icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Brasserie de L’Entrecôte

Hummm, só de escrever este artigo já estou com água na boca lol.

Eu adoro este Restaurante desde que entrei a 1ª vez na Rua do Alecrim no Chiado. Muito simples, mas muito elegante. Nesse caso o menu era igual para todos, uma salada como entrada, e bifinhos acompanhados com uma batata frita fina e estaladiça e regado com um molho de ervas sublime que deixava uma vontade enormes de repetir vezes e vezes sem conta.

Deixei de lá ir porque a vida muda, dá voltas e damos por elas e já passou algum tempo e aquilo que um dia era rotina depois passa a ser recordação.

Agora com a abertura nas Amoreiras ficou muito mais fácil. Vou frequentemente a qualquer hora, por isso ao almoço ou jantar estou garantida. Tornou-se um espaço de passagem com facilidade de estacionamento (quem for depois das 19h nem paga parque)

O pão é dos melhores e olhem que sou entendida no assunto porque sou viciada, não posso entrar numa padaria que levo tudo. É um dos motivos que nem vou jantar fora é porque não me consigo controlar com as entradas e isso engorda muito e depois no dia seguinte tenho que sofrer.

A entrada típica deste restaurante é uma salada de alface com rúcula e nozes picadas regada com um delicado molho branco. Humm é bom porque sabe bem e porque é leve e ainda se fica com espaço para tudo o resto

Quem não experimentar os bifinhos (e para quem é vegetariano tem o Seitan), com o especial molho de ervas e as batatas fritas não entra no espírito da La Brasserie de L’Entrecote. Prometo que vão adorar e pedir para repetir, mas atenção que ainda não cheguei à sobremesa.

Pedi uma degustação de tudo e se querem que dê a minha opinião peçam uma de cada. Impossivel dizer qual a melhor e mais saboroso e eu não ligo a sobremesas

Beijinhos e bons apetites

Sofia