icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

#eutambem

Há umas semanas atrás participei, em Madrid, num encontro Ibérico de bloggers muito interessante cujo tema era uma reflexão sobre a vontade de se ser Mãe ou não ser Mãe hoje em dia e, como podemos prevenir-nos de uma gravidez até chegar o momento em que efectivamente a desejamos (mais informação em www.eutambem.pt).

Para além de termos tomado consciência sobre o que se passa na realidade Portuguesa e Espanhola relativamente à Natalidade e às prioridades actuais das mulheres antes de quererem constituir uma família, abordámos também as diferentes formas preventivas que são bastante diferentes uma das outras. E, garanto-vos, falámos muito dos nossos casos pessoais, da nossa experiência, e daquilo que vamos sabendo entre os amigos e pessoas mais próximas de nós.

Até chegar o momento de efetivamente querermos ser Mães, quer seja um passo desejado ou uma surpresa do destino, que tipo de protecção vocês usam? E quais as que acham mais fiáveis e eficazes? E já agora, o vosso parceiro participa nessa gestão e preocupação ou deixa que essa seja uma decisão exclusivamente vossa? Já tiveram que recorrer à pílula do dia seguinte? Como foi essa experiência?

Tantos temas interessantes que poderíamos debater aqui, todos eles que fazem parte do dia-a-dia de uma mulher e de um casal.

O importante para além de serem felizes, é analisar todas as possibilidades existentes para evitarem uma gravidez surpresa e principalmente uma não desejada. Saber que numa urgência existe sempre a Pílula do Dia Seguinte e que esta não é um bicho “papão”, mas sim uma segunda oportunidade para as mulheres e para os casais que ainda não se sentem preparados para a paternidade ou que, por opção, não querem ter filhos. Envolvam mais o vosso parceiro na contracepção e exijam que ele contribua para essa decisão, exijam que tudo seja feito a 2. E, acima de tudo, não se sintam sozinhas, pois milhares de mulheres, todos os dias, sentem o mesmo que vocês. #eutambem

E agora que já vos deixei a pensar no mesmo em que fiquei durante a viagem, quando pensam ser mães?

Beijinhos e sejam felizes,

Sofia