icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Da Bela para o Monstro

Depois do sucesso do artigo “De Jane para Tarzan” e ainda seguindo a ideia da histórias, dos contos infantis, hoje

debruço-me sobre um tema que incomoda várias mulheres de norte e a sul do País.

Como um homem pode estragar uma noite a uma, ou a várias mulheres numa discoteca, clube, saída a noite, bar, etc.

Não sei bem o que lhes passa pela cabeça, juro. Pela mesma pessoa, consigo, ter vários sentimentos à medida que a noite avança: antipatia, azia, irritação, pena, e sei lá mais o quê.

Eles aparecem do nada “epá, donde é que estes apareceram?”. Normalmente atacam grupos de miúdas sozinhas. Devem achar que saímos à noite para aumentar o grupo, ou que basta ser homem para nos derretermos todas.

Aproveito para explicar que a maior parte das vezes as miúdas saem sozinhas, porque gostam da companhia uma das outras, gostam de dançar, divertirem-se e até flirtar, mas quando lhes interessa ou encantam-se por determinado rapaz, não qualquer um.

Então eles aparecem do nada, por norma de copo na mão e aos pouco, vão se aproximando, dançando, sorrindo e mesmo depois de tentarem 3 vezes que olhemos para eles, ainda acham que vai haver o “eye contact”.

Nunca cruzar o olhar e se o fizerem finjam que são míopes, que está um amigo vosso está a passar por trás e voltem-se o mais depressa possível.

E não é dando encontrõeszinhos que a coisa vai melhorar, até vai piorar. Mas o que é isto?! Por favor expliquem-me quem anda a ensinar estes truques?! Que manual de engate, fala que isso resulta?! Resta-nos mudar de posição, novamente e novamente e novamente….

Então nessa fase ele descobre outro grupo e vira-se e tenta fazer o mesmo com as outras, mas volta sempre ao ataque do

grupo inicial…o que é uma pena, porque teríamos adorado que nos tivessem deixado ontem em paz.

Inofensivamente chatearam-nos, moeram-nos o juízo e para quê? saíram da mesma maneira que entraram…sozinhos e nós também mas em vez de divertidas estávamos fartas.

Mas calma que ainda há pior!! É quando o copo que carregam não é o primeiro, mas sim vários de muitos. E para além de tudo o que contei o sujeito está bêbado, a babar, a olhar para nós com cara de tarado. Passamos de mulheres interessantes a frangos assados aos olhos de um esfomeado. E ai não há sensor, tudo é possível! Não têm a mínima noção da figura que fazem e do que nos chateiam. Desde não nos largarem, não desistirem, acharem-se irresistíveis, até podem ser agressivos pela frustração e pior…é entornarem-nos bebida em cima, quando tentam dizer um segredo. NOJO

Faço a sugestão, que deveria haver seguranças especializados em salvar grupos de miúdas destas situações.

Ontem, eu e as minhas amigas acabámos por nos vir embora, porque não aguentávamos mais. tínhamos um bêbado nojento que não nos largava e estava com a irmã, igualmente bêbada que atacava com ele, por isso foi duplamente mau e desagradável. Foi insuportável e tirou-nos toda a pica de dançar, dos nos divertir, etc.

Fica aqui a dica, rapazes e senhores, por vocês, que no fundo até podem ser boas pessoas, mas tiram qualquer interesse em conhecer, em saber quem são, em voltar a ver-vos. Mais uma vez insisto que simpatia de uma mulher não é interesse, é educação.

Beijinhos e divirtam-se com moderação e divertindo os outros, não estragando a noite

Sofia