icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Estou Curada!!!

Ontem voltei ao oftalmologista – José Roque – no Instituto Microcirurgia Ocular para saber se estava tudo bem com os meus olhos e as noticias foram óptimas!!!

Estou muito bem e já posso voltar a usar lentes a tempo inteiro. Apenas acrescentou-me umas gotas para ir lubrificando os olhos ao longo do dia e um creme para aplicar antes de me deitar.

Perguntei-lhe se no meu caso recomendaria a operação e ele explicou-me muito abertamente a minha situação, deixando nas minhas mãos essa decisão.

Devido ao tamanho da minha graduação (-12 de Miopia), a cirurgia laser já nem se coloca em questão, teria que que se colocar a lente intra ocular.

Riscos há sempre e ninguém consegue garantir que terá 100% de sucesso, o que causa algum medo e me deixa a pensar se a vaidade compensa algum problema nos olhos ou mesmo a cegueira.

Ele explicou-me também que quem tem miopia é muito provável que venha a ter cataratas mais cedo do que seria normal e quem tem a lente dentro do olho acelere esse aparecimento. Para tratar das cataratas seria necessário uma nova operação para se retirar a lente antiga, colocar uma nova e colocar uma 2ª lente referente às cataratas.

Por isso vou pensar nessa operação caso se torne impossivel usar lentes (lagarto, lagarto, lagarto) ou as cataratas apareçam :).

Já agora deixo-vos aqui uma nota em relação das cirurgias a laser. Para se avançar com esta intervenção convém que a vossa graduação tenha estabilizado pelo menos durante 2 anos. Caso contrário a miopia pode voltar a crescer e depois da operação já não podem usar lentes de contacto. Foi por isso que nunca fui operada antes. Felizmente o meu médico sempre me contou a verdade, caso contrário, neste momento, estaria presa a uns óculos já bastante graduados.

A minha dica é terem sempre uma 2ª ou 3ª opinião. Oiçam e leiam testemunhos de quem já passou pelo mesmo. Não saltem para uma cirurgia sem realmente entender a realidade, os riscos e aspectos secundários que podem tornar-se como torturas.

Tenho uma amiga basicamente a viver de muletas e a saltar de cirurgia em cirurgia porque um medico quis opera-la a um problema no joelho que não era um problema…agora passou a ser um problemão, uma limitação pois custa-lhe andar, teve mesmo que parar de fazer desporto, dançar e as dores, acho que são horríveis.

Beijinhos e sejam felizes

Sofia