icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

O Amor Acontece

No outro dia uma menina preocupava-se que estava com uma idade já madura dos trintas e tais e que ainda não estava casada, junta e que ainda não tinha filhos. É claro que disse o que toda a gente me diz a mim “não te preocupes, um dia, quando menos esperares vais encontrar o amor da tua vida”!. Quando me dizem isso é quando menos acredito e garanto-vos que para mulher portuguesa sou muito optimista lol.

Mas apesar das minhas fantásticas experiências de merda em relacionamentos (e mil perdões pelo palavrão, mas é inevitável) que tive ao longo da vida, no fundo sinto mesmo que um dia vou ser feliz com alguém que goste de mim, me respeite, me trate bem, que seja giro como tudo e que beije muito bemmmmmm, entre outras coisas.

E não me preocupa estar com 39 e estar sozinha a divertir-me como tudo e andar a gozar a minha liberdade, principalmente quando olho para o lado e a maior parte dos meus amigos e conhecidos que se casaram nas idades sensatas dos vintes e tais e nos “early’s” tristas, estão a separarem-se/ divorciarem-se”. Isso sim deve ser assustador, voltar ao mundo dos solteiros neste caos de tarados, descompensados que não sabem o que querem (atenção isto é para ambos os sexos) depois de terem uma vida pacifica ao lado de alguém.

Quem sabe a minha situação de mulher experiente em trastes, mentirosos, psicopatas, manipuladores, seja uma forma de Deus dizer que o melhor ainda está para vir. Prefiro mil vezes pensar nisso, até porque uma velhice sozinha assusta-me muito mais que uma juventude. Desde que eu entenda que a partir dos 60 anos casar com vestido de véu e grinalda talvez seja um pouco ridículo, o resto está-se bem.

Partilho com todas as mulheres e homens que se sentem sozinhos e que têm medo de ficar sozinhos, esta pequena formula de optimismo: “lá porque estão a chegar aos 30, aos 40, se ainda não aconteceu encontrarem uma pessoa que vos dê estabilidade e felicidade, é porque quando for será para sempre e muito melhor”. Gastem agora os todos cartuchos, saiam muito à noite, dancem, portem-se mal, tenham casos, pintem a manta e assim quando for não se arrependem de nada porque viveram tudo na idade certa.

Agora volto a dizer, não sejam precipitados nas decisões que tomam, estejam atentos aos sinais que estão lá…sempre. Não se iludam e dêem tempo para conhecer uma pessoa antes de começarem a sonhar e a delirar de amor e a fazer mudanças em casa. A Paixão é o inicio, mas o amor é o que nos alimenta e mantém uma relação. A pessoa certa tem que ter muita coisa para além das “aparências”.

Nunca deixem de gostar de vocês mesmos, de se cuidarem e principalmente de se respeitarem. Nossa integridade assim de tudo e sejam elegantes nas vossas acções (como eu gostava de vos poder contar uma história sobre atitudes elegantes, mas que infelizmente, por enquanto, ainda não posso).

Beijinhos enormes e sejam feliz amando ou mesmo sozinhos

Sofia