icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Fim de uma Era

Como vos habituei nos últimos 8 anos o Diário de um Batom para além de um Blog em que partilho os meus looks, maquilhagens, dou dicas e lifestyle, viagens entre outras coisas, foi um espaço de desabafos pessoais.

Quando o comecei a fazer, descobri que conseguia chegar facilmente a quem estaria a passar pelo mesmo que eu e isso começou a ser não só uma terapia para mim, mas um apoio para quem se sente sozinho e perdido.

Mesmo contra os alertas dos meus amigos para não partilhar a minha vida privada e evitar expor-me tanto nunca achei que fosse mais importante do que estender a mão e ajudar uma pessoa. Como sabem alias o meu caminho cada vez mais vai para o voluntariado e não tenho receio de ajudar seja quem for.

Hoje e após muitas semanas a pensar sobre o tema, vou fechar esse capitulo aqui no blog. Não irei deixar de ajudar, alias muito pelo contrário irei estar cada vez mais presente na vossa vida mas do outro lado, do lado de quem mostra a luz, de quem tem as dicas, as soluções, o incentivo, a força, a determinação.

Escolhi o caminho da vitória há uns atrás quando procurei ajuda para superar a minha depressão e pensando bem, as minhas lamentações podem ser confundidas como derrotas e são sem dúvidas medos e inseguranças que quero cada vez mais transformar em motivos de orgulho e de superação.

Esse caminho que vos quero mostrar, que “NÃO É O FIM DO MUNDO”, mas mesmo um dia mau pode ser o principio de tudo.

Hoje é o principio de algo que acredito que será muito bom e especial para todos nós.

Sempre que precisarem estarei por aqui e espero sempre ajudar e estou aberta a sugestões

Beijinhos e Sejam Felizes

Sofia

 

Vamos Inverter o que Sentimos?

 

 

Hoje acordei novamente com um vazio dentro de mim. Uma sensação estranha, mas infelizmente tão familiar.

Após um fim-de-semana fantástico em que cozinhei com o maior carinho para 20 seguidores e amigos, em que me diverti imenso com os meus cães, ao ar livre num piquenique fantástico que organizei e que correu às mil maravilhas, fui à praia e ri até não conseguir mais com os meus amigos. Em que pude confirmar com os meus olhos a evolução da Hope e da Faith 2 cadelinhas que foram abandonadas e que ando a ajuda-las a serem mais sociais. etc. Tive a sorte de estar presente nos aniversários de alguns amigos e foi tão divertido.

E lá está, no meio de tanta felicidade a tal sensação que me faz sentir nada e que insiste em trazer uma apatia em relação a tudo o que me rodeia, assim como as pessoas, os bons momentos, às recordações tão especiais. Mata-me o brilho, o olhar, o sorriso e até os meus sonhos.

Perto da hora de almoço disse “BASTA!” Acabou-se, vou inverter esta sensação. Vou concentrar-me nas coisas boas e no que tenho e evitar de me preocupar tanto com o que não tenho, com as pessoas que não foram ao piquenique que preparei para elas e que não sei porque motivo nem se preocuparam em aparecer ou dizer alguma coisa. Pelas minhas amigas que se afastam quando estão mais entretidas e esquecem-se que eu também gostava de estar presente nos bons momentos. Pelo homem de sonho que insisto em esperar e pelo projecto profissional que nunca mais chega e que vai mudar a minha vida!

