icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Psicoterapia

Hoje estou a preparar-me para ir a mais uma consulta, mas não estou nervosa, longe disso, até porque já o faço, semanalmente há uns 10 anos. E ao contrário do que a maior parte das pessoas, quando digo que faço psicoterapia com uma psiquiatra, estou longe de estar ou ser maluca, alias quanto “mais me conheço e quanto mais conheço os outros, mais me acho normal” (esta roubei de uma tia minha que era completamente louca, mas que comigo até se pode aplicar…acho eu…digam-me que sim lol!!! lol).

O que é isto da psicoterapia? É um acompanhamento que é feito com um profissional psiquiatra ou psicólogo que pode ser semanal, 2 em 2 semanas, quando calha, em que o “cliente” fala e partilha o que quer num espaço que é apenas seu. Todo o dialogo que é mantido entre o médico e a paciente é apenas para o ultimo conheça-se melhor e com o tempo comece a tirar sozinho as suas próprias conclusões. Vamos fazendo autoanalises, avaliações constantes, reflecções, etc.

À medida que o tempo passa vamos ficando mais autónomos nas decisões que tomamos no dia a dia, porque vamos ficando mais confiantes e seguros. E essa é uma das principais efeitos da psicoterapia é melhorar a autoestima, aumentar o conhecimento que temos de nós mesmo para assegurarmos uma vida mais calma e com qualidade, a encontrarmos o nosso eu, a ter objectivos e alcançar as metas, por isso é daqueles passos que damos em que digo, isto não é um gasto mas sim um investimento que fazemos em nos mesmos.

Sou o exemplo vivo do antes e do depois e tenho tentado mostrar-vos a diferença do que fui e do que sou. Um trabalho feito com a ajuda de um profissional mas com muita força de vontade minha em procurar dentro de mim a pessoa que eu estava destinada a ser e não aquele que os outros queriam ver e que tentaram mudar, manipular, destruir fazer mal. Mas não me estou a fazer de vitima até porque só me trataram assim porque eu deixei por isso a culpa é toda minha.

Na minha 1ª consulta sentei-me a chorar compulsivamente (porque estava com uma depressão) e disse, odeio ser o que sou e quero ser uma pessoa muito melhor. Preciso de ajuda a encontrar-me.

Ó 1º passo é admitir que precisamos de ajuda. Se puderem evitar atingirem o caos emocional a depressão total para procurarem essa ajuda é melhor porque é da forma que não batem no fundo como eu bati. Não deixem para amanhã gostarem de vocês mesmos. Força e coragem lutar por nós é mais difícil do que deixar “baterem-nos”.

Beijinhos muito grandes

Sofia

PS. Podem procurar ajuda em vários consultórios, ou tentar fazer com custos reduzidos em hospitais públicos ou em projectos low cost como o canto da psicologia (http://www.canto-psicologia.com)