudo. Acalmar-me para não falar por falar ou perder a razão. Dormir sobre o assunto é perfeito para no dia seguinte agirmos com mais clareza e sofisticação.

Beijinhos e tenham uma excelente 6ª feira

Sofia