icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

4 Passos Para ultrapassar um dia de Merda

Quem não tem um dia de merda de vez em quando?!

Por muito que tudo esteja bem há sempre o dia em que acontece um azedume que nos estraga o dia todo, já para nem dizer a semana ou mês. Pode ser o carro avariado, um cruzamento inesperado com alguém com más energias ou mau humor, uma constipação chata, um cliente complicado, etc.

Estou a dar exemplos porquê? porque o primeiro passo de ultrapassar um dia de Merda é quantificar o problema. Há dramas e dramas e transformar uma picadela de alfinete numa transfusão de sangue é ridículo.

Então determinar o grau do problema e o grau da solução. Se tem solução melhor se não tem…tem que se encontrar uma.

1º Passo

Pesar a gravidade do problema ou da situação. Se tiverem dificuldade basta compararem com alguém com uma doença grave, ou a quantidade de pessoas que vivem em guerra e com fome…acho que dá para ter uma boa base de comparação.

2º Passo

Perceber se o Problema ou Situação tem solução. Se tiver, oba!!!! Vai tudo resolver-se e não vai passar de uma farpa no dedo (doí incomoda, mas depois passa). Se não tiver solução comecem logo a tentar entender como resolver ou tentar que a dor não seja tão grave e não se espalhe pelos outros dias da semana.

3º Passo

Analisar qual o tamanho da nossa responsabilidade do problema. Viver como vítima não trás bons resultados e se detectarmos a tempo o mal que fizemos, dá próxima vamos a tempo de não repetir a tolice

4º Passo 

Eu quando estou mal e depois de ter feito o passo 1,2 e 3 dou-me um tempo para emburrar com a situação. Género (e mediante o peso do problema e se tem solução ou não): “tens até ao 12h para estares chateada com isto, depois fazer rebut e começas o teu dia novamente com um sorriso nos lábios”

Isto porque quando começamos a emburrar, falo por mim, o emburramento vai crescendo género bola de neve, vai tudo à frente estilo avalanche e depois o que era um simples pêlo encravado passou a ser um quisto pronto a ser lancetado no meio de antibióticos e anti-inflamatórios. Estão a ver o drama, certo?

Então é importante relativizar as situações para a nossa bela da felicidade manter-se no ar e nos nossos dias.

Isto de andarmos a sofrer por antecipação, a dar cabo da cabeça só porque vimos uma cascavel que não passava de uma minhoca, não está com nada  e não faz bem a ninguém. Sabem que o mau feitio espalha-se estilo praga e depois não se queixem de à vossa volta só andarem pessoas com más energias, quando as vossas estão negras.

Um dia aprendi e nunca mais me vou esquecer…”Atrás das nuvens cinzentas, estará sempre o sol a brilhar”! Isto para dizer que na realidade tudo tem solução na vida, mesmo que seja começar de novo. O sol está sempre lá mesmo quando não o vemos.

Beijinhos e força para quem está a ter um dia de Merda e aproveitem para testar o meu método.

Lembrem-se que a pessoa mais mais sacrificada num dia mau, são vocês mesmos, então evitem mante-lo para a hora, dia, semana, mês seguinte.

Beijinhos e sejam Felizes

Sofia

PS. se nada disto resultar oiçam uma música muito divertida e animada ou leiam o livro “Como Deixar de Se Preocupar e começar a Viver” de Dale Carnegie