icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

The Closet – Parte 2 – Compras

Dia marcado e acertado na agenda com a decoradora Filipa Monteiro para irmos comprar o “The Closet” ao Ikea.

Ela levava o projecto, as referências, os dados e eu levava a boa disposição, a ansiedade e o dinheiro…claro!

Lá fomos as duas em busca do necessário. Ela não me deixava perder a cabeça e tirando uns acessórios ou outros como caixas, para colocar..hum….bem eu depois explico na revelação total e porque faz parte dos truques da Filipa.

Famos à sessão dos armários, fizemos as encomendas (para ir levantar depois de pago) e fomos aos corredores do armazém buscar tudo o que era necessário, como varões, prateleiras, cabides, cestos, etc.

2 carrinhos cheios na fila para pagar, muito boa disposição. Cheias de piadas e ansiosas pelo dia seguinte, o dia da montagem 🙂

Pago a minha conta e dirigo-me com os 2 carros para o supermercado do IKEA para comprar uns molhos de peixei, sugestão também da Filipa e ela pergunta-me “Consegues Levar os 2 carros?!”….ao que respondo, “Claro que sim!!!”

No meio dos molhos e dos salmões e das receitas partilhadas, o meu irmão liga-me nervosismo

a gritar “A MAGGIE FUGIU!” e eu disse “Estou no meio do IKEA, queres que faça o quê?!” (ainda não me tinha caido a ficha da gravidade). “SOFIA NÃO ESTÁS A ENTENDER A MAGGIE FUGIU PELA ESTRADA FORA!””.

Vocês não têm ideia, do que foi….desatei a correr pelo IKEA fora, de saltos aos berros para a Filipa, que ficou para trás com os pacotes na mão a olhar para mim incrédula “FILIPA TENHO QUE IR A MAGGIE FUGIU!!!” e desapareço pela escadaria completamente em pânico.

O que vale é que o IKEA é em Alfragide e eu trabalho perto de Carnaxide. Fui a voar, até deixar o carro às 3 pancadas numa berma e começar à procura da Maggie.

O resto vocês mais ou menos já imaginam. Isto eram 19h00 e nós só a encontrámos eram quase 00h00. Devo ter feito nesse dia a pé, uns 5 km ou mais. Devo ter berrado, pelo nome dela mais de 1000 vezes e não consigo contabilizar as lágrimas, o medo, o desespero, os ataques de pânico que tive só de imaginar que iria perder a minha menina. Felizmente às 22h umas meninas aqui no escritório vieram ajudar nas buscas e foi o Rui, o namorado da Susana que acabou por a encontrar no meio de umas silvas muito assustada .

Voltando ao armário….porque perguntam-me vocês…o que aconteceu à Filipa. 2 horas de andar a gritar pela Maggie perguntei ao meu irmão. “André sabes da Filipa, se ainda está no IKEA?!”

Então a Filipa lá ficou um tempo há minha espera, não com 2, mas 3 carrinhos à minha espera (porque ainda teve ir levantar o closet) e ao final de um tempo pediu para me fazerem a entrega de material no dia seguinte em minha casa.

Depois como é uma querida, foi ajudar nas buscas e no dia seguinte a montá-lo.

Deixo a galeira de fotos que mostram o que foi esse dia e que nunca partilhei o look do dia, que combinava com o filme que partilhei ontem. Estava tudo a correr tão bem. Tinha o meu chill Out a bombar em minha casa, estava a descansar a mimar-me a curtir as férias com os meus animais e bummmm…durante horas achei que o meu mundo tinha acabado. 🙂

deixo o video para que entendam o look a combinar

The Closet!! Parte 1

O momento mais esperado deste Agosto é a revelação do meu Closet. Lol, Estou a brincar, mas sei que vocês estão muito curiosas de saber como ficou.! Mas para chegarmos até à revelação final, preciso contar a história que está por detrás para verem o Antes e Revelar o Depois:

No ano em que comprei a minha casinha, a minha avó faleceu, inesperadamente, no dia de anos do meu irmão. Apesar dos seus 94 anos, ninguém esperava tal coisa, porque era uma mulher completamente independente, que vivia sozinha no Porto, numa casa de 3 andares e fazia tudo: cozinhar, limpar, tratar do jardim, ir à feira, às compras, etc.

Continuar a ler

Arrumação Soutiens

Apesar de o meu quarto de vestir estar impróprio para consumo…para evitar o perfeito caos, eu tenho alguma tecnicas de organização.

No outro dia já vos mostrei como arrumo os colares. Pendurando-os em puxadores, ou cabides, ganchos. Mas é a única forma de eles ficarem direitos e não me embaralharem uns com os outros.

