icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Quando perdemos um Amigo?

Este fim-de-semana partilhei algumas mensagens pelas redes sociais sobre o que é sentir quando sentimos que já não fazemos parte da vida de determinado amigo. Naquele momento em que deixamos de ligar apercebemo-nos que ele deixa de te procurar.

Há uma sensação de que já não és preciso, que já não fazes sentido, ou que não sentem falta de ti.

Para quem está sozinho a sensação de perda chega a ser ainda maior e mais dolorosa pois instala-se um vazio dentro do peito que pesa e fazem disparar milhares de pensamentos dolorosos que nos atiram ainda mais para o fundo.

Cada vez mais me convenço que somos o nosso pior inimigo do que diz respeito a martirizar, destruí e deitar a baixo. Se pensássemos metade do que pensamos, provavelmente seriamos mais felizes.

Mas quando chega esse momento em que o vazio instala-se e voltam a estar sozinhos. Não têm a quem ligar para contar a coisa mais tola que aconteceu no dia, ou porque estão preocupados, ou apenas para sentir uma companhia do outro lado, o que fazer?

  1. Sair de casa. Nem que seja deitar o lixo fora e pode ser num caixote bem longe. A casa por ser uma zona de conforto é um zona fácil para divagar e arranjar mil maneira de te tornares coitadinhos e a vitima de tudo.
  2. Gasta Energia – Vá deita tudo cá para fora, anda até ficares com os bafos de fora, dá murros até rachares a parede, dá pontapés, salta à corda, levanta pesos, sei lá. Arranja uma maneira de despejar essa mágoa e prometo que te vais sentir mais vivo que nunca
  3. Música – Proibido neste momento, o consumo de qualquer música lamecha. Quanto mais poderosa, emocionante, gloriosa melhor. Eu vou logo buscar as minhas músicas de filmes em que associo a vitória do actor com a minha vitória. A ultima banda sonora que baixei – Baby Driver. Dos melhores filmes dos últimos tempos, cheio de acção, assaltos, fugas, romance…e algumas mortes, mas de uma adrenalina assustadora
  4. Novas Amizades – Chegou a hora de conheceres novas pessoas. Não é pela net, é ao vivo. Prepara-te para estares mais disposto ao mundo, sorri mais, diz Bom Dia a toda a gente e concentra-te a ires a festas, passeios. Inscreve-te em cursos, em aulas, passeios, viagens. Mas não te feches na solidão.
  5. Conhece-te – Aproveita este momento em que estás mais sozinho para te conheceres. Passa algum tempo contigo, faz alguma meditação e descobre o que queres da vida e quem queres que te acompanhe. Pode ser que te venhas a ter uma óptima surpresa.
  6. Natureza – Tão bom para curar. Estar no meio da terra, do verde, da água do céu. Agradecer fazeres parte disto tudo e deita-te, e sente, e escuta. Abraça uma árvore e vais ver que não te vais sentir sozinho nunca mais.
  7. Família – Quem dá o melhor colo? quem te faz sentir protegido e passa aquela sensação de que ninguém pode fazer-te mal? 🙂

Beijinhos e força eu sei que isto apenas palavras, mas pode ser um manual de sobrevivência numa altura em que parece o fim do mundo

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos

Sofia

Ps. Obrigada à Ana Rita Perdiz, por me ter enviado esta foto hoje 🙂