icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Conhecem o Hipotiroidismo?

Um dia ao segurar a mão de uma amiga notei que estava a tremer. Na continuação, o seu Braço também tremia, o tronco, a cabeça. Não era de medo, nem ansiedade, era um abanar geral do corpo.

Assustada comentei com ela. Estás a tremer?! O que tens?

Ela comentou que não sabia, que era algo recente e que de certeza que iria passar em breve. Possivelmente seriam nervos, stress, etc.

Claro que as 2 pensámos interiormente no pior. Parkison?! Comecei a insistir com ela para que fosse ao médico e ela arranjava sempre desculpas e soluções rápidas. Até porque ela tremia sempre, o que se tornou um desconforto para ela que sentia, para quem lhe tocava, fosse nas mãos, nas costas, na cara. Um bambolear irritante e interminável.

Um dia liguei-lhe, sabia que estava cheia de medo, eu também estava, mas lembrei-me de uma outra amiga minha que tinha uns sintomas similares. “Tiróide”, o teu problema deve ser Tiróide e caso seja, medicada terás uma vida normal sem tremuras.

Dias depois ligou-me a dizer que sim, que tinha um problema na Tiróide – Hipotiroidismo e que estava medicada pelo médico e que aos poucos sentia-se muito melhor e as tremuras a diminuírem.

De 25 a 31 de Maio comemora-se a Semana Internacional da Tiroide – Hipotiroidismo. Um problema que afecta 10 vezes mais mulheres do que homens e 5% das mulheres desenvolvem-no durante a gravidez.

Os seus sintomas são confundidos muitas vezes como sinais de stress e depressão o que faz atrasar a maior parte das vezes os diagnósticos. A produção insuficiente ou mesmo nula de hormonas tiroideias pela tiroide faz diminuir o metabolismo do corpo e provoca intolerância ao frio, memória enfraquecida, aumento de peso mesmo com dieta equilibrada e exercício, depressão, ritmo cardíaco baixo, obstipação, períodos menstruais anormais e/ ou problemas de fertilidade, dores nos músculos e articulações, cabelo e unhas fracos e quebradiços, queda de cabelo, pele seca, escamosa e pálida, diminuição da libido.

Através de um analise de sangue se consegue confirmar o Hipotiroidismo. O tratamento é a substituição das hormonas tiroideias – levotiroxina – uma hormona sintética.

Caso notem alguma coincidência nos sintomas, em cima descritos, procurem o vosso médico e falem-lhe nisso. Principalmente quem está grávida, na menopausa, já tenha mais de 50 anos, etc. São mulheres de risco e em situação favorável a esta doença.

Este meu texto não é para vos assustar, é apenas um alerta de uma doença, que é mais comum do que se pensa e que pode ser tratada e acompanhada se problema algum.

Deixo-vos alguns links que podem consultar – https://www.thyroidweek.com e o facebook https://www.facebook.com/adtiroide em quem podem consultar as iniciativas que decorrem no ambito da Semana Internacional da Tiróide

Beijinhos e saúde

Sofia