icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

O livro que vou sempre ler

Hoje caiu-me no colo algumas Citações de Gabriel Garcia Márquez. Abri o link de imediato.

Ele é o meu escritor favorito e não podia deixar passar essa oportunidade.

Fiquei com saudades de lê-lo e o mais engraçado é que já na semana passada recomendei o meu livro favorito “Cem Anos de Solidão” que foi o 1º livro de gente grande que li….umas 3 vezes.

Tenho a certeza que vou le-lo novamente, em breve, porque é uma história incrível que não quero apagar da minha mente.

Engraçado como alguns livros mexem connosco e outros não passam de páginas e letrinhas. Nesses que mudaram alguma coisa dentro de mim e que até hoje me deixam a pensar, nem consigo empresta-los e nem gosto que toquem neles. Estão guardados na minha casa cheios das minhas emoções, prontos a ficarem comigo até ao fim.

Deixo-vos aqui alguns dos livros que me vão acompanhar sempre no coração

  • Cem Anos de Solidão – Gabriel Garcia Márquez – Lindo, maravilhoso, surreal, intenso, inovador, explorador, sobrenatural, fantasia, amor, tudo em Cem anos e muitas páginas.
  • Amor em Tempos de Cólera – Gabriel Garcia Márquez – Um lindo romance entre 2 pessoas maravilhosas que durante 50 anos amam-se em silencio e tão perto um do outro.
  • Do Amor e outros demónios – Gabriel Garcia Márquez – Lindo romance impossivel entre um padre e uma miúda que todos achavam que era o diabo.
  • O Clube da Sorte e da Alegria – Amy Tan – Óptimo para entender relações complexas entre mães e filhas e cheio de explicações mitológicas orientais fantásticas que explicam como devemos estar na vida. Elas vão acompanhar-vos para sempre.
  • Como água para Chocolate – Laura Esquivel – Como conquistar o amor pela degustação, pelo paladar, pelos aromas e pelas emoções. Partilha de sentimentos nos pratos, nas sobremesas, nas entradas, nas sopas…..
  • Principezinho – Escusado apresentações “Se tu choras por ter perdido o sol, as lágrimas te impedirão de ver as estrelas”
  • Arranca Corações – Boris Vian – Literatura surreal, muito estranho, muito intenso que me deixou 2 semanas a pensar na forma como acabou…e na forma como me impressionou. Dos livros mais pequenos que li, mas que tive que fazer uma pausa a meio de tºao intenso que era
  • Cândido ou o Optimista – Voltaire – Uma sátira a um homem que era bom demais e com isso só atraia a desgraçada, o drama a infelicidade, de todos e a sua. Um livro que se lê numas horas e que causa muito boa disposição, mas cheio de ensinamentos pelo meio.

Se me lembrar de mais partilho convosco e peço-vos para partilharem os vossos comigo.

No entanto faz anos que não leio um bom livro e aguardo ansiosamente um que vá directo para a prateleira da minha alma

Beijinhos e boas leituras de Verão

Sofia