icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Bolas da Praia

Eu adoro Bolas de Berlim e na praia é onde sabem melhor.
Mas hoje encomendei as melhores de todas e apesar de estar a trabalhar a suavidade da massa e o encanto do açúcar transportaram-me durante uns segundos para o areal e quase ouvi o mar.

Deliciosas as “Bolas da Praia” e valeu a pena encomenda e a experiência.

Podem saber mais como pedir as vossas e recebe-las de norte a sul, em casa, no escritório ou numa festa e tenho a certeza que vão fazer muita gente muito feliz

Beijinhos

PS. Não posso falar mais tenho a boca cheia 😛

Procurem no facebook – Bolas da Praia e vejam como tudo acontece

 

Conhecer Pessoas

As pessoas não acreditam, mas eu sou tímida em algumas situações. Por exemplo, quando desconhecidos se metem comigo sem eu estar à espera, quando me elogiam, quando olham muito para mim.

Mas tenho feito algumas coisas para lutar contra isso. Adoro conhecer pessoas novas e a timidez muitas vezes impede-me. Há 10 anos que vou para a mesma praia  e todos os anos vejo as mesmas pessoas e tenho vergonha de lhes dizer olá mesmo de longe e todos os anos penso…este ano vou falar e depois não falo lol. Bem na realidade eles também não lol.

Hoje em dia o networking é importantíssimo e nem tudo tem que ser negócio, mas conhecer pessoas faz bem por 2 motivos:

– Acredito que podemos aprender sempre alguma coisa com qualquer pessoa no mundo, seja em valores, experiências, matéria, filosofias, etc

– No futuro essa pessoa pode vir a ajudar-nos de alguma maneira dentro da sua especialidade ou mesmo com a sua amizade.

Para quem viveu no estrangeiro isto até é bastante fácil. Quando se trabalha em negócios as pessoas têm imensa lata e perguntam-nos coisas, viram o badge para lerem o nome, quando se sentam numa mesa apresentam-se, etc. Mas como portuguesa fico acanhada e depois se entro em modo timidez….ui nunca mais lá de saio. O telemóvel ajuda a passar o tempo.

Mas para combater isto comecei a:

– Quando entro numa sala, entro bem disposta e digo bem alto Olá a toda a gente.

– Quando vejo uma miúda com qualquer coisa muito gira ou ela mesmo é muito gira, tendo dizer-lhe mesmo que não a conheça de lado nenhum. Também ajudo a que ela se sinta mais bonita.

– Tento fazer “small talk” e piadas com toda a gente. Se vir que temos ligações menciono os meus contactos e faço cruzamento de informação, etc

– Despeço-me de toda a gente mostrando que sei o nome delas e que vou gostar de as rever (o que é muita verdade, porque caso contrário não diria, não sou cínica )

Ainda ontem, estava a tirar as fotos do catálogo. O dono do bar da costa era muito bem disposto, meteu-se comigo e eu com ele e no final fui despedir-me a agradecer a simpatia. Ele ofereceu-me logo um copo de sangria que estava a desfrutar com uns amigos. Tenho a certeza quando lá voltar já me irá conhecer e será muito mais divertido.

Façam isso e aumentem os vossos relacionamentos e contactos. Não é necessário ficarem íntimos ou melhores amigos de toda a gente nem muito menos é para namorar, mas conhecer faz bem!!!

Beijinhos e bom Networking

Sofia

 

 

Queda do Cabelo

Hoje fiz um video sobre a queda do cabelo

Quem passou ou passa por isso sabe como é preocupante e doloroso

Afecta tanto homens como mulheres de qualquer idade e qualquer um deles sofre com essa mudança. Felizmente os carecas passou a ser moda e quando é preciso os meninos rapam o cabelo e até lhes dá imenso charme. Mas o cabelo para uma mulher da-lhe a força a moldura do rosto, sem ele sentem-se impotentes como Sansão.

Podem ser vários os motivos da queda, como hereditários, genéticos, alimentação, dermatológico, psicológico, etc. O importante é não deixar agravar porque depois pode ser tarde demais e nada fará voltar a crescer o cabelo.

Quando se começa a sentir a queda do cabelo em demasia, recomendo a ida imediata ao dermatologista, para entender qual o motivo e saber qual o melhor tratamento.

