icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Convites

Para mim é uma honra que as pessoas me queiram conhecer pessoalmente (principalmente alguns senhores). Mas têm que entender que se calhar não tenho as mesmas intenções e que conhecer alguém pela net num jantar ou algo mais intimo é algo estranho.

Só não entendo porque perdem as oportunidades todas de me conhecerem nos meus eventos, abertos aos publico e a historia de que são muito tímidos e preferem algo mais privado não é um bom argumento e não me deixa muito à vontade.

Depois a parte do amuo após a recusa também não é positivo, isto faz-me lembrar uma sensação que tinha mais nova em que os homens escolhiam as mulheres, as mulheres tinham era mais que aceitar o seu destino. Era um bocadinho animalesco e sem direito à dança do acasalamento nem às penas vistosas.

Eu também gostava de conhecer imensas pessoas, mas não posso ou então faço por isso mas de uma forma saudável e que não pareça uma “stocker”. Há momentos para tudo.

Sou mulher e gosto de me proteger e penso que está no meu direito privar com quem quero, assim como a minha família  amigos ou até só comigo.

Infelizmente o facebook tem me pregado alguns sustos, como pessoas que conheço muito bem com perfis falsos, a fazerem-se passar por tudo e mais alguma coisa, como homens traidores com propostas muito estranhadas. Como já fui ameaçada de ser espancada por um rapaz, como já me fizeram surpresas no escritório sem qualquer tipo de convite, enfim. Coisas estranhas que tendo ultrapassar com um sorriso nos lábios e com muito mais cuidado.

A privacidade é muito bonita e está no direito de todos, apesar da minha exposição ou mesmo de outras pessoas há que entender a nossa vontade e que o que queremos é mesmo x e não y, há momentos em que não se está mesmo a fazer género. não é não.

Agradeço com todo o carinho e muito, todos os convites, para os jantares, os lanches, os chás, as viagens, mas eu prefiro que as coisas fiquem como estão e quem sabe um dia a vida se encarregar-se-a de nos cruzar ;), mas isso só Deus sabe

Beijinhos 🙂

Sofia

o Copo Meluna, já conheces?

Já me tinham falado sobre isto e confesso que tinha fica muito curiosa e cheia de perguntas, mas mantive-me no método antigo e mais tradicional da coisa.

Recentemente incentivaram-me a experimentar, género desafio e como só digo que não a atirar-me de para-quedas, nadar com tubarões (e por acaso já o fiz e bem grandes) e a drogas (bem alcool também porque não gosto), decidi aceitar.

Recebi o copo, o azul com pena de não ser o rosa ou o roxo, mas o azul combinava com a minha casa de banho :).

Quando chegou o momento de experimentar….ups não entrou :S, a falta de coragem e a falta de jeito fizeram abortar a experiência e esperar por um novo ciclo.

Um dia em conversa com uma amiga chegámos a este assunto e ela era adepta numero 1. Completamente fã, até tinha um modelo especifico para quem fazia desporto. Usava em todos o lado, dormia, ia à praia, fazia yoga, etc. Falei-lhe dos meus receios e disse-me para tentar novamente e deu-me milhares de dicas. Fiquei ainda mais curiosa e tentada a fazê-lo.

Como não gosto de ter fama de mariquinhas, voltei a tentar, relaxei e consegui. No inicio sentia-me estranha, mas essa impressão foi passando à medida que o tempo avançava. Afinal era confortável, conseguia andar, sentar-me, correr, limpar a casa, passear os cães (aproveitei um dia que estava em casa para fazer estas experiências todas). Tinha receio que o copo subisse e desaparecesse dentro de mim, já me imaginava nas urgências a explicar a situação e passaria a fazer parte das piadas dos enfermeiros e médicos deste pais, eu iria ser anedota deste pais, como muitas que já ouvi…. Como continuava a conseguir fazer xixi…mesmo mal podia viver com o copo para sempre lol. Mas nada disse aconteceu nem pode acontecer, porque cria um vácuo que facilmente descola mas é preciso fazer pressão ou então puxamos para baixo pela pipeta (nem acredito que estou a falar sobre estas coisas, se a minha mãe sonha, dá-me uma sova….”isto não são assuntos para uma menina falar em publico!!” assunto completamente tabu em minha casa, temos milhares de códigos para nem nunca usar a palavra menstruação ou período lol).

