icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Uma festa incrível

Imaginem uma noite de Outono, sem vento, o céu estrelado e o Rio Tejo calmo como se fosse um espelho, refletindo todas as luzes em seu redor.

Um barco chamado Évora, atracado no cais, ansioso para partir em rumo de muitas horas de boa disposição, dança e Felicidade.

Muito amigos e família se reuniam para partilhar comigo uma noite que foi simplesmente incrível e inesquecível.

Navegámos pelo Rio a horas tardias mas precoces na animação. Nunca pensei na minha vida ter este privilégio de estar à 1 da manhã rumo à Praça do Comércio a dançar ao ritmo do “Love Boat”

Entre petiscos, drinks e muitas gargalhadas dançamos até a música parar!

Uma coisa digo-vos nunca imaginei poder partilhares isto com quem mais gosto é ver espelhado nos rostos tanta Felicidade.

Muito obrigada de coração e principalmente a excelente equipa da Seaventy que foi incansável!!

Beijinhos sofia sejam mais felizes e mais humanos

Sofia

O Clube das Solteironas

Chamam-nos de encalhadas, mas não estamos é para merdas.

Dizem que somos exigentes, como é óbvio, porque não queremos um qualquer.

Temos a fama de ter mau feitio, porque odiamos que nos façam perder tempo.

Acham que vamos ficar para tia, preferimos isso mil vezes do que ficar para infeliz

No entanto somos românticas, sonhadoras e não desistimos de um dia termos uma historia de amor e um final de feliz.

Adoramos valores, tradições apesar de sermos muito independentes, somos demasiado fieis para aceitar traições.

Existem todas as espécies e feitios de solteironas e o que nos define é o amor próprio e não aceitar que é necessário alguém, para nos fazer feliz. O ter só por ter não faz parte do nosso vocabulário.

Hoje em dia nada nos impede, somos livres, felizes, destemidas, corajosas e independentes. Podemos fazer tudo o que nos dá na bolha e não ter que dar satisfações a ninguém.

No entanto, a maior parte das “solteironas”, quando encontra, alguém que as mereça, são dedicadas, amorosas, companheiras e muito apaixonadas. Entendem o conceito de família e cumplicidade, embora seja dificil encontrar homens que consigam ver a verdadeira essência de uma solteirona e entendam que elas não competem com eles mas tornam-se suas aliadas em qualquer momento das suas vidas.

Fazemos parte de uma sociedade machista, tanto da parte dos homens como das mulheres, em que nos consideram “estragadas” ou porque estamos sozinhas, ou porque não temos filhos, ou porque nunca casámos, ou porque somos o que queremos ser. Somos condenadas de várias formas e castradas quando tentamos falar de relacionamentos. Shiuuu…não tens como falar de relacionamentos, porque não o tens!

O facto de sabermos tanto sobre isso é que faz de nós quem somos e tomarmos as decisões que tomamos.

Gostamos de homens inspiradores, guerreiros, corajosos, com valores e com menos bla bla bla e mais acção. Fica a dica 🙂

E não tenham pena de nós, sintam orgulho da nossa decisão!

Beijinhos às solteironas lindas espalhadas por este Portugal e pelo Mundo todos e não caiam na tentação do cliché de namorar só por namorar 😉

Sejam felizes e mais humanos

Sofia

Eu e os Meus 43 Anos

Xii tantos anos, que para aqui vão. Cheguei aos 43 com a mentalidade de uma jovem inconsciente, o corpo de alguém muito estragado, o feitio de uma solteirona lol e a maturidade de uma mulher madura cheia de classe e que só grita quando é mesmo necessário (como quase sempre).

Mas estou feliz de estar aqui e ter chegado a um ponto em que finalmente me sinto em paz comigo. Ainda existem alguns ajustes a fazer no meu carácter, mas a cambalhota que dei era necessária e não podia estar mais orgulhosa.

A viagem começou quando há uns 2 anos e uns bons meses, desliguei o telefone a chorar por estar a falar com um idiota que não merecia nenhuma das minhas lágrimas. Tinha passado 7 meses a tentar ganhar o amor dele, o respeito e o carinho. A única coisa que consegui ter era uma espécie de desprezo fofinho (coisa que ninguém merece, a não ser os que se colocam a jeito…como eu).

