icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Dia da Poupança com Boonzi

Quase posso dizer que é o meu dia. Adoro poupar e faço-o desde pequenina, quase ao ponto de sovina ser o meu nome do meio lol, felizmente Inês continua a ganhar.

Mas gosto de poupar, para gastar no que mereço e para ter quando preciso. Nunca se sabe o dia de amanhã e mesmo nunca me ter feito falta ou graças a Deus ter passado necessidade tenho a consciência que as coisas mudam e um dia podemos ter tudo e no outro não ter nada.

Poupo no dia a dia e no que posso. Corto com o que não me faz falta e que acho supérfluo. Não ligo a marcas e não vejo necessidade de comprar coisas caras e dou-me lindamente com a pechincha (desde que não tenho mau aspecto), com os saldérrimos, os descontos e principalmente com as ofertas e presentes :).

Adorava ser o Tio Patinhas para ter e gastar pouco…lol sou literalmente assim, mas sou feliz e isso é que importa.

Há 10 anos (lá está a época em que me desgracei), com a compra da casa e nas decorações fiquei sem dinheiro e fiquei verde….nunca tal me tinha acontecido, bati um bocadinho no fundo e fiquei aflita, então criei uma 2ª conta para colocar todo o dinheiro que me sobrava no mês. Tinha vários potes e mealheiros em que colocava as moedas de 1 e 2  € e assim aos poucos e quase sem dar por ela fui juntando e voltando a ficar confortável.

Mas agora tenho o que o mundo perfeito graças ao Boonzi. Uma aplicação que fica no nosso computador e que regista todas os movimentos que fazemos no banco e de diferentes contas. É perfeito porque podemos controlar quanto gastamos em roupa, almoços, saídas, jantares, etc e fazer uma gestão muito mais pessoal e controlada

Deixo-vos o site para que possam saber mais e fazer a inscrição. o vídeo em baixo, eu e o Rubim explicamos um bocadinho mais como funciona e se usarem o código do Diário de um Batom terem um desconto de 25% na compra do software basta colocarem o código diariodeumbatom25 (válido até 31 Dezembro)

http://www.youtube.com/watch?v=y3wXK8Xly3E

Beijinhos muito grandes e boas poupanças

Sofia

PS. Leiam o artigo que a Mónica escreveu http://monicasofiablog.blogspot.pt/2013/10/sabem-quanto-gastam-por-mes-sabem.HTML

http://www.boonzi.pt/blog/o-boonzi-passo-a-passo-guia-de-iniciacao/

 

Peles oleosas

Lidar com uma pele oleosa não é fácil. Para quem tem é desconfortável saber do excesso do brilho que se fica no rosto, do cheiro que deita, as borbulhas que faz, do que poderão estar a pensar as outras pessoas e quando está calor tudo agrava e parece que a gordura derrete pelo rostos a baixo.

Mas para quem vive nesta luta ao menos fiquem feliz porque a probabilidade de virem a ter rugas é muito menos que uma pele seca. Assim nem tudo é mau. Penso que com a idade a pele vai secando também graças a poluição, tabaco, estilo de vida.

Não se sabe bem ao certo como travar esta luta, porque pode ter a ver com genética, hormonas, alimentação, hábitos, etc e até se descobrir a origem pode-se demorar anos. Muitas vezes nem mesmos os médicos acertam ou as marcas de cosmética. Para além disso não sei até que ponto faz bem um creme que seque a pele, já usei e não gostei. Tinha um da clinique que me secou de tal maneira que fazia feridas….e fiquei baça e áspera, preferi manter os que davam elasticidade e o brilho natural.

A minha pele tem vindo a secar e ando na luta de a tornar mais hidratada, elástica e perfeita. Já usei imensos cremes que adorei e que voltaria a repetir a experiência, mas para quem tem a pele muito oleosa, a minha agora e mista, tem mesmo que descobrir uns que não agrave a produção dessa gordura. O tratamento da pele é essencial, como limpar, desmaquilhar hidratar de manhã e de noite, mesmo as meninas mais novas têm que se preocupar com isso.