Isto para dizer que em suma tenho a certeza que alguns de vocês fazem o mesmo:

  • A quantidade de tempo que despendemos a pensar no que não temos e o que nos falta é tão grande que praticamente nos ofusca de ver que o que temos é fantástico e maravilhoso.
  • Damos mais importância a quem não se preocupa connosco do que àqueles que estiveram presentes e contribuíram para tanto em ti.
  • Somos na realidade vitimas da nossa frustração e prendemo-nos tanto ao problema que deixamos de ter disponibilidade para encontrar a solução.
  • Em todos os momentos baixos é necessários tirar um tempo para pensar e medir o a gravidade da situação caso contrário vemos uma formiga e transformamos num elefante demasiado pesado de transportar e afinal de contas era só uma formiga
  • Arranjar escapes que nos tragam à realidade e mais do que pedir conselhos aos amigos, abusem da companhia deles, para se manterem entretidos e pensarem menos nos dramas
  • Dediquem-se mais a gostarem do que são, do que a arranjar desculpas para ninguém gostar de vocês
  • trabalhem a vossa confiantes, pois de inseguros ninguém confia

Espero ter ajudado. Todos precisamos de estímulos e mais do que tudo uma chama de atenção quando passamos demasiado tempo a sofrer do que ser a feliz

Beijinhos

Sofia

 

Networking faz amigos ou negócios? 

Já todos ouviram falar na palavra Networking e mesmo sem saberem já a aplicaram de certeza mesmo sem darem conta! 

Networking é uma forma de “rotular” uma nova relação ou interacção entre 2 pessoas ou mais principalmente no âmbito profissional. 

Pode ser bastante positivo para ambos este novo conhecimento ou relação. Mas sem dúvida é mais uma forma de de nos darmos a conhecer e potencializar os nossos negócios e interesses (não falo de forma negativa ou egocêntrica). 

Para quem tem alguma dificuldade em dar os primeiros passos ficam aqui umas dicas importantes para como conhecer pessoas e chegar até elas: 

– quando estiverem num grupo e se não conhecem ninguém comecem por se apresentar. “Olá eu sou… e trabalho ou faço…”. Isto pode ser suficiente para originar logo tema de conversa 

– tenham sempre cartões de visita ou façam logo o convite de LinkedIn é uma forma de se ligarem e trocaram contactos para mais tarde utilizar.

– apresentem as pessoas umas às outras ajudem outras pessoas há quem seja demasiado inseguro e precise dessa ajuda 

– não seja demasiado “agressivo” ou “abusivo” nesta relação. Tentem sentir o ritmo e interesse da outra pessoa nos seus interesses caso contrário de Networking passa depressa a stolking. 

– pesquisem quem vai estar presente no evento. Utilizem as redes sociais mais usadas nestes meios. Assim como os # para facilmente encontrarem as pessoas que vos interessa, acompanherem os seus comentários e eles conhecerem os vossos. Assim encontram pontos em comum para criar a empatia necessária para estabelecer uma primeira ligação.

Boa Sorte para as vossas ações e negócios 

Estou a no evento #clicksummit e por isso achei importante passar estás dicas para vocês! 

Ahhh e como em tudo. De uma conversa de Networking quem sabe até podem estar a fazer um amigo ❤️

Beijinhos

Sofia 

Aqui vou eu Novamente tentar

Como sabem que de ha um ano para cá aumentei de peso 7 kilos.

É claro que a olho nu e vestida ninguém dá por nada, mas o meu aumento de peso veio a reflectir-se na minha auto-estima, confiança e aos comentários na praia.

Podia dizer segura e feliz que a opinião dos outros não me faz mossa mas sabemos que isso não é bem verdade e o que é certo é que chego até a privar-me de alguns dates porque me podem achar-me na medida errada ou algum fofinho que eu própria ainda não descobri.

Mas isso agora nem interessa porque acima de tudo temos que pensar na saúde e no bem estar.

Na semana passada tive a minha 1ª consulta com a especialista de Nutrição Paula Henriques da Clinica iCare e a primeira coisa que ela me disse foi que estava com celulite e muita e pior que tudo é que estava inflamada…ela apertava e doía muito.

