icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Mulheres que Amam demais

Eu sou uma dessas mulheres que tiveram o infortúnio de nascerem com o dom de Amarem Demais. É claro que isso seria perfeito caso fosse correspondida cada vez que me acontece, mas não é o que tem acontecido. Sacrifico a minha insanidade e saúde por apaixonar-me, por me deixar envolver, por acreditar que tem que ser intenso e ou tudo ou nada.

Enfim graças ao meu protector mais racional e coerente, quando tudo isto passa, consigo passar seguir em frente e aprender sempre com os meus erros. Amar sempre mas nunca demais. Tem sempre que haver espaço para mim e para as outras pessoas.

Calma que não sou daquelas que sufoca, apenas sofro porque gosto e porque normalmente nunca sou correspondida.

Mas como eu há muitas (e muitos também) e por isso o Canto da Psicologia criou esta iniciativa, um grupo terapêutico,  em que apoia Mulheres que Amam demais!”.

Em cima, na foto podem ver o programa e os custos. Tenho a certeza que irá ajudar muitas de vocês a sofrerem menos por terem e por não terem

Beijinhos With Love

Sofia

Sofia