icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Exercício 1

Meus queridos,

Gostava de vos lançar um desafio.

Ontem enquanto tomava banho pensava na imagem que tinha de mim mesma, naquele exacto momento e comparei-a com a imagem que em criança projectara de mim…literalmente nada a ver. Entre o champô e o máscara do cabelo, pensava onde e quando me perdi?

Ao esfregar a cabeça deparei-me com a dúvida: Se quando olhas para ti não vês exactamente aqui que pensavas que eras, ou que um dia imaginaste que irias ser, como queres ficar? Quem és tu ou quem podes vir a ser?

Quantos de nós, vocês, eles se perderam pelo caminho?

Se colocassem à vossa frente a vossa pessoa em criança como acham que ele se sentir? e o que ela diria? teria orgulho, vergonha, medo da sua versão adulta?

A minha criança devia estar a perguntar…”Onde está aquela mulher de negócios que iria viajar pelo mundo todo a fazer a gestão da sua fortuna e dos seus negócios, junto de uma linda e maravilhosa família?!! (eu era criança tá?! os sonhos eram altos ok?! lol). Pois bem eu teria que explicar a essa criança muita coisa, inclusive que me perdi ao acreditar nas pessoas erradas, a ouvir os que me deitavam a baixo e a juntar-me aqueles que me tiravam as forças. Que me tinha custado muito, mas nadei mais para me salvar do que para chegar à outra margem. Que fui tantas vezes ao fundo que lhe tinha perdido a conta e que engolira muita água apesar de continuar a sentir-me seca. Mas que cá estava pronta para recomeçar as vezes que fosse possível até ficar bem.

Mas foi importante para mim, enquanto tirava o excesso de champô do cabelo, ver-me e olhar-me de fora e tentar entender que aquilo que sou, ainda está muito longe daquilo que acho que tenho capacidades para ser. Confesso que perco imenso tempo com merdices. Se a minha cabeça pensasse menos ou desse menos importância a determinadas coisas e pessoas, era fantástico e a minha vida seria perfeita 🙂

Acredito que eu, ou tu, ou nós e eles estamos muito a tempo de alterar as coisas e voltarmos aos sonhos de crianças e às realizações pessoais!!! Nada é impossivel, certo?

Amanhã vou lançar o outro exercício que pensei enquanto passava o gel de banho…não comecem a pensar no que não devem :D…são exercícios mentais…bem é melhor estar calada e deixar as explicações para amanhã, vocês ficam com a vossa imaginação 😛

Beijinhos e sejam muito felizes

Sofia