Mas voltando ao copo depois de usar umas horas, tira-se muito bem, lava-se ou passa-se por agua e pimba…volta a entrar :). Super simples.

Resumindo o copo passou no teste e vai fazer parte da minha vida nos próximos meses e quem sabe nos próximos anos. A vantagem é sem duvida o conforto, o asseio, a poupança em pensos higiénicos, tampões, tampax e etc, no bem que faz ao ambiente, no dormir descansado e relaxado e na ausência de cheiros. Aquela sensação horrível estarmos sujas…desaparece por complete e ao contrário do tampão que altera os ciclos menstruais o copo deixa tudo muito normal

Viva à Meluna e viva a nós mulheres!!!

Deixo-vos os contactos caso queiram ler um pouco mais sobre o assunto e já agora há copos de todos os tamanhos, não sei se me faço entender 😉

www.meluna.pt

https://www.facebook.com/pages/MeLuna-Portugal/162120430596736

Beijinhos e à Vossa!!! 🙂

Sofia

Sessão de Fotos

Finalmente as minhas fotos tiradas em Seteais, estava a morrer de curiosidade.

Tive a sorte de ser fotografada pelo excelente fotografo de Moda Paulo Martins e o seu Sócio Nuno Sousa.

O meu querido Edilson da Unique foi pentear os meus cabelos e faz sempre delicias nos meus ondulados. O procblema é que apetece que o  cabelo fique sempre assim.

Desta vez quis relaxar a o Iuri Pitta tratou-me da produção e trouxe me peças lindas de morrer que combinaram muitissimo bem com o ambiente maravilhoso e romântico de Seteais.

A maquilhagem fi-la eu muito simples que mudou um bocadinho conforme as fotos. Apesar do tratamento das fotos, que nenhum fotografo dispensa o photoshop ou light room, sem maquilhagem o resultado não iria ficar da mesma maneira. A maquilhagem ajuda em imensa coisa, a eliminar as olheiras a dar expressão no olhar, a definir as maçãs do rosto, a tapar algumas imperfeições, etc. Por isso, é que insisto sempre na maquilhagem quando se faz uma sessão de fotos, mesmo que seja pessoal. Uma maquilhagem de propósito para fotos, em que a base seja perfeita mas não faça mais rugas, que o blush se veja sem deixar-nos com ar bebadas e que o olhar arrase no final.

Hoje sinto-me bem e linda graças a 1 foto, mesmo sabendo que estou com uns kilos a mais desde que fiz a sessão em Fevereiro. Sou mulher e mereço que olhem para mim e que me elogiem e que me eu própria me sinta fantástica!!!

À hora do almoço pensava nisso mesmo, porquê não ei-de fazer de tudo para me sentir fantástica e única! Acredito que uma das nossas missões aqui na terra é sermos felizes e fazermos outras pessoas felizes. Nem faz sentido termos nascido para sofrer (apesar de algumas pessoas parece que sim 🙁 ). Mas enquanto pudermos e tivermos forças vamos fazer para alcançar os nossos sonhos. Garanto-vos que se não o fizerem ninguém o fará por vocês. Há coisas que parecem impossíveis mas estão mais perto do que pensam só precisam é de tentar, experimentar, fazer, estudar, etc.

Gosto imenso de me arranjar e de me sentir fantástica e infelizmente nem sempre a minha cabeça (estado de espírito)  corresponde à minha maneira de vestir e ultimamente não me ando a sentir fantástica com nada. Isolei-me, sentei-me e baixei os braços e estou com muito dificuldade de lá sair. Preciso espairecer, sentir-me vida e saber que ainda viro algumas cabeças. Isto de estar carente e sozinha não é fácil, às vezes temos que ir buscar energias a olhares de estranhos. Triste…mas é uma realidade lol

Por isso hoje senti-me viva através de uma imagem, que mesmo que não seja completamente o que sou hoje, é um orgulhoso “Fui assim….aos 38 anos fui assim :)”. Gosto de mim e enquanto eu for a minha melhor amiga farei de tudo para me sentir especial e a melhor e única no mundo, só preciso de vez enquanto tentar acabar com aquela vozinha que me deita a baixo e que me manda sentar no sofá e que me faz sentir a mulher mais sozinha do mundo (mesmo que isto seja um exagero but I’m a Drama Queen).