O primeiro passo a dar antes de começar um plano nutricional é fazer o exame de intolerância alimentar, coisa que já tinha feito no ano passado, mas como o corpo está sempre a mudar e a evoluir decidimos fazer novamente. As noticias podiam ser melhores mas entendo agora porquê me sinto inchada entre outras coisas. Praticamente tudo o que faz parte da minha alimentação actual eu sou intolerante (não é alérgica é intolerante). Trigo, Lactose, frutose…é para esquecer, mais os ovos, o bacalhau, sal etc.

As boas noticias é que detectado esta incompatibilidade, que até pode ser de momento, não eterna, eu posso a mudar a minha alimentação, a vida do meu corpo, do meu organismo e não só melhorar a minha forma física como também a beleza exterior (e interior como é óbvio porque a confiança vai aumentar).

Neste caso nem estamos a falar de sacrifício é apenas fazer um ajustes e escolher as coisas de forma diferente. Por exemplo evitar os leites, iogurtes, queijos manteiga, pão, bolos fofos, beringela, ovos, sal, mas posso perfeitamente comer pão e tostas sem gluten, broa de milho, queijo chedar, massas integrais, arroz branco, frango, atum, as papas de avei que estou viciada toda a fruta menos o abacate que também não morria de amores.

Vamos lá a ver se é desta que a boiá que nasceu à volta da barriga depois do 40 sai e se me sinto mais seca como era antigamente.

É óbvio que isto não vai tudo ao lugar sem desporto, as caminhadas em passo rápido, que devo fazer todos os dias durante 30 minutos para eliminar a celulite, beber 1l50 de água/ chá verde, comer mais devagar e com menos ganancia

Façam o vosso teste e estejam focados nestes resultados. A mudança só vai acontecer se partir de vocês essa determinação. E eu ando super determinada e cheia de vontade de mudar.

Beijinhos

Sofia

A Lista Que Pode Mudar a Vossa Vida

Depois dos desabafos que escrevo no blog, ou nas fotos que publico, ou dos temas lançados nos directos e nos vídeos é normal receber muitas mensagens de meninas (e algumas vezes rapazes) a partilharem comigo a sua história, ou a pedirem-me ajuda ou soluções.

Primeiro quero dizer que me sinto muito honrada por confiarem algo tão intimo comigo e sei que não é fácil falar mas o mais importante foi feito que foi assumir e aceitar que têm um problema e que se querem ficar melhor.

Infelizmente não consigo dar soluções rápidas ou formulas que vão mudar as suas vidas porque tudo o que haja mudança ou alteração tem que partir da própria pessoa e da vontade que ela tem de mudar. E por vezes isso é o mais dificil, arranjar forças, afastar as pessoas ruins e negativas, começar de novo, enfrentar novos desafios. Convenhamos o que já se conhece acaba por ser confortável mas também é o que nos destrói.

Então para as pessoas que sentem que não conquistaram nada na vida, que não merecem, que não são capazes, sugiro fazerem uma coisa e eu irei fazer também, porque eu mesmo estou cansada de me desvalorizar e se há tanta gente que continua a dizer coisas incríveis sobre mim se calhar até têm mais razão do que eu e tenho a certeza que convosco irá ser igual.

Agarram numa cartolina A3 e dividem ao meio e escrevem como Titulo em cada metade

“Conquistas” e “Por Conquistar”

e por baixo de cada titulo vão escrever o que conseguiram até hoje conquistar na vossa vida e o que gostariam de ter alcançado. Cartolina na vertical, vamos pensar grande gente :).

Para além de no final isto dar-vos uma percepção sobre vocês muito mais incrível do que pensam, ajudar-vos-á a perceber o que vos falta fazer. Assim já se podem organizar para dar o passo seguinte.

Não se preocupem sobre os temas pode ser tudo, desde emocional, profissional, desporto, “Laland”, romance, amor, hobbies, etc. Mas é importante terem esse foco e essa determinação.

Depois enumeram as prioridades e mãos à obra eu já estou super entusiasmada com a minha lista e não vejo a hora de começar.

