icon-arrowicon-facebookicon-googleplusicon-instagramicon-pinteresticon-playicon-searchicon-twittericon-youtube

Ohhh Pátria

Raramente falo destes assuntos no Blogue , mas custa-me saber que tenha uma voz e não usá-la para partilhar o que sinto Apesar de parecer uma pessoa calma e desinteressada por alguns tipos de assuntos, a realidade não é bem essa. Sou daqueles que por alguns assuntos e convicções ferve com pouca água e ultimamente ando-me a fartar de muita coisa relacionado com direitos dos animais, humanos e no caso do post de hoje, Culturais e de História.

Há uns individuas por ai, que se acham gente e que querem apagar o que é nosso, da nossa história. Para bem ou para mal, o que passou passou e o que não é bonitos para uns, tem significado para outros. A isso se chama Democracia! Aceitarmos que os outros tenham uma opinião, um gosto, uma convicção e opções diferente das nossas. Com a Democracia deveria vir o respeito, o civismo, mas infelizmente há pessoas que se confundem e trás a arrogância, o abuso, o excesso.

Mudar o que sempre esteve, que relembra o que foi nosso, o que lutámos, o que ganhamos é apagar a nossa história. Isso é o mesmo que eu esquecer o apagar “Dom Afonso Henriques” da História porque não sou a favor das guerras. Ou os Descobrimentos, porque um louco de um navegador colocou várias vidas em perigos em busca de um novo pais.

Isto faz parte do nosso Sangue, da nossa Bandeira, do nosso Hino, do nosso Fado. Nem sempre as decisões na História foram as mais bonitas, mas são as que temos, que estão inseridas num contexto Temporal, Cultural, Mundial. Se calhar se não tentasse tanto procurar um Novo Portugal que quebra com o nosso passado, continuavam a existir os grandes Conquistadores, os Guerreiros, os Lutadores, Empreendedores que sempre procuraram um Pais melhor. Apagar o nosso passado, as nossas origens é ter vergonha do que fomos e do que somos.

Já para nem falar do novo acordo ortográfico. Vamos adoptar uma língua que nem é considerada uma língua, mas sim um sotaque? Uma língua que foi levada por nós, com que crescemos? Vamos ter os Lusíadas em Brasileiro? Os Maias, os poemas de Fernando Pessoa com sotaque? Mas faz sentido, na cabeça de quem?! Já agora mudem o Fado para samba?! O Fandango para Forró?!

(atenção que isto não é um ataque aos Brasileiros e ao Brasil que adoro! é aos nossos Governantes!)

Quanto estive em Berlim (magnifica cidade que recomendo mesmo a visita), os traços da triste historia são visíveis. Não são muitos porque em tempos, depois da queda do muro , tentaram apagar tudo e cortar com as lembranças drásticas e medonhas do passado. Mas a nova geração não permitiu e quer e fazem questão que a historia seja recordada, mesmo que não seja a mais bonita dos livros e das memórias.

No outro dia escrevi no meu mural, quando soube que querem

cortar os Brasões do jardim da Praça do Império por serem símbolos do colonialismo: Tirem tudo!!!….Queimem os Lusíadas, apaguem os Reis e os Descobrimentos da nossa Historia…Porquê não mudar o nome de Portugal para Novo Pais? ou idiotalandia?…mudem as cores da bandeira, a ortografia está quase….estamos quase a escrever com sotaque 
A Gente estúpida devia ser obrigada a emigrar.

Tanta gente decente a te sair de Portugal por um futuro melhor, porquê não enviamos estes falsos Patriotas ou Psedo-portugueses embora e tragam os que têm orgulho da nossa História, do nosso Pais, do nosso Povo, do nosso Fado do nosso PAÍS.

Quem quiser e estiver de acordo com o que escrevi pode assinar a petição que está a tentar impedir que o Vereador José Sá Fernandes não cometa essa barbaridade http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=BrasoesPracaImperio

Beijinhos e desculpem o desabafo

Sofia

Como Brilhar no Verão!!

