icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

A história por detrás da Mudança

Hoje partilhei um video convosco o que fiz para mudar o meu corpo novamente.

Quando estive nos Açores em Outubro, a minha amiga Vanda fotografou-me de bikini e qual não foi o meu espanto….o estado a que havia chegado. Tinha perdido as minhas formas e estava cada vez com mais barriga, menos músculos, mais flácida e cheia de celulite. Fiquei muito triste e mais do que tudo assustada. Pelo facto de ter mais de 40 anos tinha medo que o meu corpo se habitua-se a estar assim.

Seja em que idade for, se nos descuidarmos o corpo começa a acreditar que somos de determinada maneira e habitua-se e torna-se “preguiçoso”. A ausência de desporto faz com que o metabolismo se torne sedentário e será mais dificil perder as gordurinhas mesmo com dieta.

É claro que também fechei um bocadinho a boca, mas não foi através de sacrifícios. O acto de comer é mais emocional do que se pensa. Comemos porque estamos tristes ou felizes. Então arrumar a minha cabeça e ganhar uma força extra foi mesmo a minha prioridade. Falo por experiência própria, não é fácil tornar uma mente com uma tendência depressiva em uma mente vencedora e com menos vicios. O que é certo é que estou mais calma e com menos ataques de fome. Continuo viciada em açúcar (desde que deixei a coca-cola) e este será o meu próximo passo. Mas aos poucos podemos mudar um bocadinho. Adicionar mais verdes na nossa alimentação. Trocar os açucares processados por mel por exemplo. Temperar com menos sal e mais limão por exemplo.

Com o tempo garanto que se vão habituar a comer melhor e quando começarem a ver os resultados no vosso corpo vai tornar-se estimulante continuar.

A natação ocorreu num impulso feito umas semanas depois dessa viagem. Estava sozinha no escritório e já deviam ser umas 19h. Liguei para as piscinas mais perto de minha casa, pedi as informares todas e perguntei “quando posso fazer o teste” “quando quiser!” “pode ser agora?” sim pode….Não deixes para Amanhã o que podes fazer Hoje!

Fui a casa e coloquei no saco tudo o que me lembrei, óculos, fato de banho, toalha, touca, chinelos,e sai.

Adorei a sensação, senti-me em “casa” dentro de água e mais que tudo senti-me viva. Apercebi-me que se pode suar debaixo de água apesar do contra senso. :). E foi único! Inscrevi-me de seguida e desde então 2 vezes por semana, lá vou eu para a natação.

Como disse no video não contei a ninguém, nem a vocês, nem a eles. Estávamos ali todos no mesmo pé :). A minha aula é de adultos avançados e por isso tenho de colegas miúdos de 23, 26 anos e alguns adultos da minha idade ou mais novos ou mais velhos. Não faço a mínima ideia qual o motivos deles, mas o meu sou EU! Também temos um nadador que é campeão mundial de ténis de mesa adaptado – João Soldado,. Que orgulho para mim e para Portugal

Soube-me bem estar como desconhecida. Não era mais nem menos. Há um triste realidade de se achar que as bloggers são vedetas ou muito famosas. Eu acho-me normal como toda a gente e gosto que me tratem e respeitem por aquilo que sou. Quero que me sigam porque sou uma mais valia 🙂

E sou corajosa porque decidi ir nadar novamente aos 43 anos. Sou competidora e embora não goste de ficar em ultimo nas corridas que fazemos, mas fico, porque respiro muito mal. Parece que o ar não entra nos pulmões e canso-me imenso, mas não quero saber. Faço o que tenha a fazer e oiço o meu corpo e as minhas limitações, mas acho que nunca disse que não, ou escolhi parar, vou mais devagar, mas vou. Mesmo quando voltei a experimentar a mariposa, há a vergonha de quem possa estar a ver…pois parecia que me estava a afogar, mas se eu não ultrapassar isso nunca vou nada bem, certo?

Estou a minutos de ir ao otorrinolaringologista ver este meu problema a ver se há forma de melhorar a minha qualidade de vida.

Deixei de ter lesões! as minhas pernas estão muito mais fortes, as costas musculadas, os braços definidos e eu estou feliz com tudo isso e não vou desistir e mesmo que seja chato ter que lavar o cabelo mais vezes do que preciso, não quero saber, é tão melhor toda a satisfação que tiro dessa experiência. O resto são desculpas para não se fazer.

A natação, como sabem é um desporto muito completo, em todos os sentidos.  Quando falo nela poderia estar a falar doutro desporto com o mesmo prazer. Mas quis encontrar o desporto que me desse menos lesões e trouxesse mais resultados, já que não posso fazer nada que envolva impacto por causa dos meus joelhos! E já agora há 2 anos quiseram-me operar os joelhos por causa de uma ranhura no menisco. Falei com muitas pessoas e alguém disse-me se fortaleceres os músculos dessa zona as tuas lesões vão diminuir consideravelmente. Há 3 meses que deixei de ter dores quando subo escadas, corro, ou dobro os joelhos 🙂 (mais smiles, desculpem mas fico tão feliz a falar nisso).

Soluções rápidas, privações de comer, medicamentos, nunca foram para mim opção para emagrecer. Tentei ouvir o meu corpo e entende-lo. O nosso cérebro é um órgão muito poderoso que pode estragar-nos os planos a sermos felizes, por isso é preciso fazer-lhe frente quando ele começa a deitar-nos a baixo ou arranjar desculpas para não mudarmos. Arranjem se for preciso um aliado nessa vossa mudança. Um amigo, amor, família. Ajudem-se através de métodos saudáveis e que possam ser enriquecedores para vocês.

Não se esqueçam que os erros que vocês cometem, são vocês que os vão pagar agora ou mais tarde.

Já agora podem ler o livro “Tens fome de quê?” – Deepak Chopra para perceberem os comportamentos das nossas inseguranças que fazem a maior parte das vezes abrir o apetite.

Quem não sabe nadar, pode ser uma excelente dia para irem aprender :).

Beijinhos enormes e sejam felizes e mais humanos

Sofia

Yellow pool float, ring floating in a refreshing blue swimming pool; Shutterstock ID 254911351; PO: today.com
Yellow pool float, ring floating in a refreshing blue swimming pool; Shutterstock ID 254911351; PO: today.com