icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Be More Human

Ontem fui a um evento da Reebok. Aquilo que parecia ser mais um momento

 de partilha de novas colecções, treinos, tendências, cores, etc que eu adoro, foi um pouco mais do que isso.

O novo conceito da Reebok “Be More Human” mexeu comigo e desde ontem que ando a pensar nisso. Como Marketear invejo o conceito, pois é fortíssimo e muito agressivo e como pessoa adoro a Missão!!

O que é isto de “Ser Mais Humano”?

Vivemos uma fase complicada onde as pessoas não têm tanto do que tinham, perderam a maior parte das certezas e conforto. Não têm nada como garantido, porque que existe uma incerteza mundial em relação ao nosso presente e futuro. Não sabemos em quem confiar e estamos dependentes de uma realidade muito cruel, incontrolável dos governantes, dos loucos, dos lutadores, dos guerreiros, dos ditadores, dos trafulhas e de alguns activistas que insistem em defender o planeta e a raça humana, por mais mal agradecida esta seja.

Será que vale a pena, tentar mudar valores cravados na rotina? Ensinar as crianças a serem melhores adultos? Reescrever as regras de Educação e de Prioridades? Quem o faz? quem tem moral para o fazer?

Vivemos numa sociedade em que se confunde frequentemente democracia com educação. Acham que pode e deve dizer tudo porque têm direito e esquece-se com isso que pode, aos poucos, matar uma pessoa!!! A insensibilidade com que se julgam comportamentos, acções, decisões, posturas, escolhas, gostos, é assustador. Ninguém respeita ninguém, mas todos se acham no direito a ser respeitado.

Basta olhar para as estradas….as regras de prioridade inverteram-se. Não são os sinais que mandam, mas a interpretação que cada um deles tem….Tornaram-se decorativos, porque as vontades e arrogâncias dos condutores, tornaram-se prioritários, a cima da lei. Todos conduzem como se a estrada fosse deles, ou porque são únicos ou porque mandam nelas.

É muito triste ver um Pais destruir-se, na fase mais complicado dos últimos 40 anos. Olha para o lado e não vejo pessoas, vejo a maior parte das vezes selvagens que não têm respeito pelo o outro, pelo património, pela história e pelos nossos antepassados. Num momento em que a partilha devia ser ordem, passa a ser cada um por si e nenhum por ninguem!!

Se não há gás, então os corpos deviam juntarem-se para se aquecerem. Se não há luz, o convívio devia ser uma honra. Se não há comida, partilham-se as migalhas, se não há água, juntos tentamos encontrá-la. Mas infelizmente as pessoas isolam-se, fecham-se e não ajudam e nem deixam ajudar.

Sou uma apaixonada pela vida e pelas pessoas. Sofro, como toda a gente, desilusões diárias, com amigos, conhecidos, apaixonados, etc, mas não desisto!!! Acredito que no fundo todos podemos ser melhores para nós, para os outros e para o Mundo.

Aprendi com o blog o poder da partilha. Que a riqueza, vem daquilo que plantamos genuinamente e gratuitamente. É uma riqueza interior que aquece o coração mais partido e desconcertado, seja o meu, ou o teu. Dar é bom, faz bem. Fazer outras pessoas felizes é memorável é gratificante e é inexplicável e conforto na alma. Envelhecer faz parte de um processo inevitável que não deixa de ser uma honra para alguns e viver com as boas memórias e momentos fazem ver que nada foi em vão e que vale a pena amar, nem que seja o mais dos pequenos corações.

A grandiosidade do Homem não se mede aos palmos, mas mede-se pelas vezes que a sua mão foi estendida e por por todas as vezes que com ela tocou em alguém, ou deu um pedaço de si, que fez uma alma sorrir, uns olhos brilharem, um sorriso ficar inesquecível, uma lágrima cair, uma alma crescer e querer aprender mais.

Sejam especiais, sejam diferentes, “Sejam Mais Humanos”!!!!!!

Eu lá vou tentando mudar o mundo com uma pitada de loucura!!! como disse um dia um seguidor meu.

Beijinhos e sorriam 🙂

Sofia