icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Quem é a Paula?

Nós mulheres somos únicas, deliciosas e inseguras.

Adoro fazer piadas das nossas crises neuróticas porque realmente nem nós as entendemos, são espasmos descontrolados entre a desconfiança, a tortura, e a loucura. Eu estou a meter-me no mesmo saco, mas felizmente ando bem melhor. Talvez pelo facto de não ter ninguém há já algum tempo, faz com que não tenha ciumes e desconfianças. Mas pronto quando tenho não me deixo chegar ao ponto de deixar ser coerente como a piada ali em cima.

É claro que brincar sobre estas coisas acaba por amolecer um problema de muitos casais e só se torna piada depois do drama acabar, mas há realmente muita senhora que facilmente perde o controlo e que anda muito paranóica sobre o que andam a fazer os meninos. A minha dúvida é se elas têm realmente motivos para terem ciumes? ou se o passado com alguém que as traiu não ajuda a confiar? ou será apenas desconfiança.

Bem olhando para a minha história poderia ser um bocadinho de tudo, mas depois das traições compulsivas e perturbadoras  do meu ex, jurei que não iria transformar nenhuma outra relação numa loucura de desconfiança e que iria ser uma mulher calma, descontraída, divertida e principalmente elegante. Quando não gosto do que vejo, vou-me embora, quando acho que alguem passou dos limites vou-me embora, quando alguem é malcriado comigo, vou-me embora. É limpo e sem discussões.

Sou assumidamente insegura no que toca a gostarem de mim, mas quero sempre acreditar que isso pode ser possível e um dia ei-de acertar e estar com alguém que também goste de mim e que até escolha em ser-me fiel. Até lá tento acreditar, quando me sinto mais desconfortável falo calmamente com a pessoa dou uma oportunidade para que me contem a verdade e assim que tenho certezas (porque o 6º sentido nunca me engana) pimba a pessoa sai da minha vida mais depressa do que entrou, sem passar pela casa partida, sem ganhar os 2000€, sem qualquer tipo de nada.

Mas isto tudo para tentar, desculpar algumas mulheres que talvez as inseguranças tenham fundamento. Que o seus 6ºs sentidos sejam melhores do que pensam, que não é só do passado que têm medo, mas sim o presente é que as tortura?

Talvez a forma como as coisas são esclarecidas e resolvidas não sejam as melhores (e olho para o que fiz há 3 anos atrás quando descobri sobre o ex), mas a dor de corno é muito complicada de gerir e no meio das traições sai sempre o que não deve.

Mas de uma coisa podem ter a certeza: perdoar….nunca mais. Impossível voltar a ser feliz com alguém que nos traiu com outra pessoa. Impossível ser feliz com alguém que disse para além do que devia e que passou das marcas sem motivo. Nunca mais nada a volta a ser normal e bom. Por isso tenham cuidado com o que fazem (isto para os homens e mulheres) e com o que dizem, antes de explodirem vão dar uma volta, telefonem a uma amiga, resolvam os problemas no dia seguinte, é porque há palavras que não voltam para trás e são mais fortes que uma mão pesada.

Na realidade este texto….o final é tanto para mulheres como para homens. Hoje em dia há muita mulher a trair os seus namorados e os seus maridos. Mas só não vê quem não quer.

Beijinhos

Sofia