icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Há medida que vamos para Velhos

No outro dia estava a pensar nas coisas que me irritava nos mais velhos na minha fase de crescimento:

– Quando os meus pais adormeciam no sofá, penava que fraquinhos, como é possível adormecerem no sofá com programas tão bons na televisão (na altura não havia TV Cabo…devia ser maravilhosa :P)

– Quando alguém chegava a casa e vestia o pijama. Como era possível tal coisa?! lol

– Quando o meu pai ao chegar à feira Anual de Santarém abria o porta luvas e tirava a sua boina e palhinha para se sentir mais do meio e nós gritávamos “Ohh não pai…a boina não, que vergonha”!!

Todos temos recordações destas, que na realidade é o que nos distingue a adolescência da fase adulta. Até porque em adultos as coisas ficam completamente diferentes e aceitáveis. Já não nos sentimos inseguros pelas acções do outros e se isso acontece é porque alguém tem que resolver esses problemas….e não são os outros são vocês.

Eu por exemplo já dormi noites inteiras no sofá a ver televisão, seja a que horas for. A coisa que mais desejo quando chego a casa é vestir o meu quentinho e confortável pijama polar. E sempre que vou para o campo tenho a minha boina de estimação, que hoje foi mega elogiada pelo homens de Coruche ao ponto de me quererem comprar a boina por causa do seu padrão, a medida, o tamanhp da pala, etc, quem havia de dizer que uma boina de mulher comprada na Bershka há uns 8 anos iria fazer tanto sucesso nos dias de hoje :).

Mas se há medida que vou crescendo vou-me aproximando daquilo que me indignava nas acções dos mais velhos, por este caminho qualquer dia vou deitar o lixo à rua ou passear os cães à luz do dia de pijama e roupão lol e a vocês há de acontecer o mesmo que a mim. Ninguém se livra disso dessa cruz.

 

Beijinhos

Sofia