É Verão!!! Estamos bronzeados!!! Lindas de morrer e sempre um aspecto fantástico.

Mas isso não significa que temos que desleixar a imagem, até porque alguns factores naturais podem estragar o que temos de melhor e mais belo. Estou a falar do excesso de sol, vento (que tem sido uma constante), sal, areia (que seca imenso a pele).

O look Verão é sempre mais descontraído, mais cool, mais boémio, mas se estivermos desidratadas, secas, baças não há brilho que nos sustente a beleza.

  1. Limpar o rosto de manhã e de noite
  2. Hidratar o rosto de manhã e de noite
  3. Usar um protector solar diário para o tipo de pele. Eu uso para evitar as manchas no rosto
  4. Lavar o corpo com um excelente gel de banho
  5. Esfoliar a pele, pelo menos 1 vez por semana
  6. Hidratar a pele de manhã e de preferência à noite
  7. Usar protector solar antes e durante a exposição solar
  8. Aplicar após o banho, depois da praia um “Apré Solair”, tanto no rosto como no corpo
  9. Usar champô especifico para o tipo de cabelo
  10. Hidratar o cabelo com um óleo ou creme
  11. hidratar o cabelo durante a exposição solar

Para além disso é importante adaptar a maquilhagem: corrector, bbecream, pó compacto e blush aos novos tons oferecidos pelo Sol.

Eu sei que muitas do vós não se maquilha por ser verão, mas na realidade a pele fica com manchas e tem sempre um brilho indesejado. Se o fizerem, mantendo os tons naturais, tenho a certeza que vão gostar muito mais de se verem.

O meu pó compacto The One da Oriflame é claro para o meu tom bronzeado, por isso estou a usar outro tom mais escuro. Voltarei ao mais claro quando estiver mais clara também

 

 

 

 

O que me faz Feliz neste Verão

Engraçado que o momento alto deste Agosto, foi quando montei o meu Closet que ainda nem revelei como finalizado. Mas prometo fazer dentro em breve.

No entanto apesar do Closet ser um sonho antigo e estar maravilhoso e ser super prático e funcional, a minha zona favorita da casa, passou a ser a minha varanda.

Em tempos olhei para a janela sentada do sofá e vi uma varanda suja e vazia. Corri para fechar as persianas. Como o meu sonho era ter uma vivenda com jardim, decidi trazer a montanha até mim. Não há nada que o homem não consiga fazer, quando decide no seu coração realmente ter. Não consigo ter o que quero, mas consigo ter algo parecido.

E assim comprei a relva artificial, palhotas, a mesa, as cadeiras e alguma decoração. Vivo feliz, pelo menos sentada no sofá e com uma vista muito mais simpática. Mas sentia-a que faltava-lhe algo. Coração, amor, pinta. A vista do sofá tinha melhorado imenso, mas continuava sem frequentar a varanda.

Achei que era do excesso do sol. Porque de tarde estou de chapão, então enchi-me de guarda-sois, mas com o medo de voarem por causa do vento, continuei sem frequentar a varanda. Lá organizava 1ª por verão um jantar, mas era preciso estar calor.

Com tanta coisa que vejo na net e com o entusiasmo da mudança do armário para closet, a minha veia criativa voltou a desentupir e num dia decidi criar um espaço Chill Out com as palettes aqui no escritório e em 2 dias, tinha palettes, almofadas e uma vontade enorme de lá estar.

E assim tenho passado o Verão sentada na minha varanda apreciar o silêncio as brincadeiras com os cães e gatos, o bom tempo, a brisa.

