icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Mulheres Celtas

Hoje a minha mãe enviou-me um email com um Power Point sobre Mulheres Celtas e ela escreveu-me a seguinte mensagem: “Espero que seja assim :)”

Como não consigo partilhar o PP transcrevo o que recebi porque tal como a minha mãe, espero que se vocês não forem assim, que pensem em ser. No amor não precisam ser submissas, quem vos pede isso é porque não vos ama….bem mas vou deixar que as mensagens em baixo para que tirem as vossas próprias conclusões 🙂

As mulheres de origem Celta eram criadas, tão livremente como os homens. A elas era dado o direito de escolher seus parceiros e nunca poderiam ser forçadas a uma relação que não quisessem. Eram ensinadas a trabalho para que pudessem garantir seu sustento, bem como eram excelentes amantes, donas de casa e mães.

“Ama o teu homem e segue-o, mas somente se ambos representarem um para o outro o que a Deusa Mãe, ensinou: amor, companheirismo e amizade”

“Jamais permitir que algum homem a escravize: Nasceste livre para amar, e não para ser escrava”

“Jamais permitir que o teu coração sofra em nome do amor. Amor é um acto de felicidade, porquê sofrer?!”

“Jamais permitas que os teus olhos derramem lágrimas por alguém que nunca te fará sorrir”

“Jamais permitas que o uso do teu próprio corpo seja cerceado. O corpo é a moradia do espírito porquê mante-lo aprisionado”

“Jamais fiques horas à espera por alguém que nunca virá, mesmo tendo prometido”

“Jamais permitas que o teu nome seja pronunciado em vão, por um homem cujo nome tu não saibas”

“Jamais permitas que o teu tempo seja desperdiçado com alguém que nunca terá tempo para ti”

“Jamais permitas ouvir gritos em teus ouvidos. O Amor é o único que pode falar mais alto”

“Jamais permitas que paixões desenfreadas te levem do mundo real para outro que nunca existiu”

“Jamais permitas que outros sonhos misturem-se com os teus, tornando-os num grande pesadelo”

“Jamais acredites que alguém possa voltar quando nunca esteve presente”

“Jamais te permitas viver na dependência de um homem como se tivesses crescido invalida”

“Jamais te ponhas linda e maravilhosa para um homem que não tenha olhos para te admirar”

“Jamais permitas que teus pés caminhem em direcção a um homem que anda a fugir de ti”

“Jamais permitas que a dor, a tristeza, a solidão, o ódio, o ressentimento, o ciúme, o remorso, e tudo aquilo que possa tirar o brilho dos teus olhos te dominem, fazendo arrefecer a força que existe dentro de ti! E sobretudo jamais permitas que percas a dignidade de ser MULHER”

Depois de ler com muita atenção às mensagens respondi à minha mãe: Não se preocupe que não consigo ser de outra maneira”

Talvez por já ter sido o contrário, por ter permitido que me fizessem tanto mal, por já ter perdido a minha dignidade como Mulher como pessoa e companheira, por ter amado quem não me amou e por ter sofrido o que não era suposto ter sofrido, por ter vivido histórias que não me estavam destinadas, sei muito bem o que quero de uma relação e principalmente “SEI MUITO BEM O QUE NÃO QUERO”.

Como digo constantemente, ninguém vos vai amar mais por vocês gostarem menos de vocês mesmos! E apesar de ter escrito como Mulheres Celtas, nos dias que correm há muitos homens que sofrem do mesmo, por isso vamos absorver estas mensagens como pessoas e não como genero masculino ou feminino. Todos merecemos respeito, confiança, carinho, amor, fidelidade, amizade, companheirismo, etc. As relações querem-se com valores.

Beijinhos muito grandes e protejam-se

Sofia