Desliguei o telefone com imensa raiva e disse para mim “nunca mais ninguém me vai fazer mal” “Vou tirar tudo o que é tóxico da minha vida”. E isso incluía, tabaco, coca-cola em excesso, pessoas e homens…etc

Vi-me sem chão, sem saber o que fazer e para onde ir, mas muito convicta das minhas decisões. Esperava sei lá, que uma placa se atravessasse no meu caminho com as soluções de vida, ou com alguma dica que fosse, uma previsão do futuro, uma luz.

Lá ia me virando como uma barata tonta (ia para todo o lado mas não chegava a lado algum)

Sentada numa palestra, sem saber para o que ia, começou a falar um Monge Budista. As suas palavras entravam em mim como balas, furando todos os meus sentidos e mantendo-me mais acordada como nunca.

Amor Incondicional e universal,

Ama-te a ti para poderes amar o próximo.

Ilumina-te com conhecimento

Dá sem esperar nada

Confia no coração.

Era isto!!!! Era tão isto. Fui ao templo e adorei andar descalça, já me tinha esquecido o que era sentir a terra, não ter que me preocupar com quem era e com o que tinha que ser. Meditei pela primeira vez e adorei, mesmo sem ter fechado completamente os olhos e não tenha deixado de pensar nas milhares de perguntas que tinha a fazer sobre o Budismo entre outras coisas, eu estava ali numa missão: “Encontrar a Verdadeira Sofia”.

Mas calma que ainda estamos no inicio…a partir de aqui foi duro e tive momentos horríveis de dor e solidão. de comer como se não houvesse amanhã, de olhar para o meu corpo e não me reconhecer, de sorrir com os lábios e nunca com o olhar, de chorar muito, de querer um fim, de me odiar, de odiar os outros, de querer uma resposta e não ter “MAS AFINAL QUEM SOU EU?”

Mas também tive momentos bons em que me ia descobrindo aos pouquinhos e fui andando devagarinho e 1 ano depois estava a fazer a minha 1ª viagem sozinha e a amar todos os segundos e quis fazer a 2ª e a 3ª e neste momento não hesito em agarrar o carro, colocar os cães lá dentro e ir para onde for.

Decidi não estar disponível para toda a gente e cortei com imensas pessoas. Não sou serviço público e que me perdoem os mais sensíveis mas tenho mais que fazer. Adoro e respeito o carinho, mas há tanto mais no mundo a fazer do que passar a vida num chat com gajos que não sabem o que querem da vida ou que não têm mais nada para fazer.

O voluntariado entrou na minha vida e ficou “Amor Universal”: Ama os outros e não esperes um agradecimento.

Doi ver a realidade mas doí mais sentir que ninguém faz nada. A ajuda na AMIAMA tem-me feito melhor a mim do que a todos os cães que por lá passaram e estão. Porque é o meu abrigo também. Relembra-me todas as vezes em que fui abandonada, castigada por ser demasiado fiel, ajudada por pena e solta mesmo sem saber para o que ia, ansiosa, com medo mas cheia de vontade “é desta que é que é de vez”! Mas nunca foi e volto sempre a sentir-me só.

Estar lá ajuda-me a conhecer-me melhor, a entender os outros, a ser menos reactiva e mais compreensiva. Tenho aprendido valiosas lições com os animais, como eles estão preparados para perdoar quem lhes fez mal, ou dar uma nova oportunidade para serem amados e felizes.

A meio deste ano ainda sem saber o que fazer da minha vida e a colocar em causa tudo e principalmente as minhas capacidades, fiz um curso de Coach, para ser coach, mas pensei usar aquilo para mim e contra mim LOL. Fui a cobaia de todos e deixei dissecarem-me dos pés à cabeça, chorei que me fartei, mas foi bom, muito bom. Acabei uns meses depois limpa, revigorada e com uma palavra no destino: PERMITE-TE! a Amar, a Sonhar, a Realizar, a Alcançar, a Seres quem és e quem queres ser, a ser Feliz e a Gostar de ti!!!

Comecei a fazer consultas de coach e funcionava!! Eu ajudava os outros a encontrarem um caminho, a passarem a ter uma certeza “eu preciso gostar de mim e cuidar de mim””eu sou a prioridade na minha vida e só assim posso ajudar os outros”.