No caso do acne, tive aos 28 anos e tive mesmo que fazer tratamento com roacutan durante 1 ano. Um tratamento forte e agressivo, mas que me livrou do mal para sempre. Mas mais uma vez o stress, a pilula, os hormonas, a alimentação podem causar esses problemas na pele, mesmo quando não é suposto termos. Hoje não tenho nada, de vez em quando uma borbulha aqui e outra ali, nada de grave

Maquilhagem cuidado com o que usam, colocar demasiada base, faz que com uma borbulha se transforme num quisto. Marca as rugas. Mais vale passar um corrector que anule a cor da borbulha e depois aplicar a base ou bbcream do que usarem uma base género massa de paredes, para fingir que escondem alguma coisa.

O pó compacto é optimo para tirar o brilho,, eu uso constantemente, fica lindo sem ficar com aspecto empoeirado (que também não interessa nada). Para quem tem muita gordura na pele, pode até só usar pós para tentar absorver, ou cremes e evitar os produtos líquidos. Antes de passat o pó absorvam com papel ou uma toalha suave e depois apliquem com esponja pressionando em todo o rosto.

Em beixo mostro alguns produtos que uso, assim como o bloquinho que ao mesmo tempo que tira a gordura dá um tom ao rosto.

Eu sei que vocês estavam à espera de soluções, mas eu não as posso dar, porque não sou médica e não estudei o vosso caso, mas apenas vos posso ajudar a tentar sobreviver no dia a dia a não deixarem de fazer o que gostam e de gostarem de vocês. Não podemos ser escravas da beleza, mas não podemos ser prisioneiras por causa dos defeitos.

Lavar a cara de manhã e ao deitar (compra-se nas farmácias)
Lavar a cara de manhã e ao deitar (compra-se nas farmácias)
Bb cream L’oreal para peles com tendência avermelhadas (pelo efeito do acne por exemplo)
Bb cream L’oreal para peles com tendência avermelhadas (pelo efeito do acne por exemplo)

 

Bbcream para peles oleosas
Bbcream para peles oleosas
imagem esquerda – Papelinho para tirar a gordura e dar ao rosto – compra-se na loja kitchen (artigo aqui no diário de um batom)<br />Pó-compacto – www.pbcosmetics.pt
imagem esquerda – Papelinho para tirar a gordura e dar ao rosto – compra-se na loja kitchen (artigo aqui no diário de um batom)
Pó-compacto – www.pbcosmetics.pt
Peles mistas e oleosas
Peles mistas e oleosas
peles acneicas
peles acneicas

Psicoterapia

Hoje estou a preparar-me para ir a mais uma consulta, mas não estou nervosa, longe disso, até porque já o faço, semanalmente há uns 10 anos. E ao contrário do que a maior parte das pessoas, quando digo que faço psicoterapia com uma psiquiatra, estou longe de estar ou ser maluca, alias quanto “mais me conheço e quanto mais conheço os outros, mais me acho normal” (esta roubei de uma tia minha que era completamente louca, mas que comigo até se pode aplicar…acho eu…digam-me que sim lol!!! lol).

O que é isto da psicoterapia? É um acompanhamento que é feito com um profissional psiquiatra ou psicólogo que pode ser semanal, 2 em 2 semanas, quando calha, em que o “cliente” fala e partilha o que quer num espaço que é apenas seu. Todo o dialogo que é mantido entre o médico e a paciente é apenas para o ultimo conheça-se melhor e com o tempo comece a tirar sozinho as suas próprias conclusões. Vamos fazendo autoanalises, avaliações constantes, reflecções, etc.

À medida que o tempo passa vamos ficando mais autónomos nas decisões que tomamos no dia a dia, porque vamos ficando mais confiantes e seguros. E essa é uma das principais efeitos da psicoterapia é melhorar a autoestima, aumentar o conhecimento que temos de nós mesmo para assegurarmos uma vida mais calma e com qualidade, a encontrarmos o nosso eu, a ter objectivos e alcançar as metas, por isso é daqueles passos que damos em que digo, isto não é um gasto mas sim um investimento que fazemos em nos mesmos.

Sou o exemplo vivo do antes e do depois e tenho tentado mostrar-vos a diferença do que fui e do que sou. Um trabalho feito com a ajuda de um profissional mas com muita força de vontade minha em procurar dentro de mim a pessoa que eu estava destinada a ser e não aquele que os outros queriam ver e que tentaram mudar, manipular, destruir fazer mal. Mas não me estou a fazer de vitima até porque só me trataram assim porque eu deixei por isso a culpa é toda minha.