Mas como sei que algumas pessoas não gostam de ir aos médicos fiz a recomendação do champô da Visviscal, porque já o consumi (para hidratar) e conheço muitas pessoas que o fizeram e os resultados foram e são muito bons. Mas isto não quer dizer que vá funcionar com qualquer pessoa, mas se não testarem nunca saberão.

www.lifes2good.pt

https://www.facebook.com/Lifes2good.Portugal

Lavem o cabelo com o champô e deixem actuar durante um tempo, depois passar muito bem por água e colocar o condicionador e deixar actuar e passar muito bem por agua. Quanto aos comprimidos tomar um por dia.

Espero que este post ajude algumas pessoas que sei que sofrem muito com este assunto.

Beijinhos enormes e muita força

Sofia

Não Matam mas Chateiam muito

Infelizmente há infecções, bactérias  vírus e fungos que uma vez iniciados, ficam para a vida. Não matam mais moem, em quem os tem e em quem os vê. Vou falar dos mais óbvios como o pé de atleta e o herpes e até porque os conheço melhor, infelizmente.

Como é que uma coisinha de nada se transforma em algo que incomoda tanto e que é tão feio e que afasta tanto as pessoas de nós? Depois da coisa começar não há como fugir pimba é aguentar 1 semana ou até bem mais.

Pé de atleta tenho deste pequena por causa da piscina, ambiente fantástico para partilha-lo. Os cools não usavam as chinelas medonhas da speedo e claro que com o pézinho no chão difícil era não apanha-lo. Mas achava eu que esse meu mal tinha ficado no passado quando há uns atrás volto a ter por causa da praia. E todos os anos é a mesma coisa. :(. Felizmente, no meu caso, ninguem vê, a tortura mantém se nos cortes dos dedos. Não se espalha pela frente nem pelas unhas. O que é preciso é ter cuidado e deixar de colocar o pé no chão em ambientes públicos  secar muito bem depois do banho, colocar canestene algumas vezes ao dia e limpar os sapatos com álcool para matar a bactéria.

Quanto ao Herpes, tinha pânico de o ter. Chegou a ser tortura só de imaginar. Não bebi dos copos de ninguém  na discoteca (pois diziam que era o melhor sitio para se ter) pedia as bebidas em copo de plástico e parti-os de seguida. E tinha imenso cuidado em quem beijava 🙂

Um belo dia alguém comentou comigo que o seu herpes estava a nascer, já tinha a bolhinha….umas horas depois perguntei-lhe…de que copo estás a beber?! e o meu amigo disse: “não sei qualquer um”!! OMG todos os meus alarmes tocaram, será que tinha chegado a minha hora de ter herpes. Ele tinha bebido do meu copo e será que eu teria bebido depois?!

Dois dias depois comecei a coçar-me muito em cima do lábio, estava vermelho. Pensava que era apenas uma borbulhinha até que uma expert no assunto disse…”isso é Herpes minha querida!”. Meu mundo caiu, vi a minha vida a andar para atrás, estava marcada para sempre e naquele momento nem sabia como o tratar, era meia noite e tive que dormir com a minha nova sina. Agoirei o meu amigo durante meses….chamei-o de tudo, estava furiosa com o descuido dele. Ainda se tivesse sido através do beijo da minha vida, ainda teria valido a pena, mas de um copo!!! Um Copo!!!! que raiva

No dia seguinte depois de chorar muito ao ver a minha bolhinha crescer, fui logo à farmácia comprar tudo, zolvirax, o pensinho que tapa, etc. Para além disso um médico amigo meu receitou-me um antibiótico caríssimo que tinha que tomar durante 3 semanas.

E assim passei 3 semanas a sentir-me mal comigo mesma sentia-me uma leprosa, não dava beijinhos a ninguem, não olhava para niguem, tinha panico que descobrissem que eu estava com herpes, porque as pessoas no geral têm medo, nojo e panico de passarem a ter. De bolhinha passou a ferida e ficou horrível. Toda a gente nos olha de lado e têm medo de ser contaminado, esteja em que fase estiver. O penso ajuda a disfarçar a mostrar alguma higiene. Imaginem eu que maquilho, até cheguei a usar máscara e luvas.

Mas mesmo em relação a nós temos que ter cuidado, porque o herpes mais comum é o labial e o vaginal, mas o herpes pode estar em qualquer lado. Tinha uma amiga que tinha herpes nas costas. Por isso há que deitar fora ou lavar muito bem tudo em que mexemos ou tocamos. tentar não contaminar outra zona do corpo e passar a ter uma família de herpes. Tenham também esse cuidado em relação às outras pessoas, principalmente quando vão ser maquilhadas por elas (já me aconteceu e se eu não perguntasse não me teriam dito). Levem os vossos pincéis, ou avisem de imediato atenção eu tenho herpes. Não se limpem nas toalhas de pano mas de papel e deitem fora. Não custa nada.

