icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Saber Perdoar

Há muitos anos, enquanto ainda espumava de raiva pelas traições do meu ex.

uma mulher incrível que disse-me “Tens que Aprender a perdoar”. Entre uma fúria maior disse-lhe “Eu não vou perdoar-lhe nunca na vida!!!!”.

Hoje passados uns 4 anos, ou 3 desse episódio e 5 da minha separação, consigo tão bem entender o que ela quis dizer.

Ontem tentei explicar no directo do facebook, que uma das minhas missões  nos Açores era aprender perdoar e não guardar rancor de ninguém. Não é fácil confesso, até porque a maior parte das vezes temos que perdoar sem sequer entender os motivos.

A mágoa é derivada à dedicação, carinho e entrega que temos por uma determinada pessoa. Seja amizade, relacionamento, família ou colega de trabalho. Mas com o evoluir e o avançar na vida acabamos por concluir que nem toda a gente tem a mesma educação, valores e dedicação que nós, por isso é impossivel que tal relacionamento funcione ou que ambas as partes sejam felizes. Infelizmente a insegurança atrai relacionamentos manipuladores e destrutivo e hoje em dia ninguém sabe muito bem o que quer, por isso envolvem-se e desenvolvem-se com a maior das facilidades.

Para pessoas dedicadas, intensas e apaixonadas quando alguém se afasta é sempre um momento doloroso. Não é só com a pessoa que se afasta que nos sentimos magoados, mas é-nos sempre atribuída uma culpa e um peso dessa ruptura. Um peso muito grande que nos deita a baixo e transforma-se numa carga dificil de carregar.

Viver com essa mágoa, rancor, ódio, faz-nos apenas mal a nós. Impede-nos inclusive de avançar na vida e para outros relacionamentos, porque continuamos sempre com um pé (ou mais) preso no outro. Para quem se foi, é passado qualquer ligação por nós e vê a coisa com maior ligeireza, acha sempre que estamos a dramatizar.

Ontem em conversa com uma amiga que me apoia espiritualmente disse-lhe “perdoei toda a gente, tentei entender uns e outros, pelos seus motivos, mas mais que do tentar justificar as sua acções, vivo de livre consciência de que não fiz nada de mal e acredito piamente que não estavam preparados ou apenas porque não tinha que ser. Deixei-os seguir o seu caminho e eu continuo seguindo o meu sem mágoas e sem rancor.

O destino é bom nisso, afasta quem deve afastar e por isso não insisto muito quando alguém decide fazer o seu caminho sem mim. A porta estará sempre aberta para novas pessoas, conhecimentos e relacionamentos.

Vejam sempre a vida pelo lado positivo, eu aprendi a viver assim e sou muito mais feliz: Não se lamentem, nem percam muito tempo, nem dêem demasiada atenção a quem não vos quer ou não vos merece. Não percam tempo a pensar nos porquês. Aceitem e sigam o vosso caminho do bem. Há tantas pessoas incríveis por ai que tenho a certeza que quanto mais puro e limpa estiver a vossa mente, alma e coração, mais depressa elas vão cruzar-se-ao no vosso caminho. O Universo tarda mas não esquece.

Perdoei e estou em processo de perdoar muita gente. Pessoas que passaram pela minha vida e que lhes dei demasiado peso e importância. Que tiveram um papel maior do que deveriam ter tido. Elas apenas passaram para me ensinar a crescer, a amadurecer, a ser mais forte e resistente. Desejo tudo de bom para elas e muitas inclusive encontraram o seu caminho e fico muito feliz com isso.

Beijinhos

Sofia