Mas havia uma parede que não me deixava completamente satisfeita, por isso ontem fui para casa novamente com a decisão tomada de melhorar e embelezar o faltava e agora partilho convosco o resultado. Ficando apenas a faltar um ligeiro pormenor que é forrar o meu ar condicionado com relva

Entre Ikea, Espaço Casa, Gato Preto e Mega China consegui criar um espaço muito giro e muito acessível que me faz muito feliz

Beijinhos

Sofia

 

 

Looks da Noite

A maior parte das vezes que saio à noite, ou tenho eventos, acabo sempre por não partilhar convosco os meus looks. Não é por nada, é apenas porque 99,9% das vezes estou atrasada, ou é tarde, ou é noite, ou está escuro ou a foto fica pessima por alguem sem paciência nenhuma a tirou :(.

Felizmente, em algumas dessas festas, andam por lá uns fotógrafos que até vão com a minha cara e são meus amigos e sabem que gosto de partilhar os meus looks convosco, para vos dar ideias e alternativas.

Fica aqui alguns dos looks das festa de Verão, Infelizmente o mais giro de todos não foi fotografado, mas isso da-me a opotunidade de usá-lo novamente lol, principalmente nos noites sem imaginação ou, como era branco, numa outra festa de branco

Espero que gostem e até podem dizer qual o vosso favorito

A maior parte das vezes que saio à noite ou tenho eventos acabo sempre por não partilhar convosco os meus looks. Não é por nada, é apenas porque 99,9% das vezes estou atrasada, ou é tarde, ou é noite, ou está escuro e a foto fica mal.

Felizmente, em algumas dessas festas, andam por lá uns fotógrafos que até vão com a minha cara e outros até são meus conhecidos

Anti-Social

Da minha vasta experiência em pessoas, relacionamentos, relações, perturbações, solidão, exclusão, tristezas, timidezes e afins, sei que as pessoas procuram dar-se muitas desculpas para não procurarem os seus sonhos, experimentarem sensações diferentes ou conhecerem pessoas novas.

Vejo isso em relação à dança. Quando menciono que danço, é um entusiasmo…”Quero Muito!!!”….”Adorava!”…”Onde Danças?”, etc, depois convido…e começa…”ah agora não dá”… “para a semana combinamos ou depois”…”não consigo, tenho 2 pés esquerdos”,  BLÁ….BLÁ….BLÁ, Desculpas!!!!!!

A dança, principalmente a de social é das melhores danças para se conhecer pessoas. No caso das mulheres aumenta a auto-estima. No caso de quem achou que na vida não consegui fazer mais que abanar os ombros e os olhos, também, porque existe o da realização pessoal. Liberta socialmente. Tenho visto pessoas muito complexadas, caladas, com timidezes absolutas que hoje em dia, graças à dança, estão muito mais descontraídas, soltas, sociais, divertidas, felizes, etc. Para além disso, ninguem quer que sejam bailarinos profissionais, internacionais, os melhores do mundo, apenas recomendo que se divirtam-se e que se dêm uma oportunidade para serem felizes, por isso sejam, novos, velhos, mulheres ou homens, com jeito ou sem jeito, vão!!!! experimentem!!!!!

A dança social tem outra vantagem é que nas aulas fazem-se rapidamente vários amigos e conhecidos. As pessoas dançam umas com as outras. Depois formam-se os grupos, as saídas à noite, a companhia e outros momentos. Ando na dança há 9 anos e vi sempre isso acontecer é fantástico. Em casos mais drásticos, até se chegam a casar :). Para quem quiser, podem continuar a sair à noite mesmo sozinhos como eu. Sei que vou encontrar alguém conhecido, vou dançar, vou divertir-me e ao menos saio de casa.

Outra dica para os anti-sociais que se isolam e vivem sozinhos e arranjarem um cão. Não só faz-vos a maior das companhias, recebe-vos diariamente com muito amor para dar e será o vosso melhor amigo (apesar de achar que isso não exclui a amizade humana….por muito que às vezes apeteça). Mas as idas à rua, os passeios que são obrigatórios fazem tão bem ao cão como ao dono.

