icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

A Caminho do Porto

Ontem eram 6 da manhã ainda não sabia se havia comboios para o Porto. Depois da tempestade veio caos e algumas das principais linhas ficaram interrompidas. Havia ainda a dúvida se o mau tempo continuaria a atormentar e o vento a causar vários estragos.

Chegada ao Oriente, o Alfa não funcionava, fomos todos reencaminhados para o Intercidades. A minha carruagem conforto transformou-se em bar e mesmo me privando de trabalhar ao computador, não deixou de ser uma viagem muito agradável. Portugal visto da janela do comboio é lindo e ontem estão ainda parecia mais. O sol insistia em ganhar à chuva e os rios transbordavam do excesso do fim-de-semana.

Apesar de em Pombal termos todos que ir de Autocarro até Coimbra, a mudança, deu-se de forma pacifica e organizada. Chegámos com 1h30 de atraso ao Campanhã e tive que mudar todas as minhas reuniões, mas mesmo assim correu bem.

Mesmo correndo o risco de apanhar uma chuvada, muito frio, vento forte, não consegui resistir à tentação de usar a minha pencil skirt da Adolfo Dominguez com pormenores em lantejoulas. Coloquei uma camisa branca para tornar o look mais profissional e o casaco da Cheyenne para me agasalhar e dar conforto. Os botins são altos, mas são super confortáveis e com as meias pretas e perna não ficava tão cortada. O colar da Shop 21 foi para dar a graça e ligação aos lábios da saia. Perfume Equivalenza, relógio Sfera

fotos tiradas na Óptica de Boavista e no Hotel Nh Collenctions Porto Batalha

Beijinhos e obrigada pelo vosso carinho constante

Sofia