Na minha 1ª consulta sentei-me a chorar compulsivamente (porque estava com uma depressão) e disse, odeio ser o que sou e quero ser uma pessoa muito melhor. Preciso de ajuda a encontrar-me.

Ó 1º passo é admitir que precisamos de ajuda. Se puderem evitar atingirem o caos emocional a depressão total para procurarem essa ajuda é melhor porque é da forma que não batem no fundo como eu bati. Não deixem para amanhã gostarem de vocês mesmos. Força e coragem lutar por nós é mais difícil do que deixar “baterem-nos”.

Beijinhos muito grandes

Sofia

PS. Podem procurar ajuda em vários consultórios, ou tentar fazer com custos reduzidos em hospitais públicos ou em projectos low cost como o canto da psicologia (http://www.canto-psicologia.com)

 

 

 

Não confirmo nem desminto

Se estou apaixonada não confirmo nem desminto, se tenho alguém também não, mas posso garantir que gostar de outra pessoa é bom e se formos correspondidos é ainda mais melhor. Nos tempos que correm 2 pessoas que se complementam, que se fazem felizes, que se entendem por muitas diferenças que tenham, é raro e especial. Se acrescentarmos o respeito um pelo o outro,  a admiração, a partilha, o prazer, a amizade o companheirismo estamos a falar de 2 pessoas com muita sorte por se terem cruzado no caminho uma da outra. “it takes two to tango”, actualizando à minha realidade “it takes two to Kizomba” :).

Mesmo sabendo que amar nos dias de hoje é difícil e com a mesma segurança que se diz “Eu Amo-te” trai-se com outras pessoas. Ainda tem que existir a vontade e força de respeitar quem nos faz feliz.

Talvez por ter sido uma pessoa traída e viver com este lindo karma que me deixaram de herança, que acredito que toda a gente um dia me vai enganar e que me mente e que é impossível que gostem de mim, como outras pessoas têm a sorte de serem amadas. Nunca perdi a esperança de viver uma linda história de amor e achar lá no fundo, no fundinho que um dia isso será possível e que todas as minhas inseguranças vão desaparecer porque não têm qualquer motivo de existir.

Por agora fica aqui a dúvida se realmente chegou o momento de ser feliz ao lado de outra pessoa, mas isso não confirmo, nem desminto até porque nem eu sei o que o futuro me reserva.

Beijinhos com certezas absolutas 🙂

Sofia

 

Minha casa com Alma

Não é nenhum programa novo prometo, mas apenas o inicio daquilo que ando a tentar fazer há muito tempo, organizar a minha zona de roupas.

Para quem tem atenção aos meus post no facebook sabe das minhas tentativas de arrumar a casa e o meu caos relacionado com a roupa.

Pois a coisa foi piorando principalmente na minha cabeça, porque estava a sentir-me claustrofóbica em casa e na minha vida. Não conseguia organizar-me e as inúmeras tentativas de arrumar a casa, foram em vão, começava e desistia a meio e ainda conseguia deixar tudo pior. Achei mesmo que o passo seguinte seria ir à Oprah falar sobre o meu problema de excesso de tralha em casa… queriam fazer filmagens minhas a nadar em coisas lol e a tentar convencer toda a gente que era muito feliz ali.

Bem para estas coisas quando não conseguimos chegar a uma conclusão o melhor que temos a fazer é procurar um profissional da área que nos ajude e encontrar o caminho…a luz. Assim fiz. Falei com a Filipa Monteiro – dos Interiores com Alma para ver se podia ter outra solução para a minha arrumação da roupa. Alias quando a procurei foi para mudar a minha casa de banho e estava tudo a correr muito bem, já tínhamos escolhido tudo…até ela entrar no meu quarto (com marquise) e dizer-me: “Sofia esquece a casa de banho, o teu problema está aqui!”.

No sábado acordei cedo e cheia de coragem, comecei a arrumar tudo e já estava mentalizar-me que tinha chegado o momento. Comecei a tirar medidas e pedi à Filipa para confirmar se estava tudo bem e se podíamos avançar. Ela deu-me o ok. No Domingo estava eufórica e se não conseguisse fazer o que me tinha destinado a fazer…não sei, acho que nem dormia. Sou assim, sempre fui, quando meto uma na cabeça tenho que começar e terminar seja que horas for, tenha o que tiver que fazer. Fui ao IKEA e comprei tudo (outra das minhas características é nunca levar o papel certo e ter que andar desesperada a depender da memoria e deste caso da paciência da Filipa lol). Estava tão desejosa de chegar a casa que empurrava o carrinho a correr, atirei 5 caixas pesadíssimas para dentro do carro e conduzi com muita vontade e no carro já me imaginava a montar, a decorar, :). Estava feliz e ainda nem tinha começado.