Vejam o meu exemplo, graças à Blush, passei a sair muito mais novamente com os cães. A passear à beira rio, no jardim. Conheço a maior parte dos meus vizinhos com cães e sem cães e vivo na mesma casa há 12 anos lol. Mas faz tão bem. há sempre assunto. Saímos de casa e procuramos parques, jardins, outros cães que por norma trazem os donos.

Ficam aqui as minhas dicas para ajudar a algumas pessoas a ultrapassarem medos, barreiras sociais e até a serem mais felizes

Beijinhos

Sofia

PS- Escolas de dança, recomendo sempre a minha Jazzy que tem os melhores professores e alunos do mundo!!!

Quanto a cães recomendo que adoptem. Não há melhor sensação do mundo que ter um rafeiro que nos será fiel e agradecido para sempre

 

Vícios

Ter vícios é uma chatice hoje em dia, não só porque em principio será algo que não seja saudável como as pessoas rapidamente são julgadas como fracas, mesmo que seja algo ocasional e controlado.

Os vícios podem ser medonhos e assustadores, quando descontrolados, assim como a droga, o álcool, o jogo e para quem não sabe o da pornografia (não é brincadeira, é um vicio muito perigoso). Mas claro que há mais e muitas pessoas podem tomar proporções gigantes e destruir uma vida, uma família, uma sociedade. Mas nem vou falar desses casos, porque infelizmente já perdi vários amigos por causa de droga, alcool e é um assunto sensível que nem eu tenho formação para o fazer.

Nesta nova sociedade, quem tem vícios, mesmo que sejam feitos de forma moderada é visto como um fraco. Tirando o álcool numa saída social é sempre visto como algo giro e perfeitamente normal de se fazer, mas infelizmente nem sempre o é. E cada vez os miúdos começam a beber mais cedo e mais descontroladamente

Quanto ao fumador, esse é completamente colocado de parte, considerado “persona non” grata e visto como um péssimo exemplo para a sociedade. Seja um fumador de muitos maços ou apenas fume 1 único cigarro por dia ou socialmente. Vai tudo para o mesmo pacote.

O que é mais engraçado, é que me incomoda menos uma pessoa que fume em social do que a maior parte dos bêbados que me chateiam socialmente. O fumador cheira mal, o bêbado também cheira a álcool; o fumador deita cinza para o chão o bêbado entorna a bebida por cima de todos, o fumador até pode ter tendência para afastar-se e fumar em zonas com menos pessoas….o bêbado tem tendência de ir para cima de toda a gente. é inconveniente, repetitivo, faz figuras ridículas e às vezes até se tornam agressivos.

Mas voltando ao principio base desta conversa, em que na realidade todos temos um vicio e a maioritariamente não faz bem a ninguém. Quem não tem determinado vicio não consegue entender porquê outra pessoa há de ter. Se eu não roou as unhas….porquê outra pessoa há de roer…Fraco! Se eu não fumo, porquê o outro há de fumar…Fraco! Se eu não bebo, porquê o outro há de o fazer? Fraco!!e vice versa. E enquanto somos rápidos a julgas os vícios dos outros, será que já pensámos em concertar os nossos?! Ou usar o típico cliché “eu paro quando quiser parar!” vai funcionar para sempre?! Pensei nisso…qual o vosso vicio? como vos afecta?

Deixar de fazer algo que nos dá prazer, mesmo fazendo mal, é muito complicado, é necessário muita força de vontade, uma boa estabilidade emocional e por vezes até alguma ajuda extra. Mas quem quer ajudar? Quando as pessoas são julgadas como fracas, mesmo por um vicio antigo, muitas vezes começado por um mau motivo, ninguém quer saber e rapidamente se afastam dela.

Infelizmente julgar os outros, está na ordem do dia e é tão fácil.

Antes de atirarem a 1ª pedra tentem saber porquê. As pessoas são são piores por causa disso, os seus valores continuam lá. Somos humanos como todos os outros 🙂

Falar é fácil, julgar mais rápido ainda

Beijinhos a todos os viciados e boa sorte com os vossos pequenos prazeres, espero que não se transformem em monstros.

