icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Be a Man

fotografia – TiagoCostaPhoto
fotografia – TiagoCostaPhoto

Na época em que cresci, os homens eram criados para serem fortes, rijos, defender as mulheres, proteger a família, ganhar dinheiro, serem os melhores e conquistarem o mundo.

Chorar era para os fracos e para as mulheres! Eram os homens de barba rija, que eram capazes de tudo. Eram os nossos Heróis, os nossos Maestros, os nossos Mestres, os nossos Gurus, os nossos Guias!!!

As mulheres no entanto, tinham nelas os sentimentos, as lágrimas, os medos, as tristezas, as inseguranças, a dedicação à casa, o cuidar da família, o cozinhar, o amar, proteger.

Hoje somos tudo, somos homens e somos mulheres. Os homens choram quando sentem, as mulheres protegem quando devem. Todos lutam e querem conquistar uma vida melhor. Os sonhos não tem género e podem ter a cor e o feito que quiserem.

Ganhámos defesas que ao longo dos anos, cresceram dentro de nós devido às escolhas que tomámos.

Hoje sou mulher, solteira, que ama, que sofre, que canta e encanta e que dança ao ritmo do meu espaço e da minha loucura. Carrego comigo a responsabilidade da beleza, da perfeição, do sentido e da ternura. Mas também sou homem guerreiro, sofrido, com marcas de derrotas e que por cima do sangue derramado continuo a remar à procura do conforto e da segurança. Aguento sozinha a dureza do destino e com os músculos doridos, choro sozinha, sem que ninguém me sinta ou ampare.

Quero ser forte e tenho que ser forte. A minha barba rija cresce de fora para dentro e só eu a sinto a picar. A minha testosterona é a força extra que faz-me ser mais prática, assertiva, segura e que me controla os ataques de ansiedade, de fraqueza e de ter medo do escuro e de estar sozinha.

Tenho a certeza que muitas mulheres entendem o que é ser homem pelo menos 1 vez na vida

Beijinhos

Sofia