Cheguei a casa e mãos à obra. Tirar tudo da marquise para dentro do quarto. Mudar o charriot com os casacos para a outra extremidade da marquise, e começar a montar os armário (estantes). 1, 2, 3 e 4 e às 23h00 tinha tudo montado e já conseguia entender a diferença. Tudo branco, tudo amplo, com mais espaço para circular e com muito mais arrumação. Faltava uma coisa, mudar as portas de vidro duplo, outra sugestão da Filipa para aumentar o quarto. Mas para isso teria que esperar por ajuda…e aquela hora….será que não consigo sozinha?, não vou conseguir aguentar até amanhã, tenho que tirar hoje. 1º porta saiu…sucesso absoluto, custou por causa do peso absurdo, mas depois a arrastar foi so preciso jeito e equilíbrio. Mas quando fui tirar a 2ª porta, no momento em que tirei da calha pensei.. “OMG estou tramada esta não tem suporte da outra e a porta começa-me a cair (estava de costas para ela e felizmente de costas para o quarto, porque se tivesse ao contrário iria cair em cima dos vidros da marquise e partir tudo) pelas costas, numa tentativa de “conan” ainda tentei com o dedão equilibrar-me na nova estante…mas tarde demais e a porta cai no chão da minha casa que nem um meteorito (foi o que os meus vizinhos pensaram de certeza)…o vidro não partiu, nem queria acreditar e eu não tinha morrido. Fiquei 1 hora a tremer e nervosíssima e a confirmar que era uma anormal histérica que não conseguia esperar 1 dia para pedir ajuda.

Enfim felizmente terminou tudo bem e consegui e mesmo a morrer de fome, porque não comia desde as 16h, ainda passei a roupa para os destinos, decorei a zona, arrumei o meu quarto e ficou tudo perfeito e com mais luz e mais espaço e eu sou uma mulher feliz e resolvida e já sinto que posso respirar  no meio do meu luxo que é a minha roupa, os meus sapatos e os meus acessórios.

Aproveitei para colocar coisas de parte, umas para vender e outras para dar

Vejam o Antes e o Depois :), entendem porque estou feliz?

Por vezes mais vale gastar mais um bocadinho e procurar um profissional do que andar a remendar a nossa vida que no fundo não faz mais do que ocupar mais espaço, gastar mais dinheiro e desperdiçar tempo.

Beijinhos

Sofia

PS. Depois mostro como ficou o outro lado

 

Um almoço na A5

Hoje dei por mim à hora do almoço sozinha. Ainda fiz umas tentativas de uns amigos almoçarem comigo, mas não correu tão bem quanto esperava.

Depois de tentar perceber onde me apetecia ir e o que me apetecia comer, apanhei no carro e decidi ir almoçar às bombas de gasolina da A5. Agora escrevendo, isto não soa tão sexy quanto eu achava. lol. Admito desde já que fui comer daquelas porcarias que engordam mas que sabem lindamente, mas hoje a minha linha nem vem para aqui chamada. Mas estava eu sozinha, na esplanada do Pans&Company a almoçar sozinha com o meu menu Europa quando comecei a pensar em todo o cenário: eu a almoçar sozinha, numa esplanada, no meio da auto-estrada, com o céu azul maravilhoso, com o som dos carros a passar a grande velocidade, muito calor e uma ligeira brisa a afastar-me os cabelos do rosto. Estava a adorar a sensação, o que parece ridículo, porque tirando o menu Europa o cenário pouco é interessante. Mas acho que realmente o que gostei foi da sensação de parar, não ter para onde ir, nenhuma obrigação (tirando voltar para o escritório), não tinha nenhuma carência para ir gastar dinheiro, apenas estava ali, com os meus pensamentos, o meu telefone para ir mantendo um contacto ou outro, a minha calma, a minha sandes e as minhas batatas fritas.