Felizmente o meu herpes só rebentou daquela vez e tive umas 2 ou 3 ameaças que foram logo atacadas com o zolvirax ou com outro creme que se dêem melhor.

E para conhecimento geral e para não terem tanto medo. O Herpes só se pega na fase da bolha. Quando rebenta e fica naquele lindo estado, já não faz mal a ninguém, apenas a quem tem, porque doi e mexe na auto-estima.

Cuidem-se e estimem-se e respeitem os outros

Beijinhos

Sofia

 

 

 

 

 

Olhos coloridos

Hoje finalmente experimentei as minhas lentes de contactos coloridas, verdes, azuis e cinzentas.

Para ser sincera só notei diferença com as cinzentas, apesar de em todas ficar com os olhos maiores e brilhantes.

Desde pequenina que queria ter os olhos verdes como a minha mãe ou azuis com o meu irmão, mas calhou-me o castanho do meu pai. Com o tempo os olhos começaram a ficar mais claros e hoje quase que posso dizer que são castanho esverdeados.

Por isso estava bastante animada com a ideia de ver-me com os olhos de outra cor, porque nunca o fiz. Com o cabelo é fácil basta colocar uma peruca e fico morena, platinada, ruiva, etc. Mas os olhos é mais complicado principalmente porque ja uso lentes para a minha miopia. Estou a usar um teste em cima das minhas próprias lentes só para fazer a experiência, será “cor” de pouca dura lol.

Como disse em cima, só com as lentes cinzentas notei diferença e sinceramente não gostei de me vez, chego à feliz conclusão que gosto mais de me ver com a minha cor natural.

Deus fez-nos assim por algum motivo, mais vale apreciarmos o que temos de bom e deixar-nos de tolices.

Hoje sou uma mulher realizada com os meus olhos castanhos esverdeados. Espero que vocês também sejam com os vossos atributos naturais

Beijinhos

Sofia

 

 

Tempos Livres com Pouco Dinheiro

Apesar do desejo constante de férias, feriados e fins-de-semana hoje em dia é preciso contar os tostões e evitar gastar muito. Há que poupar mediante as necessidades e por isso fica tudo um pouco mais limitado. Ficar em casa não é solução muito menos com bom tempo. Pediram-me para dar umas ideias do que fazer no fim-de-semana, feriados e dias livres. Aqui fica que mais gosto de fazer.

Continuar a ler

Tirem-me esta Rinite!!!!

Ontem fui ver alto concerto do B.leza. The Black Mamba. Foi a loucura total.

Eu adoro assistir a concertos, têm um impacto sobre mim fortíssimo, fico excitada (tipo eufórica), eléctrica, imparável, e não consigo parar de dançar e de tentar interagir com a banda.

E ao contrário do que se pensa que não se pode fazer nada durante a semana, sabe tão bem terminar a noite em beleza (lá estou eu com o trocadilho), seja num concerto, num jantar, num café, etc. Mais uma vez descobrir o que nos faz feliz e com pessoas que nos façam bem. O concerto acabou à 1 da manhã e deitei-me às 2h, não que seja impossível para acordar no dia seguinte. Quando se está demasiado cansado na manhã seguinte um Gurosan (mesmo para quem não bebe como eu) faz milagres.

Mas para mim o que me custa nem é o dormir pouco, é esta maldita rinite, alergia, sinusite…ou o que raio isto é. A Primvera é muito bonita, mas deixa-nos num lindo estado, olhos e cara inchada, sensibilidade à luz, narizes pesados, alguns ranhosos e outros fanhosos…uma chatice.

Tenho estado nesta ultima semana a tentar descrever o que sinto e finalmente descobri que tenho uma esponja dentro do cérebro que me absove a minha energia, a beleza, a maquilhagem, a paciência, a boa disposição, a inteligência, a vontade, o querer, a força, as ideias, etc. Semanas como esta que passou, ficam completamente perdidas porque a minha produtividade é 20% ou até menos, só penso em dormir o dia todos e fico com aquele olhar ganzado a olhar para lado nenhum, sempre com a cabeça dormente…nem pareço eu.

No outro dia estava a escorregar na cadeira do escritório e a dar cabeçadas no ar, rebolava os olhos e fingia que estava a trabalhar, mas é impossível neste momento conseguir fazer-se alguma coisa, ou que alguém acredite que estamos a fazer alguma coisa…é como se estivéssemos drogados. Mas ninguém entende estes ataques e acham que dormimos pouco ou que me deito tarde. Mesmo dormindo 12 horas por dia, nas ditas crises parece sempre que dormimos 1 ou nenhuma.

