icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Mulher Prevenida e na Zona J

Ontem ao sair do Rock in Rio, perdi-me. Ia na conversa com a minha amiga Ana e começámos a andar, a achar que estávamos bem.

Uns 2o minutos depois comentei com ela que não estava a reconhecer a zona. Felizmente tenho memória visual e optimo sentido de orientação, que ontem às 2 da manhã não estava no seu melhor.

A meio de uma rua a subir pedimos ajuda a um policia que nos mandou de volta. Estávamos na direcção contrário e pela expressão na cara dele, bastante longe. Começámos a ficar um bocadinho nervosas, estávamos muito cansadas, era tarde e ficava cada vez mais tarde.

Felizmente tinha deixado o carro perto de casa de uma amiga, que coitada não conseguia entender onde estávamos para nos explicar o caminho de regresso. Mas a vantagem é que tínhamos a morada dela, por isso coloquei no Google Maps e activei a localização (porque nunca tinha usado este sistema antes) e começámos a seguir a indicação através do telefone. Felizmente, até porque os policias pouco ajudavam.

Queríamos ir para a Zona J…estão a ver uma das zonas mais perigosas de Lisboa e nós tínhamos que ir a pé e sozinhas às 2h30 da manhã tentar encontrar o meu carro, caso ainda lá estivesse lol.

Não havia maneira de chegar, parecíamos que estávamos sem destino. Aquela hora, cansadas para não dizer exaustas, depois de termos andado imenso dentro do RIR, de ter dançado como se não houvesse amanhã, ter ido à praia etc tínhamos uma dificuldade enorme que era encontrar o caminho certo e tentar não ser assaltadas, violadas ou quem sabe até pior….hoje iria aparecer no jornal da TVi por piores motivos lol. Há medida que a hora avançava….menos gente se via na rua. Há medida que íamos chegando à Zona J, menos policias havia na rua.

Tentar manter a calma é a primeira coisa a fazer. Nunca mostrar medo e seguir o instinto. Lá estávamos as 2 a andar na rua, eu de telefone bem na mão, género bússola com ar de aventureira louca à procura de água num deserto e não é que de repente aparece uma mensagem “tem 10% de bateria”…ui isso é que era lindo. Era o final feliz, o happy ending desejado, eu sem bateria e a Ana sem acesso à net e as 2 na Zona J…perfeito

Graças à minha força de vontade e de uns amigos fabulosos que me respondem sempre que preciso de ajuda, consegui a tempo do Rock in Rio comprar um carregador portátil. Gastei um bocadinho mais do que gostaria, mas deu para carregar o meu telefone e de um amigo e salvar-me nesta aventura que poderia ter terminado muito mal.

Então para além de bússola, passei a estar ligada a uma corrente dentro da minha bolsinha. Depois s Ana disse-me….estou com medo destes 2 que estão atrás de nós há já muito tempo e não param de olhar….Estava tão distraída em encontrar o caminho que nem tinha dado conta dessa ocorrência….mas ainda bem senão teria sido bem pior.

Pânico interno e manter uma calma exterior. Nunca mostrar medo, mesmo que estejam a tremer por dentro. Se for preciso liguem a alguém a dar referencias a fingir que vão ter convosco, etc. Nós não fizemos nada disso, estávamos tão desejosas que chegar ao carro que já não tínhamos cabeça para esquemas.

Despistados os homens, começamos a andar mais depressa e chegámos sãs e salvas ao meu carrinho….que susto, que canseira, andámos mais de 1 pela zona de Chelas, Belas Vista, Zona J. Não fiquei a conhecer o sitio, até porque aquilo por lá é tudo igual e muito mal sinalizado.

Isto para vos meter medo e assustar e a deixar-vos sempre alerta para serem prevenidas, tendo sempre o telefone com bateria, o carro com gasolina. Saber onde são as esquadras mais próximas, ter números de telefones guardados e não terem medo de pedir ajuda.

Beijinhos enormes e cuidem-se

Sofia