Foi delicioso! Cheguei ao escritório e comentei, adorei o meu almoço, era mesmo disto que precisava.

Para quem não me conhece bem, pode imaginar pela alcunha de Sofia Energia que eu não paro um segundo, mas se fosse do físico que eu levasse ao limite seria fantástico, mas na realidade a minha cabeça anda bem mais atarefada que tudo o resto. Quando acordo faço um género de horário de todos os meus compromissos e quando digo isto não são apenas os profissionais, mas é em relação a tudo. Desde tratar dos animais, limpar a casa, sair de casa, arranjar-me etc. Então ainda na cama dou horas e metas para tudo.

Minha cabeça quando acordo: “tenho 10 min para tomar banho, 20 min. para me vestir, 5 para comer, não, espera, como no carro, preciso desses 5 min. para me maquilhar….” e isto é calculado até à noite. Durante o dia sou capaz de fazer alguns updates porque há coisas que nos fogem do controle, como o excesso de cansaço, como me aconteceu no sábado que depois da angariação de ração para animais, tinha calculado ir à ExpoCosmetica, correr e limpar a casa e acabei por adormecer no sofá 3 horas.

Entendem agora, quando digo que estou cansada, estou cansada de mim, de eu mesma não me dar descanso. Há 3 anos que não tiro férias, continuo a dormir no sofá, continuo a correr para todo o lado a não querer deixar de fazer nada e cada vez estou mais activa e com menos tempo para tratar de mim.

Eu que nem gosto de férias calmas e não me imagino em retiros, ando a sonhar com um. Estar no meio de nada, apenas de vegetação, natureza, eu e o mundo e as minhas bonecas a olhar para o céu e a contar nada. Mantenho-me ligada sempre ao mundo, porque não consigo, nem quero deixar de saber de vocês, mas preciso ter os pés na terra, ou na areia, ou na lama. Preciso dormir sem horas, e acordar feliz

E foi sentada na esplanada da A5 que me dei conta que para continuar o que faço, preciso disto tudo, preciso encontrar-me, parar, sentir-me. Podem não ter reparado para há mais de 2 semanas que perdi o ritmos de escrever no blog. Não ando seca de assuntos, mas não os consigo desenvolver, baralho-me com histórias, depois passo para outro tema, não consigo criar conteúdos, ligações emocionais a nada. Sinto-me a secar e preciso de estimulo, voltar a olhar para as coisas e as ideias, surgirem na minha cabeça. Tenho tanto para dar e dizer que até me custa pensar que vos estou a privar disso tudo (agora foi brincadeira de convencida).

Isto para dizer que tirei 2 dias de férias, 5ª e 6ª, mas estarei conectada e no fim-de-semana prometi não fazer nada relacionado com trabalho, mas falta-me a coragem de sair de casa por muito que adorasse dormir noutra cama que não a minha, preferencia um hotel maravilhoso com lençóis muito brancos e muito esticados. Ou vou para a praia, ou vou passear, ou vou estar com amigos, logo se vê, porque só quero decidir tudo na altura, conforme me apeteça!!!!!!

Beijinhos e desculpem e desabafo e a secura dos ultimos tempos.

I promise i’ll be back!!!

Sofia Energia descarregada

 

 

 

 

Os Gentleman estão de volta

Os homens nos últimos anos viram-nos mudar de meninas rebeldes para mulheres, senhoras, divas maravilhosas.

Pacientemente aguardaram para ver se era apenas mais uma fase ou se era algo para ficar. Mas com o tempo têm comprovado que crescemos que somos mais sedutoras, femininas e confiantes. No geral as mulheres andam cada vez melhores porque para além das novas características mantivemos a força, a independência e a combinação de todos estes atributos é muito sedutor.

Felizmente com a moda vieram os movimentos, os gestos e o saber andar de saltos, a elegância e o saber falar e estar em qualquer situação. Muitos homens até dizer que a inteligência é sexy e que uma mulher os prende mais pela cabeça do que pelo o corpo (acho que alguns mentem lol)

No entanto com todas estas mudanças os homens começaram a sentir que não estavam a acompanhar. A diferença de estilos começava a ser muito grande e alguns começavam a sentir-se deconfortável. Para quem sem ideializou viver de chinelo no pé e de calções, os rapazes começavam a preocupar-se com o que vestir “Espera lá se tu vais assim eu tenho que me mudar!” Mas mesmo colocando umas calças melhores ou uma camisa continuavam a achar que não faziam justiça á beleza do seu par.

