icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Ohhh Pátria

Raramente falo destes assuntos no Blogue , mas custa-me saber que tenha uma voz e não usá-la para partilhar o que sinto Apesar de parecer uma pessoa calma e desinteressada por alguns tipos de assuntos, a realidade não é bem essa. Sou daqueles que por alguns assuntos e convicções ferve com pouca água e ultimamente ando-me a fartar de muita coisa relacionado com direitos dos animais, humanos e no caso do post de hoje, Culturais e de História.

Há uns individuas por ai, que se acham gente e que querem apagar o que é nosso, da nossa história. Para bem ou para mal, o que passou passou e o que não é bonitos para uns, tem significado para outros. A isso se chama Democracia! Aceitarmos que os outros tenham uma opinião, um gosto, uma convicção e opções diferente das nossas. Com a Democracia deveria vir o respeito, o civismo, mas infelizmente há pessoas que se confundem e trás a arrogância, o abuso, o excesso.

Mudar o que sempre esteve, que relembra o que foi nosso, o que lutámos, o que ganhamos é apagar a nossa história. Isso é o mesmo que eu esquecer o apagar “Dom Afonso Henriques” da História porque não sou a favor das guerras. Ou os Descobrimentos, porque um louco de um navegador colocou várias vidas em perigos em busca de um novo pais.

Isto faz parte do nosso Sangue, da nossa Bandeira, do nosso Hino, do nosso Fado. Nem sempre as decisões na História foram as mais bonitas, mas são as que temos, que estão inseridas num contexto Temporal, Cultural, Mundial. Se calhar se não tentasse tanto procurar um Novo Portugal que quebra com o nosso passado, continuavam a existir os grandes Conquistadores, os Guerreiros, os Lutadores, Empreendedores que sempre procuraram um Pais melhor. Apagar o nosso passado, as nossas origens é ter vergonha do que fomos e do que somos.

Já para nem falar do novo acordo ortográfico. Vamos adoptar uma língua que nem é considerada uma língua, mas sim um sotaque? Uma língua que foi levada por nós, com que crescemos? Vamos ter os Lusíadas em Brasileiro? Os Maias, os poemas de Fernando Pessoa com sotaque? Mas faz sentido, na cabeça de quem?! Já agora mudem o Fado para samba?! O Fandango para Forró?!

(atenção que isto não é um ataque aos Brasileiros e ao Brasil que adoro! é aos nossos Governantes!)

Quanto estive em Berlim (magnifica cidade que recomendo mesmo a visita), os traços da triste historia são visíveis. Não são muitos porque em tempos, depois da queda do muro , tentaram apagar tudo e cortar com as lembranças drásticas e medonhas do passado. Mas a nova geração não permitiu e quer e fazem questão que a historia seja recordada, mesmo que não seja a mais bonita dos livros e das memórias.

No outro dia escrevi no meu mural, quando soube que querem

cortar os Brasões do jardim da Praça do Império por serem símbolos do colonialismo: Tirem tudo!!!….Queimem os Lusíadas, apaguem os Reis e os Descobrimentos da nossa Historia…Porquê não mudar o nome de Portugal para Novo Pais? ou idiotalandia?…mudem as cores da bandeira, a ortografia está quase….estamos quase a escrever com sotaque 
A Gente estúpida devia ser obrigada a emigrar.

Tanta gente decente a te sair de Portugal por um futuro melhor, porquê não enviamos estes falsos Patriotas ou Psedo-portugueses embora e tragam os que têm orgulho da nossa História, do nosso Pais, do nosso Povo, do nosso Fado do nosso PAÍS.

Quem quiser e estiver de acordo com o que escrevi pode assinar a petição que está a tentar impedir que o Vereador José Sá Fernandes não cometa essa barbaridade http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=BrasoesPracaImperio

Beijinhos e desculpem o desabafo

Sofia