Esta é a minha mensagem de hoje, como já foi de outros dias. Façam para se sentirem lindas e maravilhosas, mesmo que isso não implique saltos altos, saias travadas, quilos de maquilhagem. Só precisam descobrir o que vos realiza, o que vos faz sentir vivas, únicas  especiais, maravilhosas e felizes.

Aproveitem e passem esta mensagem às vossas mães, filhas e amigas já que este Domingo é Dia da Mãe.

Beijinhos enormes Sofia

PS. Obrigada pelo carinho que todos os dias partilham comigo e por fazerem parte da minha vida

 

Antes cedo do que tarde de mais…

Para quem não sabe aos 12 anos tive que fazer uma dieta para perder 5 kilos.

Pesava mais do que peso actualmente e como estava em fase de crescimento o médico acho que era melhor controlar o meu peso desde cedo, já que eu tinha a tendência para engordar e comer demasiado e só coisas com altas calorias, como papas de cerelac, sobremesas de goiaba, queijo e geleia, etc.

Assim foi, aos 12 em pleno Agosto estava a fazer uma dieta controladissima pela minha mãe (Não têm ideia quanto :)). e o meu dia alimentar consistia no seguinte:

Peq. Almoço – meia carcaça (sem manteiga) com os possíveis ingredientes: queijo, fiambre, presunto, marmelada

Durante a manhã: 1 peça de fruta de preferência maçã ou iogurte liquido magro e sem açúcar

Almoço: sopa apenas com legumes e água (sem azeite e óleo , grelhados – peito de frango, bife ou peixe acompanhado por 1 colher de arroz ou massa (sem óleo ou azeite) ou cozidos como bacalhau ou pescada

podia acompanhar com tabasco, ketchup, molho inglês (acho que durante 1 ano nem consegui comer ketchup

Durante a tarde: 1 peça de fruta de preferência maçã ou iogurte liquido magro e sem açúcar

Lanche: meia carcaça (sem manteiga) com os possíveis ingredientes: queijo, fiambre, presunto, marmelada

Jantar: o mesmo do almoço.

Antes de deitar: copo de leite

Sim morri de fome, andava esganada a ver os meus amiguinhos na praia a comerem gelados e eu só estava permitida a babar (até porque também ajuda a perder peso lol). A minha mãe não me deixava fazer nada de errado e zangava-se muito comigo e controlava-me imenso, um dia com uma galheta quase cuspi a pastilha que tinha na boca (porque também tinha açúcar . E relembrava-me a terrível conversa que tive no médico “quer que a sua filha fique uma baleia?!! é isso que quer para ela?!””. Sim, não foi o médico mais simpático e charmoso que conheci, mas já devia saber que com crianças não é fácil manter rotinas e a fazer sacrifícios, por isso há que os apavorar!!.

Mas valeu a pena tudo o que fiz, e agradeço muito à minha mãe ter contribuído para isso, porque para ela também não devia ser fácil ver-me sempre com o estômago colado às costas da fome que passei. Mas alguém tinha que ter força de vontade e com 12 anos duvido que fosse eu ter.

Depois deste sacrifico, tive fases mais gordinha e tive fases mais magrinha, mas nunca pesei mais do que devia. Alias o mudar dos meus hábitos alimentares em criança, por causa da dieta tornaram-me uma pessoa muito mais picuinhas com gorduras, molhos e tudo demasiado condimentado. Adoro grelhados e cozidos e o meu estômago passou a ser mais pequeno e menos necessidade

O facto de nunca ter venerado chocolate, nem sobremesas também ajudou muito a manter a linha, sou uma enjoada, uma garfada é suficiente para provar, gostar e enjoar.

A minha grande luta foram os vegetais e começar a gostar deles. Hoje em dia não amo, mas já consigo comer brócolos, alface, rúcula (que é óptima para drenar), tomate chupeta, etc

Quanto a dietas recomendo que procurem alguém que entenda sobre o assunto e não inventem ou façam loucuras que lêem na net ou nas revistas. Uma refeição equilibrada tem que ter um pouco de tudo (por isso é que eu podia comer marmelada e presunto na minha dieta). O exercício físico é necessário e por favor não pensem que uma lipoaspiração vai resolver o problema e tirar todas as gorduras, é uma tortura que pode ser fatal (conheço historias horríveis de lipos que correram mal), para se emagrecer é necessário o sacrifício e muita força de vontade e nunca deixar de ter acompanhamento médico para saber se estamos a perder a gordura certa. Prometem?

Beijinhos enormes e cuidem de vocês 🙂

Sofia