E estou agora aqui, com o cabelo pelos ombros, com os saltos mais baixos, com os meus defeitos e feitios mas com a certeza de que gosto de mim e quero gostar sempre. Estou mais contida em tudo e principalmente no que partilho. Deixei de usar a carta de blogger e passei a sentir-me novamente uma pessoa que adora partilhar e ensinar os outros. Continuo a sofrer e a ter dúvidas porque isso faz parte da condição do ser humano. Mas não sofro mais por antecipação, deixei de fazer filmes e adoro a sinceridade e não suporto que me façam perder tempo. Quando alguem afasta-se de mim deixo ir e não me arrendo de nada a não ser de algumas coisas do passado porque olho para trás e pergunto-me “Quem foi aquela pessoa? porquê tomou aquelas decisões e porque gostava tão pouco de si mesma?!”

Afinal de contas, não eram os outros que me faziam mal, era eu que me fazia mal em permitir que me magoassem. Não nasci para sofrer, nasci com uma missão de sorrir e fazer sorrir, de ajudar os outros pelos meus erros e de transformar vidas tristes em alegrias constantes.

Hoje é o meu primeiro dia com 43 anos e com orgulho digo “Gosto de Mim”

Beijinhos e muito obrigada pelas vossas mensagens carinho e por favor sejam mais felizes e mais humanos.

Sofia

Endireita aqui, endireita alia!

Na semana passada dei um jeito! Não é o primeira nem a última vez que faço uma contratura, mas desta vez foi a doer. Não conseguia virar a cabeça e dormir passou a ser uma tortura. Ontem quando acordei não consegui levantar-me com tantas dores que tinha em todo o corpo.

Fui deixando andar esta situação por falta de tempo, aliás como sempre fiz em toda a vida. Dar prioridade aos projectos profissionais do que à saúde.

Agora estou melhor, com algum desconforto ainda. Cheia de fitas nas costas para aliviarem a pressão depois de uma sessão de acupuntura e do Nuno Barbosa me ter estalado todos os ossitos das costas e pescoço.

O meu grave problema é a tensão que crio do corpo e por isso fico assim e afectam tantas outras coisas: como ranger os dentes,

Preciso mesmo incluir mais meditação (provavelmente várias vezes aos dia lol) mas o estado que ando só afecta o meu bem estar.

Obrigada Nuno por me salvares mais uma vez. Vemo-nos em breve

(Foi graças as agulhas do Nuno que deixei os vícios…pensem nisso)

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos

Assédio sexual virou moda?

Ui há tanto a dizer sobre este assunto.

Como sabem, em Hollywood as acusações de assédio sexual explodiram e milhares de casos finalmente vieram a público. Alguns dos piores nomes já foram presos, outros tiveram que pedir desculpas publicamente e tenho a certeza que ainda mais casos virão.

Coisas destas não é novidade para ninguém. Sempre houve e sempre haverá aquele parasita que acha que para além de pagar um salário tem que ser recompensados fisicamente pelos seus funcionários.

Vou tentar ao máximo não generalizar este texto e não cair no cliché de que só os homens se aproveitam das mulheres, pois apesar de as estatísticas serem bem menores, também há casos de abusos de mulheres em cargos superiores.

Mas tudo começa com uma simpatia excessiva para deixar a vitima confortável e feliz, depois passa por um toque, uma piada mais ao lado e depois começam as ameaças: “se contas eu desminto”, “se contas eu mando-te embora”, “ninguém vai acreditar em ti”…enfim.

É claro que a possibilidade de virar costas, fazer queixa é o óbvio e mais sensato, mas não é assim tão fácil. Queixas? é a tua palavra contra a dessa pessoa (e vão acreditar em quem?!) e mesmo que acreditem em ti, o que é feito depois disso? a justiça, muito menos a portuguesa, está preparada para actuar. vai tudo para casa com um sermão e mais nada. Depois fica tudo à solta a fazer o mesmo senão pior.

Sim porque alguém que abusa dos seus poderes para se aproveitar de outra é uma pessoa bastante desequilibrada.

E quem são as vitimas? pessoas inseguras, vulneráveis, assustadas e necessitadas. Só essas têm medo, têm vergonha, acham que merecem o castigo ou não acham que têm voz para dizer NÃO!

Não quer dizer que alinhem, mas custa horrores lidar com uma situação dessas. Tens na imagem uma boa pessoa que te tratou muito bem e que decidiu cobrar algo “dar um docinho ao daddy!”e estás sozinho com este monstro e vais contar a quem? e como contas? e o desconforto que é?