Sofia

Petisco de Fim-de-Semana – Sugestão

Fica aqui uma sugestão de 2 petiscos para o vosso fim-de-semana:

Mesmo não sendo apreciadora do sabor da Melancia, mas sendo fanática pelo aspecto, o design, as cores e qualquer material com a sua impressão, etc deixo-vos aqui um petisco que me deixou água na boca:

– Triângulos de melancia com queijo grelhado, nozes torradas e mel

Como ainda não experimentei a receita, estou na dúvida se um ligeiro tempero de sal, pimenta e Vinagre Balsamico não seria perfeito.

Mas quem fizer 1º que partilhe. Eu vou tentar fazer amanhã ou no Domingo.

o 2º petisco é com queijo de cabra e figos….hummmmm

 

 

Figos cortados em 4, em goma
Queijo de Cabra
Queijo creme
Mel
Pão ligeiramente tostado e cortado às fatias (pode ser tostas)
1. Misturar o creme de cabra e o queijo creme com um garfo. É necessário ficar cremoso
2. Cobrir cada tosta ou pedaço de pão com o queijo e depois colocar por cima da goma de Figo e regar com um fio de mel
3. Servir fresco
Beijinhos e bons apetites
Sofia

 

Um detalhe diferente no uso de Lingerie

Vou ser muito sincera que adorava desenhar uma linha de lingerie que fosse gira, sexy, prática e funcional à medida que a moda se transforma.

Uma das coisas que me irrita é o facto da lingerie não acompanhar as tendências dos cortes da roupa, não sei se me faço entender, ou quando o faz, normalmente são desinteressantes e pouco sexys.

Já todos entendemos que os Top Tanques. vão fazer parte eterna dos nossos guarda roupas. Porquê a maior parte dos soutiens para este tipo de alças é “borring”?!

O que me faz recorrer quase sempre, no Verão ainda é mais frequente, a partes de cima de bikinis que façam a sua função de um peito sexy, sentir-me segura e de acompanhar as modas e os diferentes tipos de decotes e feitios de roupa.

Infelizmente nunca gostei de me ver, ou senti-me confortável com a moda do assumir o soutien, ou as alças do soutien. Provavelmente não tenho esse perfil, mas enquanto achava piada em ver nas outras miúdas, eu sentia-me desleixada, como se não fosse um pormenor da moda, mas sim uma balda da minha parte.

Dai a minha luta na busca de partes de cima de bikinis funcionais, giros, confortáveis e de uma única cor, para ir variando conforme a cor do top ou blusa.

Hoje partilho o meu bikini branco do H&M que ontem foi usado como soutien numa blusa de decote à barco. Reparem no pormenor das alças. Parece um top por baixo.

Irei tentar fotografar outros exemplos que tenho, assim como modelos, para vos ajudar a solucionar um problema para  algumas meninas. O que usar debaixo de um top de alças finas? ou decotes folgados em bico? ou costas descobertas?

Deixo o assunto das cuecas para outras núpcias, porque acho que os soutiens mais complexo e difícil de arranjar.

Se entretanto alguem quiser patrocinar a minha linha de lingerie….estou aberta a sugestões 😉

Beijinhos

Sofia

Look Navy e diferentes maneiras de usar um Lenço

Hoje estou com um divertido look navy. É daqueles looks que não passa de moda, os pormenores esses podem ser diferentes, mas no Verão não há que enganar e é garantido que fica sempre bem.

As cores e as ricas ajudam a afirmar esse estilo. Branco, azul, vermelho, dourado…anda tudo pelos navys e qualquer marinheiro se iria sentir orgulhoso do look. 

Mas hoje, para além de todos os pormenores dourados que tenho e os deliciosos colares, ancora e leme da loja da Matilde
gostava de falar sobre diferentes formas de usar um lenço. Neste caso é quase como uma faixa o que torna mais fácil do que se fosse um lenço quadrado.