Agora mostro como arrumo a minha gaveta dos Soutiens. Também não é fácil porque é preciso cuidar deles para não se estragarem ou ficarem com formas desnecessárias. não os dobro porque depois não dá jeito no dia a dia para usar.

A solução foi arruma-los encaixados uns nos outros, assim é facil de ver o modelo, tirar e voltar a arrumar. Na realidade acho que até ganhei espaço

Beijinhos

Sofia

 

Mulher Prevenida e na Zona J

Ontem ao sair do Rock in Rio, perdi-me. Ia na conversa com a minha amiga Ana e começámos a andar, a achar que estávamos bem.

Uns 2o minutos depois comentei com ela que não estava a reconhecer a zona. Felizmente tenho memória visual e optimo sentido de orientação, que ontem às 2 da manhã não estava no seu melhor.

A meio de uma rua a subir pedimos ajuda a um policia que nos mandou de volta. Estávamos na direcção contrário e pela expressão na cara dele, bastante longe. Começámos a ficar um bocadinho nervosas, estávamos muito cansadas, era tarde e ficava cada vez mais tarde.

Continuar a ler

Mudanças cá por casa

Ontem perguntei à Filipa Monteiro, decoradora – Interiores com Alma, o que mudaria na minha sala. Num instante começou a mexer, a mudar, a alterar….e eu em pânico dizia…calma…espera….achas mesmo que isto ficará melhor? Sou uma pessoa que teme a mudança, apesar de a desejar.

Cheguei a ligar à minha mãe, a fazer queixinhas “Mãe a Filipa está a mudar-me tudo!!!!” lol, Ao fim de 1 hora já estávamos as duas no sótão a arrastar móveis e a tomar outras decisões, tudo no intuito de virmos a transformar o meu quarto de vestir num Closet funcional.

Ela foi-se embora e eu continuei até às 4 da manhã a arrumar, deitar coisas fora a trocar outras de lugar. Foi intenso, mas compenso tanto. Hoje quando acordei foi só limpar e está linda a brilhar.

O que começou por uma pergunta inocente, transformou-se num impulso para fazer aquilo que há tanto tempo quero fazer.

Ha 10 anos que vivo na minha casa e não altero nada, vou acrescentando uns pormenores, mas retirando muito poucos.

Chegou a altura de fazer uma mudanças, na cor, no conceito, na dinâmica, nos móveis, acessórios e dentro de mim.

Como Fernando Pessoa disse, 1º estranhei a sala, agora entranhou-se para ficar. Adoro as alterações que a Filipa fez e sinto que ficou com cara de casa de pessoal adulta, mais arrumada, mais funcional, mais acolhedora.

Se não fosse a Filipa ainda estaria a engonhar com o sofá castanho em vez de me estar a deliciar, como estou a escrever agora no meu sofá cinzento claro, que trouxe tanta luz e conforto aos nossos momentos de descanso.

Às vezes precisamos que nos empurrem para darmos aquele salto e se for de alguém que entende do assunto melhor ainda.

Obrigada Filipa por me estares a ajudar a encontrar a minha paz e a dar-me ar para respirar melhor dentro do meu lar.

Usámos alguns truques de Feng-Shui, depois falo melhor sobre eles 🙂

Beijinhos

Sofia

Para as minhas Princesas e Principes

Vejam só as minhas princesas nas suas novas caminhas da Trixie –  !!! Estão lindas!! Não acham?

Em tempo encontrei esta marca por acaso na montra de uma loja de animais e fiquei com muita vontade de  as ter. É um artigo super original e bonito para mimar os nossos amores. Digno de princesas e principies!

Esta coleção, desenhada pela “Princess Maja von Hohenzollern”, famosa e internacional designer de artigos pet, crianças e lifestyle é muito soft elegante, confortável e podem ser encontrados em tons de rosa e cinzentos, com estilos muito reais e fofinhos e diferentes artigos.

Continuar a ler

Tira-me do sério

Eu sou uma pessoa muito pacifica, boa onda, divertida, tranquila e que odeia discussões, lutas e pessoas violentas, mas há determinados gestos da sociedade que me fazem perder o controlo e ficar a ferver por dentro.

E apesar de toda a informação que temos acesso hoje em dia e de tudo o que se diz ainda há pessoas a fazerem actos menos próprios à frente de toda a gente e num simples gesto pimba.

Continuar a ler

Academia na minha nova Rotina

Ontem comecei uma nova etapa na minha vida em que volto ao ginásio para treinar. Apesar de não ser o meu desporto favorito, tenho que admitir que a experiência de voltar à passadeira, às máquinas, aos pesos até foi mais interessante do que eu estava à espera.