Quando terminarem coloquem numa zona da casa ou do trabalho que seja bem visível para vejam várias vezes, que ser orgulhem do que já fizeram e que conquistem mais depressa o que pretendem.

Não se esqueçam:

  • não deixem para amanhã o que podem fazer hoje,
  • não atrasem os sonhos
  • não digam que não a uma oportunidade
  • não tenham medo de serem felizes

Beijinhos e força

Boa Páscoa

Sofia

cof
cof

De Mim Mesmo

Após a minha foto sem maquilhagem partilhada esta manhã no instagram seguido de um texto profundo um amigo meu enviou-me uma mensagem a dizer-me “Não tens motivos para tanta insegurança”

Eu sei disso, sou a primeira pessoa a condenar-me por ser assim, mas infelizmente é uma realidade que viveu mais tempo comigo do que esta nova pessoa que gosta de si.

É como se fizesse parte da minha genética estar sempre a colocar-me defeitos, ou a deitar-me a baixo ou destruir-me e se não é por uns motivos será por outros. Passo o tempo entretida a tentar esconder as falhas com os saltos altos, a maquilhagem, as roupas giras, os argumentos interessantes, porque não realidade não consigo assumir que sou uma pessoa que tem tudo para ser feliz e realizada por não ser perfeita.

Podem acreditar ou não mas quando passei a maior parte da minha vida, cerca de 30 anos a ouvir coisas horríveis ou porque era burra, ou porque era baixa, ou porque era chata, ou porque era insegura, ou porque era feia ou porque não tinha conseguido, ou porque isto ou por aquilo e mesmo tendo crescido com uma família incrível e amigos maravilhoso, que nunca me fizeram sentir isso, mas a restante tralha de ex namorados, amigas vigaristas, as falsas amizades, contribuam para este perfil inseguro. Eles não contribuíram sozinhos claro, eu fui a principal responsável porque deixei, porque tinha esperança que assim iriam gostar de mim. Coisa que obviamente não ajudou.

Por isso reside dentro de mim este material de pessoa instável, insegura, que se acha incapaz de tanta coisa apesar de ir fazendo outras mil e pior é achar que não tenho conteúdo suficiente para ser amada. Com a mudança da idade, com o aumentar de peso, são apenas novos brinquedos para alimentar as paranóias destrutivas.

Podem ter certeza de uma coisa que eu safo-me, vou andando como os interruptores umas vezes para cima e outras para baixo e consigo por muito que vá ao fundo renovar-em, reinventar-me e voltar a voar. Estes meus desabafos para além de serem uma forma de me estabilizar, como um tapa na cara, mas também servem para milhares de pessoas que não têm acesso a psiquiatras, psico-terapeutas, a formulas mais rápidas de recuperação. Eu vejo e sinto que há tanta gente a sofrer por ai e uma forma de ser o exemplo é sentir que estou a contribuir para alguém mudar de vida muito mais cedo do que eu mudei a minha.

Ninguém merece crescer assim e garanto-vos que eu preferia mil vezes não passar por isto pois para mim, muito mais do que para vocês é uma autêntica tortura emocional que acaba por afastar mais pessoas do que seria normal.

Hoje acordei e senti-me bonita, senti-me especial e mais forte e feliz…simplesmente feliz e quis partilhar com todos porque que incentivar as pessoas a dizerem e assumirem que podem gostar de si.

Pode ter sido pelas mudanças que fiz em minha causa desde a consulta de Feng Shui da Raquel Dominguez ou pelo tratamento de rosto (lifting asiático) a que fui submetida ontem pelo salão Corte e Arte em Alfragide ou pela aula de dança La Femme, mas o que é certo é que voltei a sentir uma leveza dentro de mim e uma paz e que me deixa assim a flutuar.

Obrigada a todos pelo carinho e pelas milhares de mensagens e post que recebi, eu realmente tenho mesmo muita sorte em vos ter na minha vida e não é com isto que eu não valorize é apenas às vezes ter medo de não a merecer.