A sociedade está preparada para apontar o dedo as mulheres que se vestem de forma sedutora “estavas a por-te a jeito” em vez de as proteger. Os homens acham que qualquer roupa mais atrevida é um sinal que ela está interessada, disponível e cheia de vontade e que merece o que ele quer. Coisa que só na mentalidade machista isso acontece.

Não guardem isso para vocês, não tenham medo. Reportem as situações, porque mais cedo ou mais tarde vêm-se a descobrir. Estúpida fui eu, todas as vezes que isso me aconteceu, achar que ninguém iria acreditar em mim e tive medo de expor os monstros que se acharam no direito de me ter, tocar, seduzir sem eu querer.

Se acham que alguém que comete assédio sexual é importante, grande, inteligente, feliz, superior a vocês que fique claro que ninguém confiante, seguro, feliz, normal, precisa de ameaçar outra pessoa para te-la fisicamente. Só as pessoas muito desequilibradas e infelizes o fazem. Imponham-se e lutem sempre contra essa pessoa, lutem pelos vossos direitos!!

Estes traumas podem afectar uma pessoa para sempre…#euqueodiga

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos e respeitem os outros

Sofia

 

 

A Vingança

Sou escorpião e sempre que digo o meu signo a 1ª coisa que me dizem é: Ui cuidado és vingativa!”

Não me lembro de alguma vez ter-me vingado de alguém. Podem ter-me passado mil coisas pela cabeça mas dai a coloca-las em prática nunca aconteceu. Faltou-me a coragem, achei melhor afastar-me e a máxima “a vingança vira-se contra a ti” sempre me deu aquele medinho e fez desistir.

Até porque dizem que o Universo toma conta das pessoas que nos fazem mal. Coisa que duvido um bocado e sinceramente nem me interessa saber. O importante quando alguém me faz mal é afastar-me dessa pessoa e nisso o Universo está sempre a nosso favor. Já lá vai o tempo em que ficava a sofrer por alguém que não me merece ou que faz gato sapato dos meus sentimentos, agora sinto-me aliviada.

O que vos venho aqui dizer é que quando se vingam de alguém, vocês estão a deixar aberta uma situação com essa pessoa que normalmente não leva a nada apenas acentua a dor. Até porque normalmente quem nos magoa não tem muitos sentimentos, por isso vocês vão estar apenas a chatear a pessoa, mais nada. Ela não vai voltar a gostar de vocês nem muito menos voltar o tempo atrás.

A melhor vingança sabem qual é? é a indiferença, é andar com a vida para a frente sem olhar para trás, é mostrar que alguém que vos atingiu não vos é mais nada.

Das situação que mais me custa entender são vinganças quando há filhos à mistura. Quando os progenitores se separam e um deles começa uma guerra de interesses, de ameaças, de chantagem e de drama em que envolve as crianças, É o horror e pergunto-me se eles têm consciência do mal que lhes estão a fazer? Um filho crescer a pensar mal de um dos pais, ou a sentir-se um boneco de trapos que anda de um lado para ao som das discussões e discórdias? Não será mais fácil os pais evitarem que os filhos vivam com essa experiência?

Gostava mesmo que pensassem sobre isso, porque qualquer vingança que façam, vocês só estão a magoar a vocês mesmos e a deixar que uma ferida não sare nunca e impossibilita-vos de avançar, seja para que caminho for.

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos

Sofia

 

3o último dia de Web Summit  

O último dia do Web Summit foi para fechar com chave de ouro. 

A intima partilha do mais famoso transgender Caitlyn Jenner foi inspirador e incrível. Às vezes custa-nos tanto tomar uma decisão do dia a dia, agora imagem o que é mudar de sexo! Sem medos e sem arrependimentos. Ela partilhou connosco a sua história que irei partilhar em breve no meu canal de YouTube (subscrevam para receber as notificações dos novos vídeos) 

O entusiasta Al Gore que nos faz refletir o estado do Mundo e do seu futuro e como as nossas acções e rotinas podem Influenciar o   Estado e bem estar do Mundo. 