A Academia fica em Santos mesmo ao lado, porta com porta, da minha escola de dança Jazzy, alias porque fazem parte do mesmo grupo. Assim torna-se mais a combinação da dança com o treino, o prazer com a exigência.

O que me atrai na Academia,  para além ambiente hospitaleiro com que somos recebidos, as caras familiares de quem dança ali ao lado e de outras prontas a sorrir quando cruzamos o olhar, é a zona mesmo pertinho do rio Tejo e as instalações de um antigo armazém mas muito sofisticado, com muita luz e magia.

Lá não falta nada, seja no ginásio como de aulas. Podem manter o ritmo com alguma dança, a flexibilidade com os alongamentos, as braçadas com a piscina, os murros com o boxe, o relaxamento com os pilates e muito mais (http://www.academia-lifeclub.pt/classes.php). Não falta nada e a única coisa que é preciso de cada um de nós é a força de vontade e perseverança para atingir os objectivos.

Os meus objectivos é tonificar o corpo principalmente a barriga e o rabo, manter o peso ideal e mudar as minhas curvas para mais definidas. O meu treino foi feito à minha medida e necessidade e agora cabe-me a mim manter e evoluir e atingir e manter os meus objectivos.

Deixo algumas fotos de ontem e dos exercícios que fiz. Em breve falo sobre eles ou quem sabe até faço um video para explicar os seus benefícios para as diferentes zonas do corpo.

Obrigada Diogo Silvestre pelo treino e acompanhamento. Um dia fazes um dia a dançar para te conhecerem um bocadinho melhor do teu mundo.

Beijinhos e até Jazzy Academia

Sofia

O meu quarto estava arrumado até ter que decidir o que vestir! lol

Até há uns meses atrás costumavam dizer-me que nunca nenhum homem haveria de querer casar comigo por causa da quantidade de cães e de gatos que tinha. Quando fiquei só com as 2 pequeninas e os 2 gatos, os anjos suspiraram e pensaram é agora que vamos conseguir….chama o cupido.

No domingo, ao arrumar o meu quarto descobri qual o motivo pelo qual nenhum homem há de querer casar comigo, viver, habitar, partilhar, impossível mudar-se de caber em minha casa ou de me imaginar-me a mudar-me para casa dele, mesmo com Anjos, os Cupidos e os Deuses do Olympus todos a ajudar ao mesmo tempo….

Roupa, Sapatos, Acessórios de todas as espécies, feitios, cores e tamanhos.

Sou o verdadeiro significado de “Uma Mulher com Muita Bagagem!” E se achavam que eu tinha excluído todos os possíveis pretendentes na minha entrevista no Portugal no Coração com o Malato, deixem-me que vos diga que neste momento nem para um café vou receber convites, acho que nem para ser amiga de facebook.

Assumo aqui publicamente que perdi completamente o controlo sobre o meu espaço, porque já ando a usar o espaço aéreo (o candeeiro do tecto). Mas acalmo-vos porque o meu problema não é comprar muitaaaaaa coisa (apenas algumazinha e baratinha), mas é não me conseguir desfazer-me da antiga que continuo a achar que está óptima, perfeitamente usável e sabe-se lá quando as tendências vão voltar, pode ser já amanhã e depois ia fazer tanta faltaaaaaaa. 🙂

Prometi a mim mesma que o iria fazer em breve 3 pilhas: do que fica: do que vou dar e do que vou vender por estar nova. Preparem-se que já estou a organizar uma venda de garagem para isto tudo ficar mais liberto, não para receber um homem na minha vida, mas para caber mais coisas lol….estou a brincar é principalmente para aliviar a minha cabeça porque há dias que fico louca e nem consigo começar.

Espero que aprendam também comigo pelos meus erros e comecem já a desfazerem-se de tudo o que está a mais!!!

Beijinhos

Sofia

Eco Fashion

Fui convidada para fazer uma palestra sobre “Eco Fashion”. Aceitei o desafio apesar de saber muito pouco sobre o assunto e pensar que apenas se tratava de reciclar roupa ou usar alguns artigos naturais,

Mas à medida que ia avançando na apresentação e na investigação apercebi-me que estava completamente enganada e que o mundo da Moda Sustentável é muito mais que a natureza e os animais, mas também tem a ver com as pessoas e comunidades, tradições, costumes, etc.

Ao terminar, após muitas horas de trabalho comecei a preocupar-me com o que vestir para estar de acordo com o tema. Cheguei à conclusão que iria ser a apresentação mais hipócrita de sempre. Iria falar sobre roupa orgânica, ética de produção e toda a minha roupa gritava o contrário. Mesmo sendo uma pessoa com preocupações ambientais como separar o lixo, nunca deitar nada para o chão, ajudar todos os animais possíveis, nunca tinha pensado mesmo profundamente sobre o tema da roupa ecológica. É giro…é meu é o meu lema.

