icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Feng Shui Me

Há uns meses atrás aceitei o desafio da Raquel Dominguez para ir a minha casa para aplicar algumas regras do Feng Shui.

Eu já escrevi sobre isto, na altura e sobre todo o processo, mas passado uns meses gostava de partilhar convosco um facto muito interessante.

Durante o seu trabalho, a Raquel fica a fazer contas, com as coordenadas da casa, com as plantas e as informações que lhe damos e fica muito quietinha e concentrada. Depois quando termina pede para lhe apresentarmos cada divisão da casa e falarmos sobre elas.

No final ela revela aquilo que viu nos números e cruza com aquilo que sentimos sobre cada zona.

A minha casa de banho para mim sempre foi horrível, ao ponto de usar a palavra odiar para a descrever. Depois de ela ter passado lá por casa decidi pintar a casa-de-banho e foi pior a emenda do que o soneto e passei 24h seguidas da minha vida a pintar e a remover a pintura. Achei que consegui mudar, mas so piorei.

Ontem estava a limpa-la e da porta olhei para dentro e pensei “afinal não é assim tão mal, até é gira e os pormenores são o máximo”.

Ora a minha casa-de-banho está situada na minha auto-estima.

 

Podem imaginar a sensação negativa que causou  quando tinha acabado de dizer que a odiava. Hoje passado uns meses, em que me sinto tão melhor comigo, mais bonita, mais confiante, mais poderosa, menos fraca parece tão real a ligação que ela fez. Eu realmente gostei do que vi no domingo e cada vez mais tenho gostado do que vejo em mim.

A minha cozinha está situada nas minhas relações. Sempre a tentar limpar e que esteja fantástica, mas há sempre algo que corre mal ou que se estraga ou que se suja. Para além disso uns dias apetece-me “cozinhar”, outras como a
primeira coisa que me aparecer à frente 🙂

Tudo bate certo 🙂

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos

Sofia