E podem não acreditar mas eu gosto muito de mim caso contrário não estaria sempre a tentar salvar-me e a crescer

Beijinhos e cuidem-se, amem-se e sejam bons para os outros

Sofia

 

Just Keep Swimming

Hoje eu dei por mim a chorar compulsivamente enquanto limpava o chão da cozinha de mais um xixi dos meus cães. Soluçava enquanto dizia “Não aguento mais estou farta disto!”

A rotina cansa-me e mata-me e o facto de não conseguir mudar algo tão simples na minha vida enlouquece-me e a prova-me de que falhei.

Mas será que falhei apenas na educação dos meus cães ou na minha própria educação. Como lhes posso pedir rotinas quando eu vivo trocada há anos. Gabei-me de ser boémia de dormir aos bocados e por turnos. Divertia-me jantar tarde e fazer o que bem me apetecia. Enquanto os outros dormiam eu era rebelde nos meus horários. Agora ando a pagar com as noites mal dormidas a sentir a pele a envelhecer, não só pela idade mas porque a desgasto.

Fartei-me e quero ser normal. Quero jantar cedo, ver televisão cedo, deitar-me cedo e aproveitar o dia com um sorriso logo pela manhã.

E porque não consigo sorrir quando acordo? Que peso é este que sinto quando me levanto que me dá uma inercia e uma vontade de voltar a adormecer e viver alimentada pelos meus sonhos irreais e impossíveis, onde ainda me vejo como uma menina de 20 a ter todos os frutos da vida.

Será normal ter que espalhar frases por toda a casa de motivação para me sentir especial e bonita! Que partilhe fotos antigas na esperança que a dieta que finjo fazer me faça perder os kilos que ganhei com o acto heróico de ter deixado de fumar? Que tenha que recorrer a cartomantes, leitura de aura, feng shui para sentir que a minha vida vai mudar que vou conseguir alcançar o sucesso merecido, encontrar um amor e ser feliz e todas me confirmarem que sou uma pessoa especial e diferente?.

E o que é ser feliz? Que cliché tão pesado nos colocaram nas mãos nestes últimos anos. Andamos aqui todos na luta diária “Eu tenho que ser feliz, eu tenho que ser feliz” que na realidade acho que tudo de bom nos deve passar ao lado.

Não seria mais fácil apenas viver pelo simples facto de ser fantástico?! Há sempre a necessidade de provar que vamos ser os melhores, que somos geniais, que não vamos falhar que iremos cumprir o que esperam de nós e que a beleza se não for eterna…morre entre as lembranças e o passado.

Estagnei como a água parada e por muito que me movimente sinto que ando às voltas e que volto sempre ao mesmo sitio, ao mesmo sitio, ao mesmo sitio, ao mesmo sitio. Aos poucos tornei-me feia, suja, baça, cansada, monótona e que a beleza que um dia tinha em que o meu brilho reflectia a beleza dos outros, passou a ser apenas uma mera poça de lama suja.

Como saio daqui, não sei. Como volto a sentir-me forte, linda, única, imparável, amável, confiante? Como acordar feliz e cheia de garra? Coisas que normalmente acontecem quando estou fora de casa e da minha zona de conforto, faz-me sentir viva e imparável…depois volto e volta tudo ao mesmo sitio….ao mesmo sitio…ao mesmo sitio.

A grande questão é que estarei mesmo eu à quem daquilo que devia ser, ou apenas sou demasiado exigente para mim e que devia contentar-me com o que tenho? e aceitar….e aceitar-me

Na semana passada ouvi 2 coisas que mexeram comigo. Alguém que me perguntou “Porquê não te permites a ser feliz?” e que quando as coisas parecem paradas….”Just Keep Swimming” e não é o que tenho feito?!

Beijinhos

Sofia a inconformada

 

 

 

 

 

 

O que esperar do Futuro e do Destino?