Eu acordo género zombie e como ainda sofro de perda de equilíbrio dos ouvidos, sou zombie em desequilíbrio e a chocar com tudo e com os animais lá em casa, o meu corpo tem vontade própria, Já tomei banho inclinada para a direita…entrar na banheira foi hilariante. Se o Michael Jackson fosse vivo, iria querer fazer uma nova versão do teledisco Thriller comigo. Medo, acordar ao meu lado mete medo lol e é tudo menos sexy, mas esse pormenor deixo para outro artigo, não têm que saber tudo sobre mim de uma vez.

Em relação à cura, já me falaram de acumpultura e estou muito curiosa, mas alguém que o faça fora de horas não existe lol. Já fui operada ao desvio de septo e limpei as minhas fossas (mas já está tudo na mesma) e sou acompanhada pelo melhor que é o Dr. Mota André, que para além de excelente pneumologista é um médico fora do normal por ser tão humano.

Partilhei este final porque sei que me vão dar imensas dicas. Eu trato-me, mas as plantinhas andam no ar e fazem estes estragos em mim e em cada vez mais pessoas. E cada um tem à sua maneira, há quem passe o dia a assoar-se, a minha por exemplo é demasiado interna e causa-me asma que foi algo que nunca tive.

As melhoras para todos e que este tempo passe depressa para este mal estar parar

Beijinhos grandes e Bom Fim-de-Semana

Sofia

 

 

 

Dia da Espiga

Hoje é o Dia da Espiga tradição de há muitos anos, que aos pouco se está a tentar recuperar, assim como outros pormenores vintages que eram comuns na época dos nossos avós e bisavós.

Algumas destas tradições andavam-se a perder, mas graças as tendências revivalistas e nostálgicas está tudo a voltar. Bem de certa forma a crise ajudo, se não há dinheiro para comprar a espiga…vai-se apanha-la ao campo. E não é muito mas giro combinar com alguns amigos e levar as crianças para fazerem molhinhos de espiga, com papoilas e malmequeres? Quem me dera ter tempo, até porque o campo está mesmo aqui ao meu lado. Deve ser bem mais giro ir em grupo quase romaria.

Só têm que ter cuidado porque as papoilas deitam um leite (que é usado para fazer opium) que faz nódoa e que não sai nem por nada…e também dá sono (antigamente usava-se para adormecer os bebes)…vá digam lá, as coisas que eu sei lol!!!!. Cultura geral de trivial e porque em criança sujei uma camisa e nunca mais me esqueci disso. Na realidade não gostava da camisa,tinha um corte muito masculino (o meu irmão tinha uma igual), tinha risquinhas azuis e brancas (cadé o cor-de-rosa) e mesmo ficando com pena, porque não gosto de desperdiçar nada deixei de a usar…olha que grande chatice lol.

Aqui fica mais uma sugestão e um motivo para saírem de casa, um pouco tardia eu sei, mas que podem sempre fazê-la amanhã ou no fim-de-semana. A intenção é que saiam de casa, arejem a cabeça, partilhem com os vossos filhos e amigos essas tradições.

O molho da Espiga deve ter pendurado atrás de uma porta para dar sorte. Não se esqueçam de a prender com um lacinho bonito 🙂

Beijinhos e aproveitem o Campo e os momentos bons da Vida

Sofia

O que elas gostam mais neles

Deram-me este desafio dificil de escrever sobre o que uma mulher procura num homem. Na realidade não sei bem o que escrever nem devo ser a pessoa mais indicada para o fazer, estou sozinha, não procuro ninguém e acho que ninguém me encontrou ainda.

Mas mesmo assim e porque não sou mulher para dizer que não a certos desafios, acho que consigo escrever alguma coisa sobre o assunto.

Em vez de pensarmos nos gostos das mulheres no geral, até porque não posso falar por casa uma, vamos ver o que nós procuram nas diferentes idades.

Quando eu era mais nova entre os 15 e os 20 anos queria rapazes com olhos verdes, morenos, mais velhos que tivessem dentes e mãos bonitas e que fossem porreiros e divertidos.

Depois dos 25 queria alguém que me desse algum conforto, que gostasse de casar e de ter filhos, um casal de preferência, que a minha família gostasse muito e que fosse tudo muito divertido. Se ele tivesse mais de 30 era o máximo porque de certeza que já teria a vida organizada e já era considerado um homem.