Pelas fotos, conseguem entender como usei e onde usei: cabelo, pescoço, pulso e na mala.

É claro que podia também ter usado como cinto, mas neste caso iria confundir-se com a camisola, como pormenor nos sapatos (farei essa experiência, quando estiver de calções)

Beijinhos e obrigada

Sofia

 

Pena de Morte? Sim ou Não

Há muitos anos atrás, ainda adolescente, vi um programa sobre a pena de Morte na América. Um programa muito interessante que absorvi ao ponto de me lembrar perfeitamente de tudo e já passaram uns 20 anos.

A 1ª parte do programa partilhava a angustia dos condenados que viviam dia após dia à espera do dia em que chamassem o seu nome, a porta da cela abriria-se e os levariam por um longo corredor até ao ultimo suspiro. Uma tortura psicológica que ninguém merece, até porque há sempre os condenados das incertezas, em que todas as provas indicam que foram eles os culpados, mas eles continuam a alegar a sua inocência. E sabem-se de casos que realmente as pessoas foram condenadas injustamente. Algumas felizmente soltas a tempo…

Realmente dá que pensar até que ponto que se tem o direito em sacrificar a vida de uma pessoa, ou neste caso de várias. Não deveria esse destino estar nas mãos de Deus? A dor de um condenado que sabe que vai morrer, mais dia ou menos dia, que tudo vai acabar, é de uma tortura psicológia medonha.

Mas depois começou a 2ª parte do programa, em que as entrevistas eram feitas aos familiares das vitimas… e o meu sentimento ia mudando à medida que avançava. A pena que sentíamos antes pelo condenado ia rapidamente transformando-se em revolta, ódio, nojo….As histórias, as torturas, eram surreais ao ponto de pensarmos….valerá uma pessoa destas depois de ter cometido tal crime, continuar viva?

Uma das histórias era de um casal idoso, muito humilde, muito amoroso, muito sofrido. A filha única, tinha sido raptada por dois homens, que a violaram até à morte. Quando a encontraram estava na posição em que morrera no acto da violação. Foram os pais que encontraram. Como se fica depois disto? Como se vive depois disto?

Como não se pode desejar a morte de uma pessoa depois de se ouvir uma história destas. Como pode continuar vivo alguém que cruelmente matou uma pessoa inocente. Que nem os berros, o medo, o pânico, o choro, o implorar, os fizeram parar é porque estamos a falar de pessoas isentas de sentimentos e essas pessoas serão más para toda a gente. São e serão pessoas sempre perigosas, porque não têm sentimentos por ninguém.

Pode parecer estranho estar escrever sobre este tema, mas depois de ouvir a história do pai, que no Domingo queimou a filha de 4 meses com água a ferver, depois de a ter embebedado e provavelmente feito outras coisas, porque a criança mostrava sinais de violência e maus tratos é impossível não desejar o pior para este monstro. Assim como há muitos anos a mãe da Joana, matou-a, cortou-a aos bocados e atirou a filha aos porcos, porque sabe-se que comem tudo e não deixam rastos….para isso já não era analfabeta e burra.

Não se pode ficar indiferente a estes casos, ainda para mais num Pais como Portugal em que sabemos que a justiça é demasiado branda para quem merece o pior dos castigos.

Com este texto não estou a dizer que sou a favor da pena de morte, apenas partilho convosco uma dúvida enorme sobre o castigo a dar a quem tira cruelmente a vida a outras pessoas, pessoas a maior parte das vezes completamente inocentes, indefesas, humildes e merecedoras de todo o respeito.

Desculpem se o momento não foi apropriado…mas fiquei muito chocada com a noticia e precisava partilhar convosco a minha duvida e raiva.

Beijinhos Sofia

PS. Este artigo é dedicado a todas as crianças, mulheres e homens que morreram inocente nas mãos de Monstros. Que ao menos as suas Almas descansem em paz