icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Mimos de Páscoa

Acho o máximo personalizar os meus presentes, seja em que época do ano for.

Se o fiz no Natal, na Páscoa não foi excepção.

Deixo-vos os meus mimos e ainda vão a tempo, até domingo de fazer o mesmo para a vossa família e amigos.

Divirtam-se com os trabalhos Manuais é terapêutico

Materiais:

  • Folhas em Feltro
  • Canetas
  • Palitos grandes
  • pompons
  • Tesoura
  • Cola
  • Letras de Madeira
  • Fitas Coloridas
  • Imaginação
  • Amor

Beijinhos e Páscoa Feliz

Sofia

As Vozes Dentro da Cabeça

Não sei se já deram conta, mas há 2 vozes dentro da nossa cabeça.

A voz positiva e sonhadora que nos ajuda a avançar e dá força quando precisamos. Que está sempre pronta a começar, a sair de casa a divertir-se, a tomar decisões. E a voz destruidora que nos deita a baixo mais depressa que qualquer outra voz à nossa volta.

Vamos falar desta 2ª voz porque ela preocupa-me porque é uma voz dominadora. Se não for calada a tempo, pode tonar-se enorme, gigante ao ponto de tomar conta da nossa vida. É com uma erva daninha.

Não é fácil controlar essa voz mas não é impossivel, vamos ver se com algumas técnicas conseguimos trazer a voz positiva ao de cima.

Primeiro é preciso ter consistência que a voz da tortura psicológica existe. Se continuam a deixa-la dominar-vos ela irá fazer tudo o que quiser, aos poucos a vossa auto-estima passa a estar do tamanho de uma migalha.

Quando se aperceberem da sua existência e dos defeitos que ela vos aponta “és feia, és gorda, magra demais, ninguém gosta de ti, não prestas para nada…etc. vocês precisam ter uma conversa interior. Acordam a voz positiva e mesmo que ela não lhe apeteça ou esteja sem forças, vocês precisam dizer, as vezes que for necessário, o contrário…”és linda, muito elegante, todos te adora, és incrível, etc.

E ficam a dizer dentro da cabeça ou até podem dizer em voz alto, estejam onde estiverem, as vezes que for necessário, até se libertarem da tenção negativa!! A mim faz-me sorrir esta técnica e começo a ficar mais leve e mais liberta e a sentir-me cada vez mais bonita e forte.

Por vezes somos o nosso maior inimigo. Somos quem nos deita mais abaixo, somos demasiado exigentes e com tudo isso atraímos muitos sentimentos maus, negativos, assim como pessoas.

Espero que vos ajude. Depois partilhem comigo o que sentiram 🙂

Beijinhos e sejam felizes

Sofia

É Tempo de Bolas

Para quem adora bolas, bolinhas e pintas é altura de irem às compras e se perderem nas novas colecções.

Podem encontrar desde calças, saias, vestidos, blusas, camisas, tops, fatos de banho, etc, tudo para dar a maior graça a esta Primavera.

Seja com fundo branco ou fundo preto, ou mesmo de outras cores o importante é divertirem-se a criarem os looks mais originais, ou mais clássicos juntando com peças lisas ou os mais fun e juntando as bolas  com ricas, flores, etc.

Deixo alguns exemplos de looks, uns podem ser comprados nas lojas, como Zara, Bershka e Stradivarius outros são apenas inspirações.

Beijinhos às bolinhas

Sofia

Bye Bye Pólipo

Estou para vos escrever sobre este tema há mais de 1 mês.

Em Agosto decidi fazer um check up à minha saúde e procurei vários profissionais de diferentes especialidades para me observarem, mandarem fazer exames e comentarem sobre os resultados.

Descobriu-se uma massa dentro do meu nariz e veio-se a confirmar com o TAC, que tinha um pólipo gigante que me tapava por completo o lado esquerdo do nariz.

Fiquei logo a pensar que teria que ser operada, coisa que já fiz há 15 anos atrás, para corrigir o desvio do septo e retirar outros pólipos, entre outras coisas.

Mas à medida que o tempo avançava comecei a sentir-me cada vez mais cansada porque não dormia e porque não respirava. Passou a ser uma pescadinha de rabo na boca, andava tão exausta que me cheguei a “arrastar” para fazer o que quer que fosse.

