icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Transpirante ou Não Transpirante

Lá vou puxar a guerra dos desodorizantes Transpirantes ou Não Transpirantes, mas eu tenho que partilhar uma história convosco.

Na minha cabeça, vai-se lá saber porquê, não confio dos desodorizantes que para além de darem bom cheiro ao sovaquinho, não evitem que ele transpire.

Na minha cabeça, acredito que se o corpo tem necessidade de suar, deve suar, só não deve é cheirar mal. Hoje em dia penso que já existam cirurgias muito simples para controlar o excesso de transpiração.

Então, até os dias de hoje tenho uma luta de conseguir comprar um desodorizante que seja normal, transpirante. Digo-vos que é mais fácil e rápido encontrar uma agulha no palheiro do que um desodorizante que deixe o fluxo normal correr. Uso o mesmo da Nivea há anos e até hoje tem sido perfeito.

Mas nas minhas férias da Terceira, eu esqueci-me do desodorizante e fui de urgência comprar um. Se em Lisboa é dificil encontrar o que gosto, lá foi impossivel. Então tive que comprar um anti-transpirante. Que usei até há 1 mês atrás.

Uns tempos depois comecei com uma dor acentuada debaixo dos sovacos. Não de 1 mas de ambos. Associei a um top de desporto que andava a usar que era menos cavado e mudei de top e a dor continuo até ao ponto de há 1 mês atrás fazer um caroço, de um lado e do outro. (lá em casa é tudo aos pares, não vá um sovaco ter mais destaque do que o outro).

Obviamente entrei em pânico e comecei logo preocupada com cancros da mama ou linfomas, até que me lembrei que continuava a usar o dito desodorizante anti-transpirante e parei de imediato.

Numa semana já não tinha os caroços, agora já nem sinto dor e por isso decidi partilhar convosco a minha historia para deixar-vos a pensar neste tema.

Beijinhos e cuidado

Sofiaa