Então os homens procuram ajuda, de uma forma muito tímida e gritando sem voz para ninguém na realidade repare que eles estão preocupados com a sua imagem. Mas aos poucos até têm conseguido e no geral os meninos andam muito mais giros, mais elegantes, bonitos, simpáticos, galãs e claro cavalheiros.

Dizem que a roupa não muda as pessoas, mas que acho que as ajuda a transformar. Não nos comportamos da mesma maneira quando estamos de ganga e de vestido comprido de gala. Sabemos para já que estamos em contextos diferentes e por muito que os rebeldes gostem de dizer que não, na realidade o mundo chique é sempre elegante e há sempre uma vontade de pelo menos um dia fazer parte dele.

Mas voltando atrás os homens querem mudar, os homens querem vestir-se melhores, eles querem andar bem, seja fim de semana, numa festa, num evento, para o trabalho, mas estão perdidos. As marcas continuam a dar pouco valor a este mercado que está desejoso de investir seja em roupa, produtos de higiene, imagem, comportamento. Eles querem, eles precisam, eles pagam!!!

Eu também sou um bocadinho culpada, porque acabo sempre por só falar de assuntos femininos e vou deixando os meninos do Diário um bocadinho abandonados, mas eu prometo começar a falar mais um bocadinho neles e em temas que lhes interesse.

Vou tentar ensinar algumas dicas de cavalheirismos, até porque as meninas agradecem e quem acha que abrir a porta de um carro está fora de moda, está muito enganado e os rapazes que conseguiram entender a tempo que não só da virilidade vive o homem e que começaram a dar a devida prioridade à mulher, mas que por causa disso não perdem mais masculinidade é um homem que vai conseguir, de certeza levar a sua companhia a bom Porto.

Vá meninos vamos lá começar a pensar em vocês e mostrar que ficam elegantes de fato, gravata, lencinho, sapatos de atacadores caramelo e até papillon.

Beijinhos

Sofia

Hormonas Party

Isto de ser uma mulher é uma festa, tanto para nós como para quem nos rodeia.

Confesso que afastada dos maus humores, das crises de histerismo, de insegurança, contradições, variações de humor, cenas dignas de diva, sopeira, princesa, mimada, criança, etc, até acho piada a isto tudo e adoro fazer piada com o nosso género e os nosso humores.

Somos um prato que é servido quente mas que às vezes sabe a frio e a insonso. Somos carne e somos peixe e se quisermos podemos ser as 2 ao mesmo tempo. Somos perfeitas em tantas coisas e no entanto num segundo conseguimos mudar a imagem que têm de nos…para negativo claro.

Os homens lamentam-se que não nos conhecem, mas eu revelo aqui e agora, que nem nós umas às outras, nem a nós próprias. Isto é uma montanha russa de emoções que às vezes está descontrolada, outras parece que vai sair do carril, mas felizmente depois do looping e da descida vertiginosa lá chegamos seguras e satisfeitas e de repente tudo muda para melhor e como se nada tivesse acontecido.

Conseguimos ser profissionais, mães, mulheres, amantes, amigas, filhas, netas, companheiras, brincalhonas, divertidas, aventureiras, românticas, independentes, graciosas, altivas, “cabronas” quando queremos , cuscas, fofoqueiras, etc tudo num único pacote igual a qualquer ser humano do sexo oposto, mas com um mundo dentro de si. É como se existisse toda uma comunidade habitada por varias pessoas dentro de nos e animais incluidos, vai depender tudo de pessoa para pessoa (há quem tenha cabras, galinhas, vacas, peruas, avestruzes, éguas, burras, camelas, tubaroas, etc).

Dizem que as hormonas são mensageiras químicas que circulam pelo sangue, que desempenham um papel essencial no equilíbrio do organismo. São elas que estimulam ou inibem a actividade de certos órgãos, de tal forma que o seu excesso ou carência afecta o nosso bem-estar. Em ligação constante com o sistema nervoso, as hormonas comandam a sexualidade, o humor, o sono, a temperatura corporal, entre tantas outras funções vitais. Desvendamos-lhe as substâncias mais poderosas do seu corpo, mas eu acho que são mulheres pequeninas que vivem dentro de nós e que vão partilhando o que sentem conforme o dia e essas mulheres por suas vezes estão cheias de micromulheres que controlam o que elas sente. Estão a entender onde quero chegar? Então somos controladas por umas guerreiras enraivecidas que de vez enquanto dormem, mas quando lhes dá a fúria saiam todos da frente que nós viramos bicho.

