icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Um Desabado para ajudar alguém em silêncio

Ao entrar no facebook, hoje de tarde, deparo-me com a noticia da morte do actor Rodrigues Meneses.

Apesar de não seguir o seu trabalho, de não o conhecer pessoalmente, não deixo de ficar chocada com a notícia.

Um rapaz praticamente da minha idade, que de certa forma vi crescer na minha casa, a partir da minha televisão. Faz muita confusão e da-me muita tristeza.

Muito se diz sobre o Rodrigo e à sua vida boémia, mas na realidade eu não sei, não o conheço, não vi e sinceramente não me interessa. Também são desconhecidos os motivos da sua morte e muito menos sei o que andaria a passar.

Hoje li um texto, escrito por ele que agradecia a Deus e apeteceu-me chorar, porque algumas das suas palavras podiam ser minhas, tiradas da minha boca e da minha incapacidade de fazer parar as vozes erradas na minha cabeça que não me fazem, por vezes escolher os melhores caminhos para mim, mas os que são mais fáceis, apetecíveis e errados.

Mas o que mais me assusta nestas fases menos fáceis e menos boas, é que me isolo, calo-me, fecho-me e tenho medo de pedir ajuda. Tenho muito medo de descobrir que ninguém virá. Odeio incomodar amigos, preocupar a família e tirar tempo que sei que é precioso.

Felizmente ao longo da vida descobri que há formulas e receitas para melhorar e parar, escutar o coração e ter uma conversa séria connosco mesmo e deixar a Fé entrar: “É mesmo isto que queres para ti?” “Achas que o isolamento e não fazeres nada por ti é a solução?”

Muitas vezes consigo ultrapassar sozinha e em pouco tempo, estou como nova e ninguém sabe pelo que passei ou os pensamentos que me passaram pela cabeça…mas eu sei e eu também tenho medo, do dia em que não vá conseguir dar a volta. Que me passe uma ideia estúpida pela cabeça sem volta para trás. Que volte a ter uma depressão e que deite tudo a perder novamente.

Este texto, não é apenas um desabafo (até porque felizmente ando numa fase boa), mas é para todas as pessoas que sentem e passam pelo mesmo. Não estamos a falar de 1 ou 2, mas de muita e muita gente que se isola e entra num ciclo vicioso de isolamento, depressão, falta de amor e auto-estima.

Não tenham medo de pedir ajuda, de acenar para mostrar que se estão a afogar….caso contrário é muito, mas muito mais difícil voltar à tona de água e conseguir respirar com segurança. Diz-vos uma pessoa que há 12 anos atrás desceu ao “darkside” da vida e que espera nunca mais lá por os pés, nem por uns segundos.

Procurem a vossa Felicidade, tranquilidade, amor, esperança nem que seja nos pequenos prazeres que a vida dá.

Beijinhos muito especiais a toda a família, amigos, companheiros, colegas e admiradores do Rodrigo Meneses

Sofia