icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

As Alergias e a Alimentação

Há uns dias que comecei a fazer cortes e mudanças na minha alimentação.

Desta vez não tem a ver com dietas para emagrecer (mas era bom que conseguisse) mas para tentar entender até que ponto alguns alimentos e hábitos que tenho possam estar a activar os meus sintomas das alergias.

Na segunda feira fui ao otorrino e ele mandou-me cortar com alguns produtos na minha alimentação. Azar o meu, é que a maior parte como, senão todos os dias, quase todos os dias.

Mas nada de dramas, irei fazer uma experiência de 3 semana e depois logo vejo se me mantendo assim ou se volto à vida antiga.

Decidi copiar um texto da net para ser mais fácil para vocês entenderem do que falo e os motivos da minha mudança.

Se quiserem podem também fazer a experiência e entender se muda alguma coisa na vossa vida.

“ALIMENTOS QUE CONTÊM HISTAMINA OU QUE CAUSAM SUA LIBERAÇÃO PELO CORPO, INCLUINDO ALIMENTOS FERMENTADOS

(traduzido de publicação de Allergy & Immunology Associates of Michigan)

A histamina é uma substância natural produzida pelo corpo e está também presente em vários alimentos. Ela é liberada pelo corpo em situações de “stress” e alergia.

O que é a histamina?

Numa resposta alérgica, um alérgeno estimula a liberação de anticorpos que se aderem aos mastócitos. Quando a histamina é liberada pelos mastócitos, pode causar um ou mais dos seguintes sintomas:

– Olhos: coceira, queimação ou lacrimejamento

– Nariz: coceira, espirros, produção de mais muco

– Pele: coceira, erupções cutâneas, urticária

– Seios da face: congestão das cavidades, dores de cabeça

– Pulmões: sibilância (chiados no peito), falta de ar

– Trato digestivo: cólicas estomacais, diarreia

A histamina é uma amina vasoativa que causa dilatação de vasos sanguíneos (vermelhidão, erupção cutânea, coceira) e aumento da produção de muco (coriza, tosse produtiva), e broncoconstrição (sibilos, tosse). Como a histamina está presente em quase todos os tecidos do corpo, especialmente nos pulmões, nariz, seios da face, pele, mucosa intestinal e certas células do sangue (mastócitos, basófilos), ela é capaz de causar uma ampla gama de sintomas.

A liberação de histamina pode ser causada por quase qualquer alérgeno. Os exemplos incluem os alérgenos inalados (pólens, ácaros da poeira, epitélio de animais domésticos), drogas (penicilina, sulfa, aspirina), venenos de insetos que nos picam, e alimentos (ovo, trigo, leite, peixe, etc).

Existem vários alimentos que contêm histamina ou causam sua liberação pelo corpo quando ingeridos. Este tipo de reação é uma intolerância ao alimento, e é diferente da alergia ao alimento, já que o sistema imunológico não está envolvido na reação. Os sintomas, no entanto, podem ser os mesmos de uma alergia alimentar.

Alimentos que contenham a substância tiramina podem desencadear dores de cabeça. Alguns dos alimentos que têm grande quantidade de tiramina são: peixe, chocolate, bebidas alcoólicas, queijo, molho de soja, chucrute e carne processada.

Alimentos fermentados podem causar sintomas alérgicos por serem ricos em histamina ou porque um fungo (mofo) ou levedura (fermento natural) estejam envolvidos no processo de fermentação.

Alimentos ricos em histamina (incluindo alimentos fermentados):

– Bebidas alcoólicas, especialmente cerveja e vinho.

– Anchovas

– Abacates

– Queijos, especialmente os envelhecidos ou fermentados, como o parmesão, gorgonzola ou roquefort.

– Frutas secas, como damascos, tâmaras, ameixas, figos, passas de uva (você pode ser capaz de comer estas frutas – sem reação – se a fruta for muito bem lavada).

– Berinjela

– Alimentos fermentados, como carnes defumadas ou carnes conservadas em vinagre, etc.

– Cavala, cavalinha (peixe)

– Cogumelos

– Carnes processadas: salsicha, “hot dogs”, salames, etc, etc.

– Sardinhas

– Peixe defumado: arenque, sardinha, etc.

– “Sour cream” (creme azedo), leite azedo, “buttermilk”, iogurte – especialmente se não forem frescos.

– Pães azedos, como o pumpernickel, bolos de café e outros alimentos feitos com grande quantidade de fermento natural.

– Espinafre, tomates

– Vinagre ou alimentos que contenham vinagre, como maionese, molhos de salada, ketchup, molho de pimenta, pickles, beterrabas em conserva, tempero tipo “relish” (à base de pepino em conserva), azeitonas.

– Iogurte

Alimentos que liberam histamina:

– Álcool

– Bananas

– Chocolate

– Ovos

– Peixe

– Leite

– Mamão, papaia

– Abacaxi

– Crustáceos

– Morangos

– Tomates

Envenenamento por histamina ou escombroide:

Às vezes a ingestão de altas concentrações de histamina pode levar a um envenenamento por histamina ou escombroide. O envenenamento escombroide geralmente ocorre com o apodrecimento de certos peixes, como atum, cavala, mahi-mahi (dourado) e arenque.”

Beijinhos e espero ajudar

Sofia