Não deixa ser divertido ser assim, mas às vezes tenho pena dos homens que acabam por ficar sem saber o que fazer, mas se eles estavam à espera de soluções a ler este artigo estão muito enganado porque não vos consigo dizer mesmo como ultrapassar uma crise, porque os ditos estímulos vão sempre mudar para o oposto do que vocês dizem

Mulher – Quero dar um tempo na nossa relação

Homem – Mas porque?

Mulher – Porque sim

Homem – ok vou respeitar

Mulher – ahh é o que tu queres certe, ver-me pelas costas? Vá admite, por isso é que queres dar o tempo….

Vá admite tens outra, já não gostas mais de mim?

eu bem andava a achar-te diferente

bla bla bla bla vezes horas

Homem – :/

(silencio e acredito que têm medo também)

Escrevo sobre isso porque desde ontem já tive 2 ataques e depois da hora do almoço já tive que enviar uns sms’s a pedir desculpas e a atribuir as culpas ás hormonas e agora que estou mais calma até fico envergonhada de pensar que disse o que disse sem sentido nenhum e agora estou aqui discreta e silenciosa no meu canto à espera que a outra pessoa esqueça os episódios…

Por isso tanto para nós como para os homens isto é sempre uma festa, com direito a fogo de artificio, confetis, ressaca e alguns arrependimentos. Mas felizmente somos todos felizes e o que era vida sem um pouco de adrenalina?! Uma seca certo? 🙂

Beijinhos meninas e tentem controlar as vossas hormonas que vou tentar controlar as minhas

Sofia

 

 

 

Começar a Treinar

Muitas de vocês têm me procurado para saberem mais sobre os meus treinos. Para mim fica complicado explicar de onde veio a minha força de vontade e tentar motivar-vos a fazer o mesmo, porque sei que tem que ser uma força interior de cada um.

Para além disso o meu treino é especifico para aquilo que eu pedi: perder uns kilos a mais, tonificar e ficar com um rabo fantástico (não vou fazer género e fingir que não era das minhas prioridades). Felizmente isso tem acontecido. Comecei a correr varias vezes por semana e mesmo sendo apenas 2 km é mais do que não correr nada. Passei a beber mais água e chá e comecei a comer melhor e hoje já como menos naturalmente.

Sinto-me fantástica, muito mais tonificada e o meu rabo não abana e já nem preciso usar os meus boxers da Spanks para sentir-me riginha.

Continuar a ler

Andar Direita

Há muitos anos atrás no auge da minha depressão andava a arrastar-me pelo Holmes Place a fingir que fazia algum desporto e que me fazia sentir bem, mas na realidade estar fechada num ginásio ajudava-me a sentir ainda mais infeliz e depressiva.

A minha posição normal era andar curvada nas costas e com a cabeça baixa e sempre a olhar para o chão. Sentia-me a corcunda de Notre Dame mas era fechada na torre do HP.

Mas um dia um PT veio ter comigo e disse “andas muito curvada”. Como qualquer depressivo disse-lhe que estava com uma depressão, até porque estava um pouco comovida de ele ter reparado que eu não estava bem. Até pensei finalmente alguém olhava para mim ou que me acharia piada.

Muito despachado e assertivo disse-me, nada disso, não tens é trabalhado os músculos das costas e sentou-me numa máquina e sugeriu-me fazer x exercícios por dia. Assim fiz e com o tempo a posição do meu corpo foi mudando e ficando cada vez mais vertical, forte e confiante, mesmo quando nem sempre a minha cabeça acompanhava essa mudança.

E felizmente volto a sentir o mesmo. Como estas ultimas semanas de treino os meus ombros vão para trás e a minha posição é muito mais elegante. Por isso nos vossos ginásios peçam para ter em atenção a esse pormenor, mulheres e homens, porque a maior parte das pessoas treina todos os músculos e esquece um pouco as costas e umas costas bonitas e musculadas  fica bem a toda a gente.

Beijinhos e bons treinos

Sofia