icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Como Mudei a Minha Vida

Depois de 3 anos a olhar para meu reflexo e a não gostar do que via, posso finalmente dizer que estou apaixonada.

Foi uma longa batalha emocional, cheia de pedras, tropeções, de barreiras e travões. Foi muito solitário e desesperante, porque queremos ver a luz ao fundo do túnel e ela teima em não aparecer.

No outro dia, uma seguidora perguntou-me por onde comecei esta mudança e tenho estado até hoje a tentar responder, porque fiz tanta coisa que já nem sei o que na realidade resultou.

Há uma certeza em todo o processo é que “EU QUIS MUDAR” e sem vontade, ninguém chega a lado algum.

Eu literalmente construí o meu novo caminho porque sabia pela primeira vez onde queria chegar e estar. Ainda não cheguei ao topo mas estou a caminho :).

Preparei-me para milhares de provas e desafios e por muitas vezes que caísse, que ficasse sem forças, olhava em frente e pensava “é ali que quero estar, é para ali que vou”, então levantava-me e comecei e recomecei, e chorei e tive medo, mas a meta estava lá sempre à minha frente a chamar por mim.

Libertei-me de muito do meu passada e principalmente da facilidade com que me vitimizava em todas as situações. Decidi levar com as dores, as culpas e as responsabilidades de todos os erros da minha vida. A maior parte dos azares que nos acontecem foi porque nos colocámos naquela situação e a aceitámos.

Neste Verão, ainda com os meus quilos a mais, coloquei-me à frente do espelho, olhei-me nos olhos e perguntei-me “é isto que vai ser a tua vida?” Lamentar e não fazer nada por isso? Ou vais mudar no que sabes que deves mudar para seres o que queres ser?

Então mudei, hábitos, estilos de vida, criei rotinas, dinâmicas para me sentir motivada. Ouvi milhares de vídeos de youtube motivacionais de pessoas que tiveram depressões e agora ajudam os outros a mudarem de vida. Quem sabe um dia estarei no papel de eles e este texto será lido por milhares de pessoas que também querem mudar de vida.

Uma coisa vos garanto não há mudança possível se a cabeça não quiser.  A maior das dietas vem da vontade de quererem mesmo emagrecer e de manter para sempre.

Eu consegui emagrecer e não faço a mínima ideia quantos quilos perdi, porque o meu problema não era com o número mas sim com a minha imagem e como me sentia com as roupas que usava…mal muito mal. Não me peso há meses e o compromisso para mim é tornar a minha forma e curvas num estilo de vida e não um acontecimento único. Mentalizei-me que o desporto tinha que entrar numa rotina ao nível do lavar os dentes e tomar banho…não saio de casa sem o fazer.

Por isso, neste momento, há 2 coisas que a minha manhã só é perfeita se eu as fizer: a cama e ginástica :).

Espero que este texto consiga explicar parte do processo da minha vitória, desde o momento em que disse para mim mesma “Vou Largar Todas as Coisas Tóxicas da Minha Vida”há 3 anos e 3 meses.

Para além disso li o livro “Como deixar de me Preocupar e Começar a Viver” de Dale Carnegie e  é uma bíblia para mim

Beijinhos e muitas felicidades e sejam realmente muito felizes

Sofia