icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

4 anos depois e muito Melhor

Hoje fiz as contas e passaram-se 4 anos que estou sozinha. Que a minha vida deu um mortal encarpado e felizmente depois de várias tentativas, cabeçadas, escorregadelas, cai de pé e de braços esticados no ar e cabeça erguida.

Nunca esperei estar aqui onde estou e como estou.  Uma das razões que me fez estar 7 anos com a mesma pessoa, foi o erro básico do conforto, do medo de ficar sozinha e do desconhecido. Se soubesse o que sei, estaria sozinha há já pelo menos 5 anos.

Mas as coisas não acontecem por acaso. Se tivesse acabado com ele mais cedo, não teria descoberto as traições e as mentiras e isso foi o que me fez lutar tanto por tudo e pela minha sanidade mental, o meu espaço no mundo, pela minha independência, pelo meu profissionalismo. Caso contrário ainda estaria dependente dele e hoje provavelmente seriamos grandes amigos. Felizmente que não somos nada e que nem nos vemos, não me dou com mentirosos.

A mensagem que vos quero deixar é que a beleza vem de nós e não de quem está connosco. Que por vezes o casal tende a esquecer quem é como individuo e as pessoas deixam de se mimarem porque estão à espera dos mimos do outro e quando estes acabam começamos a envelhecer por dentro assim como a relação. Foi o que me aconteceu. Não era feliz, a pessoa com que estava já não me mimava, estimulava, como eu queria e comecei a perder o brilho a minha identidade, a minha liberdade e independência a minha felicidade.

Apesar do choque da separação, quem me acompanhou nessa fase sabe bem o que foi, na realidade foi o chapadão na cara que eu precisava para acordar. E de que forma acordei. Olhem para mim, não sou melhor do que ninguém, mas gosto de mim, procuro a diversão, a tranquilidade, a beleza interior, partilho a minha exterior, rodeio-me de pessoas saudáveis e felizes. Como qualquer pessoa tenho problemas, dias nãos, desilusões, fraquezas, inseguranças mas faço de tudo para ultrapassa-las e procurar momentos estáveis e de harmonia.

Quero encontrar um amor e ser feliz ao lado de alguém, mas não quero que isso mude nada daquilo que conquistei. Quem quiser fazer parte da minha vida vai ter que conhecer-me e aceitar-me como sou. Os ajustes que faremos (lol agora pareço aquelas malucas que falam do marido e nem namorado têm) será pela nossa relação e não como pessoas.

Faço-me entender? Reparem nas mulheres que se separaram, principalmente as que tinham a minha idade. São muito mais bonitas agora: JLO, Katie Holmes, Demi Moore, Cláudia Vieira, Cristina Ferreira, Heidi Klum etc Para além das separações terem contribuído para as suas belezas, ajudou muito nas suas carreiras profissionais, porque a garra, a determinação e a confiança aumentou a pique.

Começo a entender que talvez haja um propósito para eu continuar sozinha e que ainda tenho um caminho a percorrer dentro de mim.

De uma coisa vos garanto que estou num caminho que adoro, cheio de natureza, bem estar, felicidade, liberta de vícios e muito mais saudável.

Beijinhos às mulheres e homens que tiveram a coragem de procurar a sua felicidade

Sofia