icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Onde deixar os nossos Amores

Desta vez durante a viagem ninguém me perguntou onde deixei as minhas bonecas.

Realmente viajar e deixar os cães para trás é um processo doloroso e complicado emocionalmente e monetariamente. Ideal seria levá-los sempre connosco, mas para os Açores de Avião ia ser a duplicar a tortura.

Felizmente os meus pais ficam com as mais pequeninas e a Blush antigamente ficava em casa de 2 pessoas que trabalham aqui no escritório e ela já estava completamente familiarizada.

Mas desta vez coincidiu os meus pais estarem fora e as pessoas terem cães bebes e terem medo que a blush os magoe, por que é um bocado bruta. Tive que puxar pela cabeça e tentar arranjar uma solução que também não fosse muito dispendiosa.

Lembrei-me da Amiama Associação que ajudei no ano passado na campanha “Pulgas para me Coçar” da Bayer. Liguei para a D. Mariana que é um amor de pessoa e que o amor que ela sente pelos animais transcende a explicação.

A associação que é muito limpa, fofinha e que fica na Amadora, recolhe e ajuda inúmeros cães e aceita cães para férias. O custo são 6€ por dia e pode-se ir buscar o cão ao domingo que nos outros sítios é sempre um problema, o que corresponde a pagar mais 1 noite (pior é saber que o cão vai ficar lá mais uma noite lá).

O dinheiro da estadia converte para associação. Eu ainda ofereci 20 quilos de ração e esta semana vou deixar umas 40 latinhas de ração húmida.

A Blush, a Pipa e a Maggie ficaram numa box enorme e foram muito, mas muito bem tratadas. A minha querida Ana fez-me o favor de as levar no sábado de manhã, assim não tive que as entregar na véspera (pois o meu avião era sábado muito cedo). Quem tem amigas assim tem tudo!!

Vejam as fotos 🙂 e já fica a dica. Para a semana tenho um casamento em Lamego e é la que a Blush vai ficar

Beijinhos e sejam felizes com os vossos patudos

Sofia