icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

O Enforcado do Amor

Hoje uma amiga pediu-me ajuda para tentar salvar o seu relacionamento. Sentia que o estava a perder e não sabia mais o que fazer.

Antes de lhe ligar comecei a pensar para mim, serei eu a melhor pessoa para o fazer?! Eu?! que não consigo manter um relacionamento por mais de 1 mês? Que conselhos que posso dar, quando aparentemente a minha taxa de sucesso é reduzida a tentativas?!

Depois lá me lembrei, das minhas teorias e em vez de concertar o seu relacionamento, ela teria que se concertar a ela mesma. Não há pessoa com mais concertos, remendos e recomeços do que eu!, Pedi-lhe para fazer os possíveis para sobreviver de uma possível separação ou diminuição de auto-estima. Nisso sou boa e a minha taxa de sucesso é consideravelmente aceitável lol.

Lembrei-me então, de uma história que aconteceu comigo há algum tempo. Num momento em que sentia que ele não sentia nada por mim, numa tentativa de um jantar romântico caseiro em casa dele, comecei a tentar falar sobre o assunto e o jantar ainda nem estava feito e já estava a azedar. Felizmente faltava sal e tive que o ir buscar a casa de uma amiga que vivia lá perto. Na realidade precisava respirar e sair dali. Quando ela foi à janela para me atirar o saquinho de sal, pedi-lhe para subir. Ao abrir-me a porta comecei a chorar compulsivamente!! Imaginem a cara dela…pois estava longe de tudo. Abraçamo-nos e perguntei-lhe porquê não consigo que gostem de mim….o que há de mal comigo?!

Ela afastou-me segurando nos ombros e disse-me “Tu esforças-te demasiado. Não lhes dês tanta importância”. Ao ouvir as suas palavras as minhas lágrimas secaram, lavei a cara e fui continuar a minha missão fazer jantar e fingir que nada se passou e que sou uma mulher muito porreira e divertida,

Com isso, veio a juntar-se à memória um comentário de um amigo quando me disse “Sofia no momen

to em que um homem sente que a mulher é dele e que está garantida é quando ele começa a perder o interesse”.

Então se entendo de tudo isto, é como um jogo do Enforcado, por cada acção, demonstração de amor, carinho, surpresa, eu um passo para a morte certa.

– Mensagem de carinho – Desenha a cabeça

– Surpresa – Tronco

– Jantar em casa – Braço

etc…

Ainda não acabei de escrever a letra A de amor e já me suicidei!!!!

Isto deixa-me uma dúvida. Se ao esforçar-me demasiado por uma relação, se ao dedicar-me a ela sendo carinhosa, meiga, presente, amiga, sexy, dona de casa, divertida a mulher que ele sempre sonho, eu estou afasta-lo mais do que mante-los. Em que altura deixo de ser uma mulher fria, desinteressada, ausente para viver a minha história de amor? Quando tivermos 10 anos de casados?!

Ou será que na realidade andamos é sempre a tentar com a pessoa errada?! E no dia em que se encontra o “match” tudo isto vai ser natural, bem-vindo e das 2 partes!

Já me esquecia, que preciso fazer a ressalva, que este texto serve para as mulheres, como para os homens, mas como sou mulher continuo a escrever na minha pessoa.

Uma coisa eu já entendi e realmente há sempre um erro frequente nos meus envolvimentos. Eu passo de “Wonder Woman” a “Mulher de uma Pessoa”. Quero estar disponível, quero mimar, quero viver uma história de amor como qualquer pessoa, por isso meto os és pelas mãos e se calhar envolvo-me depressa demais sufocando-o a ele,

Não posso prometer e deixar de acreditar, que comigo, um dia também irá acontecer. Não quero transformar-me numa mulher revoltada e amargurada pelas falhas das minhas acções nem pelo fracasso das minhas acções. Quero viver em paz comigo e fazer feliz outra pessoa mantendo a espontaneidade pelo qual sou conhecida…quem sabe um dia resulta.

Para o próximo menino que me está destinado, que espero que seja o “tal”, só vai jantar em minha casa, 1 ano depois de namorarmos, até lá vamos jantar sempre fora e às suas custas!!! Lol vais sofrer lol.

Fora de brincadeiras, gostava mesmo de escrever este texto, sabendo que amanhã vou levar na cabeça de muita gente, mas sei que ao escrever sobre mim, estou a ajudar outras mulheres a não cometerem o mesmo erro e pelo menos a não deitarem tudo a perder num relacionamento que se calhar nem deveria ter começado.

Volto a referir que os sinais estão sempre lá no inicio quando os conhecemos e que mais cedo ou mais tarde vão ser visíveis e dolorosos e vão-nos cair no colo quando infelizmente já estamos envolvidas e sem forças para nos afastarmos. Mas por favor, estarem connosco por favor, nunca!!! Mantenham a segurança e a força, cabeça clara e procurem sempre uma amiga ou um amigo menos romântico para vos ajudar a fazer o correcto. Sair de cabeça erguida e não voltar a olhar para trás porque o futuro está em frente

Mantenham a vossa essência, a vossa auto-estima e amor próprio e evitem humilharem-se

Beijinhos

Sofia