Não sei se vocês acreditam nestas coisas das Bruxas e do Tarout, na Sorte e no Futuro, mas tenho a certeza que vos deixa curiosos pelo menos.

Eu passei pelas incertezas todas, os receios, a desconfiança, até chegar ao ponto da minha vida em que decidi aceitar que me deitassem as Cartas. Foi precisamente há uns 3 anos e até hoje é algo que procuro várias vezes durante o ano e adoro.

O meu maior receio era que me contassem desgraças, coisa que uma boa profissional nunca deve fazer. A função dela é dar directrizes para nos ajudar a entender e a resolver a vida. A leitura das Cartas serve de guia em que nos ajuda a entender o presente, a ver o futuro próximo, como os outros nos vêem a nós, o que já está arrumado do nosso passado e dá dicas sobre a nossa situação actual e daquilo que somos.

Basta baralhar, fazer as perguntas e aguardar pela resposta do Universo

Para mim passou a ser mesmo uma ferramenta, um apoio para a minha vida profissional e pessoal do qual não dispenso quando estou mais perdida, em baixo, em período de mundaça.

Quero acrescentar e sublinhar que isto são guias e directrizes para utilizarmos no dia a dia, até que não seja para nos dar a força para mudar uma tendência. Já me aconteceu, com a informação que me foi dada, eu dar uma “volta” ao destino e  contrariar uma tendência.

Deixo-vos o meu contacto da minha Guia Espiritual, que hoje em dia é já de várias amigas minhas –

Lucinda.freitas2009@gmail.com ( o espaço fica em Algés)

Beijinhos e Bom Futuro

Sofia

 

cof
cof

8 Anos de Mim e 8 Anos de Vocês

Xiiii já passaram-se 8 anos desde que comecei timidamente o Diário de um Batom. Sabia lá eu o que isto iria dar e muito menos no que se tornou.

Posso afirmar que são 8 anos de mim mas são 8 anos de vocês também. Tudo o que fiz saiu dentro e foi o mais puro, o mais transparente, o mais sincero. Fui várias vezes atacada por falar demasiado sobre mim e a minha vida pessoal, mas eu só queria ajudar quem estava a passar pelo menos, queria partilhar que para além de ser uma mulher igual a tantas outras, com defeitos, inseguranças, amor, desgostos, sucessos, perdas, havia uma saída, uma alternativa à dor e obviamente queria aliviar algum peso dentro de mim.

Mas aos poucos e apesar das criticas dos meus amigos, que se preocupavam com a minha segurança em bem estar, vi que conseguia chegar a alguém, fui fazendo a diferença aqui e ali, com alguém que começava a cuidar-se mais a preocupar-se com a sua aparência e principalidade com a sua beleza interior. Isso fui sempre a melhor recompensa de ter criado o Blog.

Aprendi a partilhar sem esperar por nada. Fossem as partilhas simples, complexas, fúteis, felizes e de dor, o importante é chegar a alguém e creio que tive sucesso nessa área.

Obviamente que para mim o blog foi a recompensa de uma vida. Foi apenas a prova de que eu consigo e que não havia nada de mal em mim apenas sou Humana e irei sempre falhar ou ter defeitos e ser menos que alguém, mas isso nunca deverá ser impedimento de viver um Sonho e nestes últimos anos vivi imensos sonhos que apesar de terem vindo tarde na idade continuam a estar cheios de vontade de serem reais. E eu não vo deixar de sonhar e tu vais?

A expressão “Não Consigo” e é “Tarde Demais” deixaram de fazer parte do meu vocabulário e devem deixar de fazer parte da vida de todos aqueles que pretendem ser felizes e sentirem-se realizados. Tudo é possível quando a alma não é pequena já dizia o poeta e agora subscreve a blogger.