Um dia estava em casa, depois da natação, e senti uma coisa estranha no nariz. Assoei-me e não saiu nada. Repeti várias vezes e nada e cada vez sentia mais…então coloquei o dedo dentro e senti o polipo a sair…medo, entrei em pânico e pensei não posso mais arrastar esta história, o que quer que seja vou ter que resolver agora!

Consultei várias pessoas para perceber quem eram o melhor otorrinolaringologia, (porque não suporto ir a um médico que me vê como uma futura cirurgia, só porque lhe dá mais jeito a ele do que a mim) marquei a consulta com o Dr. Ruah na Clínica de Carcavelos, futuro Joaquim Chaves (que eu sou super cliente) e lá fui eu cheia de força.

Bastou pela voz, para ele entender que já estava muito afectada e completamente tapada (alias se virem o meu vídeo sobre a natação a minha voz diz tudo). Sinusite crónica foi o 1º diagnóstico e nem foi preciso ver o TAC para entender que o meu pólipo estava gigante e quase a sair do nariz.

Ele disse que era normalíssimo que andasse exausta e que não dormisse mesmo quando estava a dormir. Que a minha vida estava completamente limitada por causa desta situação.

“Temos 2 formas de tratar disso. Quer a versão mais rápida ou a mais lenta?”

“a mais rápida é operar?” perguntei eu

“Não, não faço questão de a operar por causa disso.”

A forma mais rápida, é levar uma injecção de cortisona pura, tomar durante 7 dias uns comprimidos e aplicar um spray nasal. Entre 7 a 10 dias o pólipo teria desaparecido.

Nem perguntei qual era a opção mais lenta.

No dia seguinte levei a injecção e doeu 0. Nos primeiros dias fiquei entranha, boca completamente seca, ansiosa, instável. mas em menos de 7 dias já não sentia o pólipo e tal como ele previu comecei a respirar novamente e estou tão feliz com todo o processo. E aliviada principalmente. É claro que continuo com a sinusite mas não há muito a fazer e desde que não tenha uma crise está tudo optimo.

Pode ser normal que o pólipo volte a nascer e a crescer, quem diz este, pode ser outro, mas aproveito a minha cura para esticar a minha satisfação e a aproveitar mais um bocadinho a minha vida saudável e a respirar muito melhor

Às vezes o que complica é a nossa cabeça e as nossas incertezas.

Beijinhos

Sofia

PS. Para todos estes meus casos tento sempre aproveitar o meu cartão Medicare para apenas pagar 35€ de consulta e exames muito mais baratos.

Estou Curada!!!

Ontem voltei ao oftalmologista – José Roque – no Instituto Microcirurgia Ocular para saber se estava tudo bem com os meus olhos e as noticias foram óptimas!!!

Estou muito bem e já posso voltar a usar lentes a tempo inteiro. Apenas acrescentou-me umas gotas para ir lubrificando os olhos ao longo do dia e um creme para aplicar antes de me deitar.

Perguntei-lhe se no meu caso recomendaria a operação e ele explicou-me muito abertamente a minha situação, deixando nas minhas mãos essa decisão.

Devido ao tamanho da minha graduação (-12 de Miopia), a cirurgia laser já nem se coloca em questão, teria que que se colocar a lente intra ocular.

Riscos há sempre e ninguém consegue garantir que terá 100% de sucesso, o que causa algum medo e me deixa a pensar se a vaidade compensa algum problema nos olhos ou mesmo a cegueira.

Ele explicou-me também que quem tem miopia é muito provável que venha a ter cataratas mais cedo do que seria normal e quem tem a lente dentro do olho acelere esse aparecimento. Para tratar das cataratas seria necessário uma nova operação para se retirar a lente antiga, colocar uma nova e colocar uma 2ª lente referente às cataratas.

Por isso vou pensar nessa operação caso se torne impossivel usar lentes (lagarto, lagarto, lagarto) ou as cataratas apareçam :).

Já agora deixo-vos aqui uma nota em relação das cirurgias a laser. Para se avançar com esta intervenção convém que a vossa graduação tenha estabilizado pelo menos durante 2 anos. Caso contrário a miopia pode voltar a crescer e depois da operação já não podem usar lentes de contacto. Foi por isso que nunca fui operada antes. Felizmente o meu médico sempre me contou a verdade, caso contrário, neste momento, estaria presa a uns óculos já bastante graduados.

A minha dica é terem sempre uma 2ª ou 3ª opinião. Oiçam e leiam testemunhos de quem já passou pelo mesmo. Não saltem para uma cirurgia sem realmente entender a realidade, os riscos e aspectos secundários que podem tornar-se como torturas.

