icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

As Críticas

As criticas são sempre bem vindas, caso sejam construtivas.

Isto significa que se está a dar material e argumentos para a outra pessoa, mudar, evoluir, caso queira faze-lo.

As pessoas quando estão bem emocionalmente não se incomodam com esse tipo de opiniões, está receptivo e confiante o suficiente para avaliar o que lhe é apontado, mesmo que não lhe faça sentido ou não tenha pedido opinião, ou até responder de forma a que a outra pessoa entenda o seu lugar.

Penso que estamos todos de acordo, quando alguém faz uma critica, não é obrigatório mudar. Uma crítica, não pedida, deve ser uma partilha de opinião e não uma obrigação ou uma ordem. Era preciso ser-se muito egocêntrico para achar que o outro mudaria só porque achamos que deve mudar, certo?

Quem critica facilmente, principalmente quando ninguém lhes pede opinião, são pessoas que têm um ego enorme, o suficiente para acharem que a sua avaliação, julgamento é suficiente para os outros mudarem de vida. Também podem ser vista como pessoas inseguras que precisam disso para provar a confiança que não têm.

A critica destrutiva é aquele que basicamente não acrescenta nada ninguém a não ser desconforto. Serve apenas para a o criticado se sentir rebaixado, diminuído e inferior. Deve ser resolvida facilmente com um total desprezo em silêncio. Quanto mais espernearam mais felicidade trazem a quem inicio o processo.

A critica ofensiva é horrível, pode destruir um pessoa mais vulnerável, Infelizmente é um acto muito comum pelas redes sociais, principalmente para quem não tem coragem de dar a cara e sente-se seguro atrás de um computador ou telefone para fazer comentários horríveis. O mais grave de tudo é que as criticas ofensivas são mais certeiras que um elogio. Vai-se lá entender porquê.

 

Este texto para pensarem um bocadinho antes de expressarem livremente o que pensam sobre uma pessoa. Podem estar a magoa-la, a destruí-la, a ofende-la mais do que ajudá-la.

Beijinhos e sejam felizes 🙂

Sofia