Não deixem para amanhã o que querem fazer hoje. Façam e pensem depois. Organizem-se e assumam a vossa identidade e as vossas vontades. Não tenham medo de falhar tenham medo por não terem tentado e no vosso caminho não se esqueçam de dar a mão a quem precisa de partilhar a mesa com quem não tem. Não há mal algum em ajudar no processo do crescimento já ajuda a enriquecer o coração.

Sejam bons uns para os outros e aceitem e respeitem as diferenças. O Mundo é gigante e há espaço para todos assim como há sempre espaço para ter um coração grande e de ouro. Inspirem-se, Respirem e Inspirem.

Muito obrigada por acompanharem as minhas loucuras, a minha viagem, a minha vida tem sido um prazer para mim estar do vosso lado

Beijinhos Enorme

Sofia

bdr
bdr

Hoje Celebra-se e Amanhã?!

Hoje celebra-se o Dia Internacional da Mulher. Este dia representa a luta pela igualdade e pelo direito ao voto, às mesmas oportunidades escolares e profissionais que os homens.

O que me custa aceitar este Dia é necessidade de ele ter que existir. A mulher para mim é igual ao homem. Somos feitos da mesma maneira, nascemos da mesma maneira por causa de uma mãe e de um pai, crescemos e morremos.

Existem diferenças físicas, emocionais, como psicológicas, mas isso acontece entre todos os seres humanos e não é por isso que deva existir descriminação.

Chamam-nos de sexo fraco porque temos menos força física que um homem, mas quem aguenta as dores do parto? e porquê devemos ser comparadas pelo tamanho dos músculos quando se fala em força intelectual? ou vamos todos trabalhar num ginásio ou nas obras?

Dizem que somos menos capazes profissionalmente, mas quem é considerado Multitask, porque conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo? porque é conhecida por depois de um longo dia de trabalho ir limpar a casa, cozinhar tratar dos filhos e quem sabe ainda ter tempo para o ginásio para estar linda e gostosa?

E o Qi, mas porquê existe a necessidade da comparação e desde quando a mulher é mais limitada intelectualmente de que um homem?

Se formos a pensar em todos os pormenores talvez por isso devêssemos ganhar mais, trabalhar menos horas, ter sempre o apoio de todos por sermos a geradoras das gerações, uma questão de respeito à Mãe!

E em vez de continuarmo-nos a preocupar entre a diferença dos sexos, as pessoas serem vistas e avaliadas como pessoas. Não acho que um homem tem que necessariamente executar qualquer função melhor que a mulher, cada pessoa é um exemplo e merece todas as oportunidades que as outras.

Será que me faço entender? Neste texto não tem a ver com guerra dos sexos, tem a ver com algumas mentalidades que continuam a achar que somos o sexo fraco. Really?!

E já agora meninas se se orgulham tanto em serem mulheres e neste dia em particular, porquê não começam por aceitar as outras mulheres como elas são? Sabem que acabamos por descriminar a “nossa gente” mais depressa que os homens? Somos às vezes mais machistas que eles e destruímos o ego mais depressa e deitamos a baixo e temos uma tendência feia em julgar as outras sem antes sabermos a verdade?

Desculpem o desabafo e a sinceridade, mas já me conhecem. Eu gosto de honrar as datas importantes 365 dias por ano e não apenas no dia. Se é para respeitar se é para aceitar se é para amar tem que ser hoje, amanhã e para todo o sempre.

Genuinidade é uma excelente característica e fazer um post com palavras bonitas e imagens e rosinhas não faz de nós melhores pessoas, faz apenas pessoas falsas porque lá no fundo não se cumpre o figurino.

Pensem bem e conversem com os vossos botões e tenham a certeza que cumpre e dignam o Dia da Mulher não a rotulando como outro sexo, mas como Ser Humano que merece todo o respeito assim os homens, os animais a natureza e tudo o resto.

Feliz Dia da Mulher e há tanto mas tanto a escrever sobre este dia

Beijinhos

Sofia