Para o ano lá estaremos para acompanhar o avanço da tecnologia ver as novas startapps e assistir aos temas mais meditativos de 2018

Beijinhos e sejam felizes 

Sofia

2o look Web Summit Lisbon 

Fala-se de carros voadores, robóts chamados Sophia, moedas digitais (cryptocurrencies), Sistemas de pagamento eletrocnico, segurança nos sistemas de pagamento electrifico, inteligência artificial na criação de música, Mulheres como mentoras de programas técnicos, vida nas grandes cidades, como reorganizar a economia, introdução dos serviços da Amazone, como as campanhas políticas estão a mudar com o digital…

Temas que são a nossa realidade e o nosso futuro! E que mesmo que não venham a acontecer estão a ser estudados e testados 

Deixo-vos agora o meu vestido e a estola que deu ao look uma pinta a um outro nível 

Beijinhos e sejam felizes e mais humanos 

Sofia 

Websummit Lisbon 1o look 

Ontem começou mais uma edição do tão falado Web Summit Lisbon! 

Um evento onde tecnologia, digital e StartUps são as palavras chave! Networking é essencial para sobreviver, fazer negócio, conhecer pessoas e quem sabe ter a sorte de cruzar com um investidor e colocar o seu negócio na boca do mundo. 

Por ser uma feira onde se andam kilometros, o calçado deve ser a principal preocupação de quem a visita. Depois é ter em atenção que o o tempo faz calor durante o dia e muito frio de noite. E no websummit a noite é para se continuarem os negócios com algum prazer. 

Deixo-vos o meu look de ontem. Como tinha um jantar após o evento trouxe no meu troley uns sapatos diferentes mas durante o dia optei por um dos bonita mais confortáveis que tenho. 

Branco e preto foi a minha escolha para começar a minha semana de networking 

Beijinhos e boa semana

Sofia

Websumit guia de sobrevivência 

Vai começar hoje a decorrer mais um mega evento do Websumit.

Sinto um orgulho enorme por Portugal, ter sido escolhido como Pais embaixador dos próximos eventos.

Estou super entusiasmada e por já ser o meu 2º ano, achei importante dar alguns conselhos práticos para ajudar a sobreviver e 3 dias intensos de feira, apresentações, conferencias e networking.

Roupa

Podem e devem ir como se sentirem melhor e como se identificam. Vão ver pessoas formais, profissionais, casual, descontraídas e outras muito excêntricas, típicas de um evento deste género.

Levem um casaco mas não vão demasiado quentes pois pode fazer ou muito calor ou bastante frio pricipalmente nos pontos que estão ao ar livre. Apesar de a FIL ser 90% coberto as Roulotes de comida estão nas passagens entre pavilhões e ir da Fil para o Meo Arena é sempre um percurso ao ar livre.

Preparem-se para andar muito. Mesmo que vão de transportes públicos a Fil tem 4 pavilhões mais o Meo Arena as conferências acontecem por qualquer um dos espaços, eu chegava a fazer cerca de 11 km por dia. Sapatos confortáveis e para quem for mais sensível, levem um par para trocar.

se não quiserem estar nas filas das comidas ou saem do recinto em busca de um restaurantes ou vão directos ao Vasco da Gama. Mas preparem-se para ser complicado e demorar mais que o habitual. Podem sempre levar uma marmita, só é chato porque levam mais tralha.

Podem levar um pequeno trólley para levar um agasalho extra, o guarda-chuva caso chova os sapatos extra para mudar em casa de dor. Deixam o trolley na entrada (onde há sempre fila para deixar e levantar) ou andam com ele género cãozinho. Nas áreas com mais concentração de pessoas tenham cuidado para ninguém tropeçar

Quanto ao carro evitem ao máximo levá-lo. Pior do que andar horas as voltas para o estacionar é mesmo apanhar o trânsito de Lisboa na saida. Cheguei a ficar 1 hora para passar o campo das cebolas. Tanto a Cabify como o My Taxi estão a fazer campanhas de desconto para os visitantes do WebSumit.

Usem e abusem da App do evento para encontrar amigos, conhecidos, clientes, fazer networking, marcar as conferências, agendar reuniões, trocar cartões e até para conhecer alguém que acham piada (se o tinder vai estar numa das conferências podemos falar abertamente sobre isso).

Vão aos eventos agendados para o final do dia, costumam ser muito giros e têm se experiências fantásticas. Vão ser realmente 3 dias para aproveitar ao máximo até porque acontecimentos destes não se repetem por muito tempo.

E bom ver Lisboa assim ao rubro

Beijinhos

Sofia