Tenho uma amiga basicamente a viver de muletas e a saltar de cirurgia em cirurgia porque um medico quis opera-la a um problema no joelho que não era um problema…agora passou a ser um problemão, uma limitação pois custa-lhe andar, teve mesmo que parar de fazer desporto, dançar e as dores, acho que são horríveis.

Beijinhos e sejam felizes

Sofia

 

Um Dia de Cada Vez

Desde que nasci sempre fui muito ansiosa para que tudo acontecesse.

Vivia antecipadamente, com grande euforia e expectativa. Infelizmente nada acontecia como queria, parecia que quanto maior fosse o sonho e o desejo, maior era queda e a desilusão.

Foi assim durante anos e anos. Festas de anos sem ninguém, férias canceladas, etc. tonou-se uma tortura até ao ponto de deixar de fazer. Preferia estar quieta do que ficar triste.

Um dia um amigo ligou-me a dar-me os parabéns e perguntou-me: como vai ser a tua festa este ano? ao que disse: não vai, deixei de fazer. E ele: então porquê? Eu: Porque ninguém vinha ou não era divertido. Então e ele disse-me: Não esperes que sejam os outros a fazer a festa! Tens que ser tu que a fazer, seja com 1, 2, 30 amigos e garanto-te que serão o máximo.

Organizei nesse mesmo dia uma festa de anos para o fim-de-semana seguinte e foi das melhores festas de sempre. Parecia que tinham tirado um peso de cima de mim e que com isso tudo parecia circular. Os amigos apareceram e eu fiz a festa e eles festejaram comigo. E tem sido assim desde então.

Com o passar dos anos a minha ansiedade acalmou e aprendi a viver um dia de cada vez. Mesmo que saiba que o dia seguinte vai ser brutal, eu vivo o anterior com a mesma intensidade e com a mesma calma com que irei viver o dia seguinte.

Por isso raramente me enervo, Mantenho-me tranquila na maior parte das situações porque não as quero estragar com os nervos, quero aproveitar ao máximo. Divirto-me imenso e tento passar aos outros essa energia e retirar aquele stress destruidor. Também sabem que quando estamos demasiados tensos o que acontece, é que algo vai correr mal, ou nos vamos esquecer de alguma coisa e vamos tornar a pressão ainda maior, principalmente para o acontecimento seguinte.

Por exemplo, eu hoje fui desfilar em directo no Você na Tv. Ontem nem pensava no tema, estava super descontraída a fazer o que tinha para fazer, ontem!. Trabalhei, fui a um evento no final do dia e antes de ir para casa passei no Colombo, para ver se podia comprar uma blusa que ficasse bem com os colares que iria usar. Depois fui para casa, e preparei o saco e para amanhã. Tinha que acordar mais cedo do que o normal por isso deixo sempre tudo pensado de véspera.

Hoje acordei e pensei: é um dia igual aos outros, só vou passar ali na TVI e aproveitar o máximo para me divertir (um dos meus sonhos seria trabalhar em televisão, por isso há que aproveitar estas oportunidades) E assim fiz. ouvi as instruções com atenção. Relaxei enquanto me pentearam e maquilharam e diverti-me ao máximo. Tentei não pensar que poderia cair daquelas escadas a baixo, ou escorregar, ou quando abrissem a porta eu não estivesse lá lol….deixei fluir e acontecer, mantive a calma e o sorriso e faria tudo novamente agora.

Esta é a minha dica de hoje. Evitem a antecipação demasiado intensa. É da forma que tudo irá correr melhor e não irá parecer que tudo aconteceu depressa de mais. Desfrutem da vida e dos vossos momentos um Dia de Cada Vez

O mesmo conselho serve para quem sofre por antecipação por noticias, principalmente aqueles que podem ser menos boas. Evitem ficarem “doentes” antes de tempo. O desgaste emocional é muito maior. Na hora certa vão saber o que fazer.

Beijinhos e sejam muito felizes e tenham um fantástico fim-de-semana

Sofia

 

 

 

Liberta-te e Encontra-te

Quando suprimimos o que sentimos ou colocamos de parte os nossos sonhos, algo em nós morre.

Podem achar que não é importante, mas torna-se determinante para a nossa felicidade encontrar o nosso caminho.

Se as pedras continuam nos nossos bolsos torna-se cada vez mais dificil caminhar e por isso é necessário libertar-nos desse peso para avançar.

