icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Ninguém Merece!!!

No outro dia estava a ver um video no youtube, em que Lizzie Veslasquez, que nasceu com “Neonatal progeroid syndrome*”, foi nomeada num video como “a mulher mais feia do mundo”. Uma história que ninguém consegue ficar indiferente por aquilo em que ela se tornou. Uma partilha uma incrível, uma mensagem para todo o mundo que pode ajudar a forma como vocês se vêm – vejam o video: http://in.allure.com/EeDG3S1.

Como é que é possível alguém ter coragem de apontar para uma pessoa e dizer que ela é a mais feia do Mundo?! Sobre que critérios?! Lizzie não escolheu nascer assim e por muito que ela tenha uma atitude muito positiva e motivadora sobre a sua condição física, devido a uma doença rara e genética, tenho a certeza que ela daria tudo para ser normal fisicamente. Pela sua saúde, pela sua família, pela sua auto-estima, pela sua segurança e sobrevivência.

Mas algum motivo Deus escolheu-a para ser portadora de algo tão psicologicamente e fisicamente dolorosa para ensinar pessoas normais como eu e tu a sermos mais felizes e aceitarmos-nos como somos.

Faz sentir que as nossas inseguranças e dúvidas são tão pequeninas e mesquinhas, não faz?

A internet veio trazer tanta coisa boa, mas também trás um lixo de sentimentos e julgamentos que antigamente eram feitos pelos menos em casa e em privado. É esta a mensagem que queremos passar no século XXI?, que uma pessoa que nasce com uma doença é uma pessoa feia, como se ela tivesse merecido esse titulo.

Imaginem a sensação dela a ver o video?! A sua derrota perante uma realidade a tentar encontrar nos milhares de comentários 1 pessoa que a defendesse e ninguem o fez!!! Tenho pena de termos chegado a este ponto e que a humanidade em vez de caminhar para evolução está regredir a todos os níveis emocionais.

Hoje nem por acaso (obviamente nem comparando) partilhei uma foto minha com os meus bastantes graduados óculos e o primeiro comentário, único do género foi: “Meu Pai que Medo, afasta de mim esse Bicho”. E penso, como, porquê? Será que o cavalheiro sentiu-se mais masculino, mais feliz e poderoso?

Felizmente o meu trauma com os óculos e ao facto de não poder ser operada está ultrapassado e não me incomoda mais, mas imaginem se incomodassem ou se eu fosse uma pessoa mais sensível e instável o que estas palavras poderiam ser para mim. Esta maldade explicita é algo que nunca vou compreender por estou cada vez mais longe de ser assim, por isso não consigo respeitar ninguém que o seja. No entanto desejo que pessoas destas encontram paz, porque só podem ser pessoas que sofrem e que têm vidas muito tristes.

Ontem encontrei um comentário que há 3 anos uma comediante, que não me conhece pessoal, nunca lhe disse nada, escreveu sobre mim “Esta mulher é oca como uma parede!” Na altura isto foi uma bomba para mim, por tantos e milhares de motivos e porque em nenhum segundo aquela mulher, que gerou uma onda de ódio à minha pessoa acalmou os comentários dos seus seguidores, que também não me conheciam, nem me seguiam, escreveram sobre mim. Não entendo, nem vou entender.

Por muito humana que seja, por muito que adore sentido de humor, brincar com pessoas e fazer trocadilhos na vida, não irei aceitar pessoas que humilham, desrespeitam, dão “títulos e mensagens” horríveis sobre pessoas que nasceram diferentes, ou que são diferentes, ou por quem quer que seja.

Desejo-lhes sim muito amor e que a maldade alojada nos seus corações um dia vá embora e dê lugar a uma luz que faça bem aos outros, em vez de os destruir.

Muitas das coisas que nos acontece não escolhemos para que fosse assim, apenas aconteceu e num mundo de maldade tentamos apenas ser felizes porque também merecemos 🙂

Deixo-vos algumas pessoas que me inspiram todos os dias com as suas diferenças que as tornam ainda mais especiais e enormes

Turia Pitt a ex-modelo australiana estava a competir numa ultra-maratona quando foi apanhada por um incêndio na floresta. 65% do seu corpo ficou queimado alguns dos seus dedos tiveram que ser amputados. O seu namorado, nunca a deixou e 2 anos após este triste acontecimento casaram e hoje têm um filho lindo. No ano passado Turia completou a prova mais dura do mundo o Ironman Hawai consiste de 226 kms: 3.8 kms de natação, 180 de bicicleta e 42k de corrida: Pitt terminou-o ao fim de 14h37m30s. Impressionante certo? eu sem queimaduras o máximo que corri foram 10km. Segui-la no instagram e à sua linda família é inspirador

Paola Antonini, modelo brasileira estava a sair de casa, para ir fazer uma viagem de sonho com o seu novo namorado, quando um condutor perde o controle da sua viatura e atropela. 14 hora de cirurgia e uma das suas pernas fora amputada. Esta miúda de 22 anos é uma lufada de ar fresco! adoro quando me aparece no feed fotos dela, ou video, porque se sente o brilho e a pureza desta mulher que não se sente menos por ter menos uma perna. Não esconde a prótese nem deixa de fazer nada. Alias ontem brincava como estava a adorar o glitter dourado que um amigo tinha colocado na sua prótese :). Incrível certo

Beijinhos meus queridos sejam felizes e mais humanos

Tenham um excelente fim-de-semana

Sofia

 

*Neonatal progeroid syndrome is a rare genetic syndrome characterized by an aged appearance at birth. Other signs and symptoms include intrauterine growth restriction, feeding difficulties, distinctive craniofacial features, hypotonia, developmental delay and mild to severe intellectual disability. In most cases, affected infants pass away before age 7 months, but rare reports exist of survival into the teens or early 20s. Although the exact underlying cause of neonatal progeroid syndrome is unknown, it is likely a genetic condition that is inherited in an autosomal recessive manner. Treatment is symptomatic and supportive