icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Bye Bye Pólipo

Estou para vos escrever sobre este tema há mais de 1 mês.

Em Agosto decidi fazer um check up à minha saúde e procurei vários profissionais de diferentes especialidades para me observarem, mandarem fazer exames e comentarem sobre os resultados.

Descobriu-se uma massa dentro do meu nariz e veio-se a confirmar com o TAC, que tinha um pólipo gigante que me tapava por completo o lado esquerdo do nariz.

Fiquei logo a pensar que teria que ser operada, coisa que já fiz há 15 anos atrás, para corrigir o desvio do septo e retirar outros pólipos, entre outras coisas.

Mas à medida que o tempo avançava comecei a sentir-me cada vez mais cansada porque não dormia e porque não respirava. Passou a ser uma pescadinha de rabo na boca, andava tão exausta que me cheguei a “arrastar” para fazer o que quer que fosse.

Um dia estava em casa, depois da natação, e senti uma coisa estranha no nariz. Assoei-me e não saiu nada. Repeti várias vezes e nada e cada vez sentia mais…então coloquei o dedo dentro e senti o polipo a sair…medo, entrei em pânico e pensei não posso mais arrastar esta história, o que quer que seja vou ter que resolver agora!

Consultei várias pessoas para perceber quem eram o melhor otorrinolaringologia, (porque não suporto ir a um médico que me vê como uma futura cirurgia, só porque lhe dá mais jeito a ele do que a mim) marquei a consulta com o Dr. Ruah na Clínica de Carcavelos, futuro Joaquim Chaves (que eu sou super cliente) e lá fui eu cheia de força.

Bastou pela voz, para ele entender que já estava muito afectada e completamente tapada (alias se virem o meu vídeo sobre a natação a minha voz diz tudo). Sinusite crónica foi o 1º diagnóstico e nem foi preciso ver o TAC para entender que o meu pólipo estava gigante e quase a sair do nariz.

Ele disse que era normalíssimo que andasse exausta e que não dormisse mesmo quando estava a dormir. Que a minha vida estava completamente limitada por causa desta situação.

“Temos 2 formas de tratar disso. Quer a versão mais rápida ou a mais lenta?”

“a mais rápida é operar?” perguntei eu

“Não, não faço questão de a operar por causa disso.”

A forma mais rápida, é levar uma injecção de cortisona pura, tomar durante 7 dias uns comprimidos e aplicar um spray nasal. Entre 7 a 10 dias o pólipo teria desaparecido.

Nem perguntei qual era a opção mais lenta.

No dia seguinte levei a injecção e doeu 0. Nos primeiros dias fiquei entranha, boca completamente seca, ansiosa, instável. mas em menos de 7 dias já não sentia o pólipo e tal como ele previu comecei a respirar novamente e estou tão feliz com todo o processo. E aliviada principalmente. É claro que continuo com a sinusite mas não há muito a fazer e desde que não tenha uma crise está tudo optimo.

Pode ser normal que o pólipo volte a nascer e a crescer, quem diz este, pode ser outro, mas aproveito a minha cura para esticar a minha satisfação e a aproveitar mais um bocadinho a minha vida saudável e a respirar muito melhor

Às vezes o que complica é a nossa cabeça e as nossas incertezas.

Beijinhos

Sofia

PS. Para todos estes meus casos tento sempre aproveitar o meu cartão Medicare para apenas pagar 35€ de consulta e exames muito mais baratos.