A libertação acontece apenas quando assumimos algo e quando entramos num modo sinceridade absoluta connosco mesmos. Por muitas lágrimas que se deitem, este é a única forma de nos salvar, caso contrário as pedras irão continuar nos nossos bolsos e cada vez o peso será maior.

Este é o projecto que quero partilhar convosco para que comecem a deitar fora essas pedras e comecem a avançar na vossa vida.

Criei este circulo de mulheres para juntas enfrentarmos os nossos medos e receios e conquistarmos o nosso futuro.

Graças ao meu curso de Coach aprendi muito sobre como envolver as participantes e criarmos um espaço só nosso e especial de libertação.

Marquem a vossa presença no dia 17 de Março das 14h30 as 17h na Jazzy Santos enviando um email para sofia@diariodeumbatom.com (custo de 20€ por pessoa)

Beijinhos e até Sábado

Sofia

 

 

Olá, Eu Sou Disléxica

Eu sou Disléxica!

Mas isso nunca me impediu de viver, de querer, de sonhar e de acreditar.

Embora tenha crescido com a conotação de burra e limitada, sempre fui esperta o suficiente para entender quais eram as minhas fraquezas e jogar com todas as minhas qualidades.

Para quem vive bem com o seu cérebro quero explicar que o meu não lê as coisas da mesma forma, tem dificuldades em se concentrar e troca coisas…o básico dos p pelos b, os t e sou gulosa porque como palavras quando escrevo e quando relei-o os meus textos elas estão… mas só para mim. Acontece-me o mesmo com os números é uma seca quando me estão a ditar um número de telefone (preciso de algum tempo para o escrever)

Por isso como criança e adolescente é complicado crescer assim porque somos julgados, colocados de parte, gozados e por muito que se estude a coisa simplesmente não entra ou faz sentido.

No entanto estou cá para provar que as nossas limitações não têm que ser baseadas nos que os outros pensam de nós. O que seria do mundo sem os loucos? Aqueles que foram desencorajados pelos que se sentiam superiores e mesmo assim não desistiram de tentar! e se tentaram e melhor que tudo é que conseguiram….Eureka! e Desistir não faz parte do mundo da Dislexia.

Se eu tivesse ouvido as pessoas que achavam que eu não iria conseguir atingir nada porque era dislexica, não estaria aqui a celebrar os 9 anos de blog com os meus milhares de seguidores que se sentem encorajados por mim a alcançarem os seus sonhos.

Nesta minha fase da minha vida, pessoas que me querem derrubar, não me metem mais medo, não me assustam e já não me atrapalham. Perdi muitos anos da minha vida a dar ouvidos a vozes que precisavam de subir nas costas dos outros para se sentirem melhores com elas. A minha dislexia não existe para aumentar o ego de ninguém.

O que vos peço é que compreendam que isto não é uma doença mas que doí quando uma criança não consegue por mais que tente. Humilha-la não irá fazer com que ela chegue mais depressa bem pelo contrário irá ficar inseguro e essa insegurança vai crescer com ela.

Antes de corrigirem alguém pensem como faze-lo de forma construtiva e de maneira que da próxima vez que essa pessoa falhar ou estiver menos capaz, saiba pedir ajuda sem ter vergonha de o fazer. Evitem que seja na frente dos outros para que seja mais fácil explicar sem a pressão social.

Quero que entendam que isto é uma partilha e não um desabado. Sou feliz com a pessoa que me tornei e é claro que se puder evoluir e escrever melhor, para mim seria um luxo. O mais engraçado de tudo é que antes desta questão me ter caído no colo, ontem dei por mim a pensar que adoraria voltar a ter aulas de português para rever algumas dúvidas e quem sabe até aprender a escrever melhor, tenho a certeza que ainda vou a tempo.

Beijinhos sejam felizes e libertem-se dos vossos medos para conseguirem abraçar a pessoa que são

Sofia

Uma breve explicação sobre o tema. Já agora o cansaço e a frustação são dois factores muito forte para qualquer destes sintomas se agravar 🙂

Dislexia é um distúrbio caracterizado pela dificuldade de leitura, apesar da inteligência da pessoa ser normal.[1][2] O distúrbio afeta as pessoas em diferentes graus.[3] Os principais sintomas são dificuldades em pronunciar corretamente as palavras, em ler rapidamente, em escrever palavras à mão, em subvocalizar palavras, em pronunciar corretamente palavras ao ler em voz alta e em compreender aquilo que se está a ler.[3][4] Em muitos casos estas dificuldades começam-se a notar na escola.[5] Nos casos em que a pessoa anteriormente conseguia ler sem dificuldade, mas em determinado momento perde essa capacidade, o distúrbio denomina-se alexia.[3] Estas dificuldades são involuntárias e as pessoas com este distúrbio demonstram um desejo de aprendizagem normal.[3]