Fui vestida com um padrão muito selva para camuflar a minha culpa, mas como um bom e honesto cidadão do mundo decidi contar a verdade independentemente do cinismo da questão.

Mas voltando ao tema para vocês também entenderem o que é isto porque tenho a certeza que estão muito curiosos

Eco Fashion tem 8 pontos a saber:

-Vegan – todos os produtos que não utilizam animais na sua confecção e utilizam materiais naturais para substituir o cabedal, o pêlo, etc. Como por exemplo a borracha da Amazónia, a cortiça e a Resina. Consegue-se fazer tudo, sandálias, malas, acessórios, etc.
Um exemplo Português é a Pelcor que faz tudo o que se pode imaginar em Cortiça.
Podem também encontrar maquilhagem feita a partir de minerais como a Bella Pierre.
Aproveito para dizer que a UE proibiu o teste em animais em cosmética produzida na Europa http://www.portugues.rfi.fr/europa/20130312-ue-proibe-testes-em-animais-por-industria-de-cosmeticos-mas-reconhece-dificuldades
– Etically Produce – São preocupações éticas com o ambiente, as pessoas, as comunidades e a cultura. O caso recente mais chocante é a queda da Fábrica no Bangladesh. Milhares de marcas nossas conhecidas como a Primark, Mango, Zara, Ralf Lauren tinham as suas produções num local cuja condições fizeram centenas de pessoas perderem a vida. Dá que pensar certo?
Uma criadora que pensa em tudo e que até já criou uma linha Vegan apresentada na semana da Moda de NY é a Stella Mccarteney. Infelizmente outros criadores não pensam no mesmo
– Craft/ Artisan – Recuperar a ajudar o trabalho artesanal e tradicional e não deixar desaparecer a cultura de uma região, de um País. A unica coisa boa que a crise trás a um pais é o voltar a casa e aos costumes e tradições. O trabalho caseiro e manual é valorizado. O que era piroso em casa dos nossos avos como o croché passou a ser tendência.
Vejam um exemplo de trabalhos manuais com a Casinha da Matilde
– Custom – Apoiar a produção de pequenas quantidades e por encomenda. Diminuir os stocks e desperdícios
– Fair Trade Certified – É dar às pessoas condições de trabalho, horários correctos, o direito a reivindicarem-se, a terem uma politica social, proibir o trabalho infantil, etc. Outra área interessante é o Comercio Justo em que algumas marcas apoiam, utilizando determinados produtos de alguns Países, cidades, aldeias, tribos, espalhadas pelo mundo. Dando continuidade na produção e desenvolvimento de uma comunidade sem que seja necessário a industrialização do mesmo. O melhor exemplo é o da marca tão nossa conhecida como a The Body Shop. Alguns dos ingredientes nossos conhecidos são provenientes de diferentes zonas do mundo como o mel, a azeitona, o cacau, o coco, etc. Brasil, Equador, África, etc
– Organic – fibras naturais, em que a “base” nunca foi exposta a pesticidas ou produtos tóxicos. São as fibras biológicas. Mais um exemplo Português é a empresa Tecidos Ecológicos que até a linha que vendem tem essa preocupação
– Recycled – Est é fácil, reciclar é uma palavra comum para nós e poder fazer outros materiais a partir de um um material que não é biodegradável como plástico, latas, caricas, acrílico e tecidos.
Exemplos portugueses são as TelaBags que usam plástico dos cartazes para fazer malas e acessórios giríssimos. Agora acrescentaram a coleção e usam estofos de carros, lenços minhota e tecidos trazidos de uma missão na Guiné
A Fresh que aproveita o desperdício de peças de acrílico e faz uns acessórios de moda giríssimos
– Vintage/ Second-Hand – Apesar de o termo se ter vulgarizado a roupa Vintage é apenas a que faz parte do ano de 1920 a 1975. Hoje descobri que sou Vintage 😉
No final da apresentação tentei sensibilizar os alunos a usarem poucos sacos de plásticos e a reutiliza-los como lixo. Melhor ainda é comprar dos sacos grandes e usa-los nas compras.

Quero agradecer mais uma vez ao ISG e ao Nuno Gaspar de Oliveira por esta oportunidade e apesar de ter ido pouca gente eu aprendi imenso e isso ninguém me tira ;).

Espero que tenham aprendido alguma coisa e que comecem a pensar assim e terem preocupações destas e a procurar alternativas, até porque a boa surpresa é que são produtos acessíveis e bem modernos

Beijinhos grandes e amem o ambiente!!

Sofia