icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

O Novo Ano e o que se foi

No dia 30 comecei a escrever um texto muito lamechas sobre 2013 e sobre alguns dissabores e dificuldades pelo qual tinha passado. Obstáculos complicados que podiam ter posto em causa a minha confiança, autoestima, o meu blog e até algumas relações profissionais.  Mas entretanto o texto ficou a meio e decidi terminar a 31, o que nunca é bom sinal quando interrompo algo, normalmente fica a meio.

A meio da tarde de 31 comecei a fazer a minha cover de perfil, juntando todas as fotos dos momentos mais importantes do ano que estava prestes a terminar. Depois das fotos estarem todas seleccionadas comecei a aperceber-me da importância de 2013. Apesar dos momentos menos bons, que farão sempre parte da nossa vida, milhares de coisas importantes tinham acontecido, como as minhas idas à televisão, as aulas que dei e as excelentes notas que as alunas tiveram, da minha relação com a Natura, o prefácio que escrevi e outras marcas, o crescimento do blog e a minha credibilidade junto dos meus seguidores, a ligação às pessoas que fazem parte da minha vida, das que por ela passaram sem deixar rasto ou a deixar optimas recordações, etc.

Afinal de contas a vida é mesmo isso, anda aos altos e baixos, cometemos erros, falhamos, apanhámos sustos e temos imprevistos, mas também tem momentos maravilhosos que nos fazem, sorrir, rir, chorar, sonhar, desejar mais e aprender e crescer. 2013 foi um ano assim e foi mais um ano em que o vivi intensamente e não me arrependo de nada, nada mesmo.

Mas hoje estava a fazer a típica lista mental das minha resoluções para 2014 e decidi que este ano seria diferente. Não vou prometer ser mais arrumada, dormir mais, tirar ferias, ter mais tempo, fazer mais desporto, vou apenas comprometer-me a continuar a viver intensamente, não perder a oportunidade de ser feliz e continuar a acreditar em mim, o resto vem por arrasto e vai-se moldando ao sabor dos dias e das oportunidades, até porque nunca se sabe o dia de amanhã.

Beijinhos enormes e um excelente 2014 para todos.

Sofia

PS. Dedico este artigo à minha DM e Maria Cão que nos deixaram inesperadamente no ano que passou. Foi sem duvida um momento muito complicado, porque a perda teve apenas 1 mês de diferença e porque pela 1ª vez decidi estar presente no ultimo suspiro da minha DM e foi uma sensação medonha. Mas aprendi a compreender que há vontades de Deus que são mais fortes que as nossas e a entender melhor a perda dos meus animais que é sempre doloroso. Beijinhos minhas queridas vocês farão sempre parte da minha vida