icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Saber Envelhecer

Como é envelhecer?

Olho-me no espelho e dou por mim a procurar as minhas imperfeições. Mais uma ruga perto da boca, a outra já está mais cavada. se baixo a cara ela descai e perde a firmeza que me habituei a ver, então subo e sorrio para tudo ficar no sitio, mas depois as rugas ficam marcadas, etc. Há um jogo do estica ali, levanta acolá que é muito doloroso.

Quando aparece o 1º cabalo branco é divertido, mas não arrancas para não nascerem mais 6, mas eventualmente esses 6 nascem, mas 8 mais 12, mais 30 e de repente já está a ter que pintar o cabelo de 3 em 3 semanas, não porque vais mudar de visual ou porque é divertido, mas para esconder os brancos que passaram a ser uma tortura visual e que envelhecem o teu look jovial.

O corpo tendem em mudar e é preciso o dobro do esforço, da dedicação para ver resultados e se paramos e se estamos uns dias sem treinar volta tudo ao ponto de partida, aquele que nos fez arrancar e é longe de ser estimulante dá quase uma vontade de desistir, mas se paramos tudo piora, tudo murcha, por isso toca a treinar, subir escadas, ter uma vida mexida e saudável.

É dura esta experiência porque sabemos que daqui para a frente não vão existir o milagre que volte o tempo para trás, aquilo que nos faz confusão só vai ter tendência a piorar. E sabemos disso e quando vai chegar o dia em que nos vamos habituar a olhar para um espelho que nos explique e que ainda somos bonitas e especiais mesmo com rugas, cabelos brancos, gravidade flácida.

Mas depois há a experiência, a maturidade a clareza. Não trocava por nada esta força, a determinação, a evolução que tenho vividos nestes últimos tempos. A vontade de fazer o que gosto e cada vez ser mais precioso todos os minutos que passo comigo e com aqueles que escolhi e permiti que fizessem parte da minha vida.

A forma intensa com que vivemos, experiência mos os sabores, as cores, as paisagens, os momentos é mágico. A ganância com que queremos aprender, saber mais e partilhar conhecimento não há como controlar.

Depois vem a sabedoria e a forma como encara-se a vida; muito mais despreocupada, mais sincera, mais pura e menos doentia pela perfeição. Queremos viver porque queremos e sem grandes explicações.

Sabemos rir com vontade, choramos por motivos reais, temos medo mas não deixamos de ir, sabemos que o Amor doí, mas que sabe tão bem acordar ao lado de alguém que nos Ama. Conhecemos o sabor da dor, a amargura da perda e temos consciência que faz parte da vida. Não damos conselhos ao acaso ou porque fica bem. Aprendemos a ouvir e a falar na hora certa. Dizemos disparates nas horas da palhaçadas, mas sabemos que na hora de enfrentar tudo, arregaçamos as mangas, fazemos o pino para que a coisa aconteça.

Enfrentamos diariamente um espelho que nos teima em que mostrar as imperfeições, mas que reflecte a vida que tivemos, a beleza interior, a força, as lutas, as batalhas vencidas e mesmo as que perdemos, os momentos de glória, as loucuras que fizemos e as vezes que recuámos porque tivemos medo.

Somos Imperfeitos, porque somos Reais, Somos humanos e seremos sempre Mortais!

Beijinhos e Excelente fim-de-semana

Sofia

Ps. foto sem filtro nem tratamento, apenas está na boa luz 😀