Agora na casa dos 38, depois de algumas relações falhadissimas, com pessoas erradíssimas, que bateram completamente ao lado dos meus desejos e sonhos (continuo à espera do moreno com olhos verdes lol) já só peço alguém que me respeite, que me trate bem, que goste de mim, seja meu amigo e que me faça rir (pode ser rico que não me importo lol) e que não me chateie e que goste muito de animais.

Mas independentemente dos meus ideia utópicos, acho muita graça a barbudos, carecas, rapazes na casa dos 30 (ou menos) e que estejam muito bem tratados de ginásio sem entrar em exageros e que não se depilem totalmente e que tenham um sorriso lindo. Os antipáticos são um desafio para mim e acho o máximo o mau rapaz que no final afinal é um querido. ahh também tenho queda para miúdos com jeito para o desporto e que sejam melhores com os seus amigos. Se forem cavalheiros entusiasma-me mas se disserem tudo com bues e buedas já não é para mim. Homens vaidosos e que se cuidem é o máximo, mas se demorarem mais tempo do que eu a arranjarem-se, se forem mais vaidosos do que eu e se algum dia pedirem-me roupa emprestada….acabou tudo entre nós e passamos apenas a ir às compras juntos.

Afinal de contas, após umas valentes patadas na minha história afectiva , aos 38, depois de achar que o amor verdadeira é só para alguns e eu definitivamente não estou incluída, voltei aos adjectivos básicos dos meus 15 anos, em que escolho o rapaz pelos seus atributos e não por aquilo que na realidade ele é? Bem que gostaria que fosse assim, porque de certeza sofreria bem menos e mesmo estando nesta fase dormente em que não sinto rigorosamente nada por ninguém, não consigo estar com alguém só por estar e mais me vale estar sozinha a fazer o que goste do que estar com alguém e passar um frete.

Antes de procurar o rapaz ideal e dos meus sonhos, procuro pessoas interessantes que saibam intelectualmente dar-me espasmos de alegria e que me ensinem coisas novas e que me mostrem que eu posso fazer muito melhor. Preciso de pessoas que me inspirem e que me façam sentir viva.

Mas na realidade o que é isto de queremos e procurarmos alguém com determinadas características. É realmente tão linear esses atributos com que nos sentimos atraídos ou é um conjunto que faz o pacote? Vale a pena preocuparmo-nos em como devemos ser para agradar alguém, ou que gostem de nós pelo que somos?

Na minha pouca experiência sobre relações, mas vasta em decepções, acredito que a autenticidade é o que nos faz apaixonar pela outra pessoa, não me serve de nada as farsas e os jogos, os géneros as mentirinhas, se isto depois com o tempo vai acabar por se revelar e depois acabamos por descobrir que afinal estávamos com outra pessoa completamente diferente daquela por quem nos tinhamos apaixonado lol.

O importante é que cada um se sinta bem na sua pele, na sua pessoa. Se acha que é hora de mudar, de começar a preocupar-se com determinados assuntos, como por exemplo com a aparência, é com cada um e faça-no por si e nunca por ninguém  Garanto que tanto as mulheres como os homens ficam muito mais atraente genuínos e autênticos.

Beijinhos e sejam felizes

Sofia

 

Acessório é que manda

Hoje inverti as coisas e em vez de me vestir e colocar um acessório. O acessório foi o ponto de partida para todo o look.

É claro que isso pode acontecer, estamos numa fase em que as tendências são as jóias ostensivas, grandes, valiosas, pesadas, mesmo que seja falso, parece que somos todas milionárias (em sapatos do chinês lol).

Mas apaixonada como estou pelo colar da Bijulandia ele foi a primeira peça a colocar de manha (mesmo antes da lingerie, porque essa combino com a roupa) e graças às cores fui escolhendo a camisa, a saia os sapatos e os restantes acessórios (na realidade dois deles passaram a fazer parte dos meus looks que é o anel da Globe e a pulseira da Bijuteria com Significado

 

O resto foi uma questão de cores, camisa verde petróleo, saia nude, sapatos coral e acessórios dourados, tudo com as cores do colar.

E para vocês entenderem como é fácil, fiz o mesmo com outro colar, não tão vistoso, mas mais “pró” étnico e o resultado foi igualmente giro, só mudei os sapatos 🙂

Hoje quem mandou foram os colares, amanhã quem saber será um anel, um cinto ou até uns brincos.

Assim ajuda a fazer looks naqueles dias em que achamos que não temos nada para vestir ;).

Acham que estou preparada para ir conhecer a Barbara Guimarães? 🙂

Beijinhos grandes e obrigada por tudo