Acredita-se que a dislexia seja causada tanto por fatores genéticos como ambientais.[5] Em alguns casos a doença é familiar.[3] É frequente ocorrer em pessoas com distúrbio de défice de atenção e hiperatividade (DDAH) e está associada a dificuldades semelhantes com números.[5] O distúrbio pode também ter início na vida adulta em consequência de um traumatismo cranioencefálico, de um acidente vascular cerebral ou de demência.[1] Os mecanismos subjacentes da dislexia envolvem problemas com o processamento da linguagem pelo cérebro.[3] O diagnóstico de dislexia é realizado com recurso a uma série de exames que avaliam a capacidade de memorização, dicção, visão e leitura.[6] A dislexia é distinta das dificuldades de leitura causadas por incapacidade visual ou por ensino insuficiente.[5]

 

 

Festa!!!!!

Em Algés na Avenida principal dos bombeiros há uma lojinha linda com artigos de festas chamada “Caramela Party” e foi lá que comprei os artigos lindos para decorar o meu lanche no sábado passado.

Comemorar 9 anos de Blog é algo muito especial para mim talvez porque nunca imaginei chegar aqui. Olho para trás para as minhas milhares de indecisões, inseguranças e medos e penso como consegui criar algo tão especial e que consegue dar a mão a tantas pessoas.

Fui criticada muitas vezes por expor o meu coração, mas o blog nunca foi para mim algo banal e fútil, sempre foi uma extensão de mim, para ajudar quem se sentia mais sozinho, perdido, magoado e triste. É claro que o outro lado sempre foi divertir, descomplicar e facilitar a vida de quem procurava um plus na sua vida e na sua imagem.

Mimar-nos é importante para gostarmos de nós ainda mais, por isso nestes 9 anos também cresci convosco e hoje sinto-me uma mulher muito mais realizada e feliz. Capaz de partilhar a minha luz a minha força a minha determinação sem ter medo de se perder.

Para este lanche de sábado convidei algumas pessoas que estiveram presentes na minha vida neste ultimo ano e que me ajudaram a mudar mais um bocadinho e a crescer. Isto é um circulo elas ajudam-me a mim e eu ajudo-vos a vocês. Para quem trabalha com amor é assim que funciona 🙂

Deixo-vos as imagens da decoração que fiz com as peças da Caramelas e outras que já tinha em casa. Espero que gostem e que continuem a acompanhar-me

Beijinhos enormes

Sofia

Stilettos com Alma

História da minha vida tem sido como tantas outras. Não sou feita de ferro mas lá me vou aguentando às intempéries. Várias vezes pensei que uma situação fosse o fim do mundo mas o universo veio a provar-me que afinal não passava de um novo desafio e uma nova aprendizagem

Apesar do tema fênix pareça um pouco clichê ou demodê não deixa de ser a minha realidade. Quando bato no fundo lá renasço das cinzas e volto com mais força e determinação do que nunca.

Não sou de desistir até posso dar uma volta maior mas lá estou eu a reinventar-me e a tentar adaptar-me às novas realidades.

Like a fênix foi o tema que escolhi para que a Ana da “com as minhas próprias mãos” pintasse nos stilettos Rosa de cetim!

Ficaram incríveis não ficaram?

O vestido da Be Faith tem as asas nas costas para reforçar a idade de voar, liberdade, renascimento

Não podia estar mais apaixonada por eles porque passaram a ser mais do que um par de sapatos bonitos e elegantes agora contam uma história 🙂 a minha história.

Podem fazer o mesmo num par de sapatos vossos ou então deixam que a Ana trate de tudo.

Outra ideia é ofereceram como um presente especial! Imaginem um homem super apaixonado oferecer à sua mulher ou namorada uns sapatos que repreende o seu amor :).

Já agora imaginem as noivas as finalistas as aniversariantes usarem nos seus eventos um stilettos referentes ao momento 🙂

Único, certo?!

Podem fazer o mesmo com ténis 🙂 vocês escolhem a base é o tema.

Beijinhos e sejam muito felizes 🙂

Cabelo – Edilson Soares – Unique